Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é e como tratar a foliculite

A foliculite é a inflamação na raiz dos pêlos levando ao aparecimento de bolinhas vermelhas na região acometida e que podem coçar, por exemplo. A foliculite pode ser tratada em casa com a higienização da região com sabão anti-séptico, mas também pode ser necessário o uso de cremes ou pomadas específicas, que devem ser recomendados pelo dermatologista.

Geralmente, a foliculite é causada por pêlos encravados, mas também pode acontecer devido a uma infecção por bactérias ou fungos, provocando o surgimento de vermelhidão na pele e pequenas bolhas com pus, semelhantes à acne, que causam queimação e coceira.

A foliculite é mais frequente nas nádegas, pernas, virilhas, pernas, braços e barba, especialmente em pessoas que utilizam roupa apertada, raspam os pelos ou usam maquiagem.

O que é e como tratar a foliculite

Como é feito o tratamento

É importante que o tratamento para a foliculite seja feito ainda nas fases inciais para que seja evitado a inflamação de outras regiões. O tratamento deve ser indicado pelo dermatologista e é feito de acordo com o local da foliculite. Normalmente é indicado a realização da higiene da região acometida com um sabão anti-séptico, como o Protex, por exemplo.

Dependendo da região com foliculite, podem ser indicados tratamentos específicos, como:

1. Rosto e barba

Esse tipo de foliculite é mais comum em homens, ocorrendo principalmente quando se retira os pêlos da barba com uma lâmina. Nesse tipo de foliculite há o aparecimento de pequenas bolinhas vermelhas no rosto que podem infeccionar, além de vermelhidão e coceira no rosto, por exemplo.

Como tratar: A foliculite no rosto e na barba pode ser evitada com o uso de barbeador elétrico ao invés de lâmina. Além disso, caso não desapareça espontaneamente, é recomendado ir ao dermatologista para que seja indicado um creme, por exemplo, para tratar essa inflamação. 

O tratamento normalmente varia de acordo com a intensidade dos sintomas, podendo ser feito com o uso de pomadas corticoides ou antibióticos, quando a infecção é mais grave. É interessante também lavar o rosto com água fria ou passar um creme calmante após se barbear, por exemplo. Além do barbeador elétrico, outra opção capaz de diminuir a ocorrência da foliculite é a depilação à laser. Veja outras dicas para cuidar da foliculite da barba.

2. Couro cabeludo

A foliculite no couro cabeludo é raro de acontecer mas pode acontecer devido à proliferação de fungos ou bactérias no couro cabeludo. Nos casos mais graves de foliculite pode haver a queda de cabelo acentuada, sendo também chamada de foliculite decalvante ou dissecante. Esse tipo de foliculite é também caracterizada pelo aparecimento de bolinhas avermelhadas no couro da cabelo, cheias de pus e que causam dor, queimação e coceira.

Como tratar: É importante ir ao dermatologista para que seja identificado o agente causador na foliculite. No caso da foliculite causada por fungos, pode ser recomendado pelo dermatologista o uso de shampoo antifúngico, normalmente composto por Cetoconazol. Já no caso da foliculite causada por bactéria, pode ser indicado a aplicação de antibióticos, como por exemplo Eritromicina ou Clindamicina.

É importante seguir o tratamento conforme indicação do médico e realizar consultas periódicas para verificar a eficácia no tratamento.

Conheça também outras causas de feridas na cabeça.

O que é e como tratar a foliculite

3. Nádegas e virilhas

A foliculite que pode aparecer nas nádegas e virilhas é mais frequente em pessoas que frequentam de forma regular ambientes com água, como por exemplo piscinas ou banheiras de hidromassagem. Isso acontece porque as nádegas e virilhas permanecem úmidas e molhadas por mais tempo, o que favorece o crescimento de fungos e bactérias na região, resultando na inflamação dos pêlos da região. 

Como tratar: Nesses casos é recomendado manter a região sempre seca e usar pomadas de acordo com a orientação do dermatologista, sendo normalmente recomendado o uso de pomadas que contenham antibióticos ou antifúngicos em sua composição.

Saiba como prevenir as doenças de banheira e piscina.

4. Pernas

A foliculite nas pernas é normalmente causada pela infecção por bactérias que estão normalmente presentes na pele e que podem entrar em pequenas feridas, podendo acontecer devido à depilação por exemplo. Além da depilação, esse tipo de foliculite pode acontecer quando se usa roupas muito apertadas e que ficam roçando na pele, dificultando o crescimento do pêlo.

Como tratar: A foliculite nas pernas deve ser tratada por meio da limpeza da pele com água morna e sabão neutro, mas também pode ser recomendado pelo dermatologista o uso de pomadas antibióticas durante 7 a 10 dias para combater a causa da foliculite.

Conheça outras causas de bolinhas na pele.

5. Axilas

O aparecimento de bolinhas nas axilas pode ser indicativo de infecção ou de pêlo encravado, podendo ser mais frequente de acontecer em quem retira os pêlos da axila com lâmina, por exemplo, já que há maior chance de lesionar a pele e favorecer o aparecimento da foliculite. Veja outras causas de bolinhas nas axilas.

Como tratar: Caso seja frequente, é importante ir ao dermatologista para que seja verificada a extensão da foliculite e se possa indicar o melhor tratamento. Em alguns casos pode ser recomendado o uso de medicamento anti-inflamatórios ou uso de pomadas com antibióticos, por exemplo, caso a foliculite seja causada por uma infecção bacteriana.

Como fazer o tratamento caseiro

Para ajudar a aliviar os sintomas de foliculite, alguns tratamentos caseiros que ajudam a completar o tratamento do médico incluem:

  • Colocar uma compressa morna sobre a região afetada, para reduzir a coceira;
  • Tomar banho com sabão neutro logo após estar na piscina, jacuzzi, spa ou outros locais públicos;
  • Não coçar ou cutucar as espinhas.

Quando os sintomas de foliculite não melhoram após 2 semanas é recomendado consultar novamente o dermatologista para adequar o tratamento.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem