Seborreia: o que é, sintomas, causas, tipos e tratamento

A seborreia é uma inflamação na pele que causa o surgimento de sintomas como coceira, placas vermelhas ou rosadas e descamação em regiões como couro cabeludo, rosto, orelha, barba e peito.

Também conhecida como dermatite seborreica, a seborreia pode ser provocada por fatores como alterações hormonais, infecções fúngicas, infecção pelo HIV e alterações de humor, como depressão e estresse emocional, por exemplo.

Leia também: Dermatite seborreica: o que é, causas, sintomas e tratamento tuasaude.com/o-que-e-dermatite-seborreica

Na presença de sintomas e sinais indicativos de seborreia, é aconselhado consultar o dermatologista ou pediatra para que seja feita uma avaliação completa e, se for necessário ser prescrito o tratamento adequado, que pode ser feito com o uso de shampoos, pomadas e cremes, e mudanças de hábitos.

Imagem ilustrativa número 1

Sintomas de seborreia

Os principais sintomas de seborreia são:

  • Coceira e/ou queimação no couro cabeludo, rosto, orelha, tronco ou região genital;
  • Descamação branca;
  • Crosta amarelada na região afetada; 
  • Oleosidade na pele e couro cabeludo;
  • Placas rosadas ou vermelhas na pele;
  • Queda de cabelo.

A seborreia pode ocorrer em diversas áreas do corpo e geralmente onde a pele é oleosa, como couro cabeludo, sobrancelha, pálpebra, região entre a boca e o nariz, atrás das orelhas e tórax.

Seborreia em bebê

Em bebês, a seborreia geralmente surge na segunda semana de vida dura de 4 a 6 meses, não provocando muita coceira. No entanto, a seborreia no bebê causa manchas rosadas e descamação com aspecto gorduroso no couro cabeludo, podendo também atingir as dobras do pescoço, axilas e virilhas.

Teste online de sintomas

Para saber as chances de ter seborreia, por favor, selecione os sintomas que apresenta:

  1. 1. Vermelhidão e/ou escurecimento da pele
  2. 2. Descamação da pele afetada
  3. 3. Espessamento da pele
  4. 4. Coceira e/ou desconforto no local
  5. 5. Bolinhas, pequenas bolhas e/ou crostas na pele
  6. 6. Pele seca
  7. 7. Inchaço na pele
  8. 8. Feridas no local afetado

Este teste serve apenas como forma de orientação e, por isso, não deve substituir a avaliação e diagnóstico do dermatologista ou clínico geral.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da seborreia deve ser feito pelo dermatologista ou pediatra, através da avaliação dos sintomas e sinais apresentados pela pessoa:

Marque uma consulta com um especialista mais perto de você, se deseja confirmar o risco de seborreia:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Dermatologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Para confirmar o diagnóstico, o médico também pode solicitar exames como biópsia da pele, swab ou raspagem de pele, para ajudar a descartar outras condições com sintomas parecidos, como micose, psoríase e rosácea.

Em alguns casos, o médico também pode solicitar exame de sangue, como níveis de zinco, VDRL. Além disso, em casos de seborreica grave ou quando o organismo não responde ao tratamento e a pessoa estiver em risco de contrair HIV, o médico também pode solicitar a realização do teste de HIV.

Tipos de seborreia

Os tipos de seborreia variam conforme a localização desta condição, incluindo:

  • Seborreia capilar: Pode variar entre uma leve descamação (caspa) até intensa inflamação e descamação no couro cabeludo;
  • Seborreia no rosto: A pele ao redor do nariz e, às vezes, das bochechas, pode ficar descamativa e com coloração vermelha, mais clara ou escura que a pele ao redor;
  • Seborreia na barba: Pode provocar o surgimento de manchas rosadas ou avermelhadas e descamação na região da barba ou bigode;
  • Seborreia na sobrancelha: Pode surgir "caspa" na parte interna das sobrancelhas, incluindo também as pálpebras e os cílios;
  • Seborreia no corpo: Mais raramente, a seborreia pode ser grave e extensa, atingindo grandes áreas no corpo, necessitando, assim, de um tratamento mais intenso.

Além disso, a seborreia também pode surgir na virilha, no pênis e na orelha, que pode ser ao redor das orelhas, no canal auditivo, no lóbulo ou atrás das orelhas.

Possíveis causas

A causa da seborreia ainda não é totalmente conhecida. No entanto, os fatores relacionados com essa condição são:

  • Alterações hormonais;
  • Infecções fúngicas;
  • Deficiência nutricional;
  • Distúrbios neurológicos, como doença de Parkinson e epilepsia;
  • Infecção pelo HIV;
  • Consumo exagerado de bebidas alcoólicas;
  • Baixa temperatura no ambiente;
  • Medicamentos, como lítio, haloperidol, psoraleno e auranofina.

Além disso, a seborreia também pode estar relacionada com o excesso e a qualidade de sebo produzido pela pele, alterações de humor, como depressão e estresse emocional, rosácea, psoríase e linfoma

Como é feito o tratamento

O tratamento da seborreia pode ser feito com o uso de remédios, shampoos, mudança de hábitos e remédios caseiros.

1. Shampoos para seborreia

Os shampoos para tratar a seborreia podem conter ácido salicílico, zinco, selênio, ácido salicílico, enxofre, alcatrão ou antifúngicos, devendo ser prescritos pelo médico.

Esses shampoos devem ser aplicados no couro cabeludo, deixando-os agir por 5 a 10 minutos e enxaguando em seguida.

2. Remédios

Os remédios indicados para seborreia incluem cremes, loções ou pomadas contendo ácido salicílico, cetoconazol, clotrimazol, betametasona, pimecrolimus, tacrolimus ou hidrocortisona, que devem ser aplicados de uma a 2 vezes ao dia no rosto ou corpo,  durante 2 a 4 semanas.

Além disso, em casos de seborreia generalizada ou que não responde aos outros tratamentos, o médico poderá indicar o uso oral do remédio cetoconazol, itraconazol ou fluconazol.

3. Mudança de hábitos

Algumas mudança de hábitos que ajudam a combater a seborreia são:

  • Limpar frequentemente o couro cabeludo e/ou outras áreas afetadas;
  • Parar o uso de sprays, pomadas e géis no cabelo;
  • Evitar o uso de chapéus, gorros ou bonés;
  • Preferir banhos mornos ou frios;
  • Secar bem os cabelos e o corpo após o banho;
  • Controlar o estresse emocional e a ansiedade;
  • Manter uma alimentação saudável e variada;

Além disso, é recomendado também evitar o tabagismo e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, não prender os cabelos molhados e retirar totalmente o shampoo e o condicionador dos cabelos ao lavar a cabeça.

4. Remédios caseiros

Alguns remédios caseiros, como óleo de melaleuca, ou tea tree, vinagre de maçã e chá de tomilho, podem complementar o tratamento da seborreia, porque ajudam a controlar a oleosidade, além de terem ação antibacteriana, cicatrizante e antifúngica.

Leia também: 8 remédios caseiros para acabar com a caspa tuasaude.com/remedio-caseiro-para-caspa

Dúvidas comuns sobre a seborreia

Algumas dúvidas comuns sobre a seborreia são:

1. Seborreia tem cura?

A seborreia não tem cura, no entanto, o tratamento recomendado pelo médico ajuda a controlar essa condição, aliviando os sintomas.

2. A caspa é seborreia?

Sim, a caspa é o mesmo que seborreia, sendo este um outro nome dado a esse tipo de inflamação na pele.

Leia também: Caspa: o que é, sintomas, causas e tratamento tuasaude.com/caspa

3. A seborreia é transmissível?

A seborreia é uma condição que não é transmissível, ou contagiosa, e também não é provocada por falta de higiene ou perigosa.

Vídeos relacionados