Sândalo: o que é, para que serve e como usar

Outubro 2021

O sândalo é uma planta medicinal, da espécie Santalum album, rica em substâncias como alfa-santalol e beta-santalol com propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes, diuréticas, antimicrobianas e antissépticas, sendo, por isso, popularmente muito utilizado como remédio caseiro para infecção urinária, tosse, resfriados ou ansiedade, por exemplo.

A parte normalmente utilizada do sândalo é a casca do caule de onde são extraídos os óleo essenciais com propriedades medicinais para o preparo de inalação, banho de assento ou aromaterapia.

O sândalo pode ser encontrado em lojas de produtos naturais, e deve ser usado com orientação de um médico ou outro profissional de saúde que tenha experiência com o uso de plantas medicinais.

Sândalo: o que é, para que serve e como usar

Para que serve 

Por suas propriedades medicinais, o sândalo normalmente é indicado para:

  • Resfriados;
  • Tosse;
  • Bronquite;
  • Febre;
  • Garganta inflamada;
  • Infecções urinárias;
  • Vaginite;
  • Dor de cabeça;
  • Doenças no fígado;
  • Problemas na vesícula biliar;
  • Pele seca, irritada ou com acne.

Além disso, o óleo essencial de sândalo possui propriedades calmantes e sedativas, além de uma fragrância amadeirada e doce, sendo muito utilizado na aromaterapia para ajudar no tratamento da depressão ou da ansiedade.

Como usar

O sândalo deve ser usado na forma de óleo essencial para uso externo, nunca devendo ser ingerido por via oral, e seu uso não deve ultrapassar 6 semanas.

Algumas formas de usar o óleo essencial de sândalo são:

1. Banho de assento 

O banho de assento com o óleo essencial de sândalo é indicado para ajudar no tratamento da infecção urinária ou vaginite, por exemplo.

Ingredientes

  • 10 gotas de óleo essencial de sândalo;
  • 2 litro de água morna.

Modo de preparo

Adicionar as gotas de óleo essencial de sândalo em uma bacia com a água morna e misturar. Sentar-se nesta água por, aproximadamente, 20 minutos. Repetir esse procedimento diariamente até a diminuição dos sintomas.

2. Inalação com vapor de sândalo 

A inalação com sândalo pode ser feita para aliviar os sintomas de resfriados, tosse ou bronquite e deve ser preparado com o óleo essencial dessa planta medicinal.

Ingredientes

  • 10 gotas do óleo essencial de sândalo;
  • 1 litro de água fervente.

Modo de preparo

Colocar a água fervente numa bacia e adicionar as gotas do óleo essencial de sândalo. Depois cobrir a cabeça e a bacia, inalando o vapor do sândalo com cuidado para não ocorrer queimaduras no rosto. É importante respirar o vapor o mais profundamente possível por até 10 minutos, 1 vez ao dia.

3. Aromaterapia com sândalo

A aromaterapia com sândalo é uma técnica que utiliza o aroma e as partículas liberadas pelo óleo essencial do sândalo para estimular diferentes partes do cérebro, ajudando a aliviar os sintomas de ansiedade, tensão emocional ou depressão, pois tem propriedades calmantes.

Ingredientes

  • 2 ou 3 gotas do óleo essencial de sândalo;
  • aromatizador elétrico ou difusor de ambiente.

Modo de preparo

Colocar as gotas do óleo essencial de sândalo com água no interior de um aromatizador elétrico ou no difusor de ambiente. A quantidade de água utilizada varia de acordo com a capacidade do aromatizador elétrico ou do difusor de ambiente. A nuvem de vapor formado permite liberar o aroma por todo o cômodo.

Outra forma mais econômica ao uso do aromatizador consiste em colocar as gotas do óleo essencial de sândalo numa xícara com água fervente, por exemplo, pois à medida que a água vai evaporando, o aroma é liberado para o ar. Veja outras formas de fazer aromaterapia.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais do óleo essencial de sândalo para uso externo ainda não são conhecidos, por isso, o seu uso deve ser feito somente com orientação médica ou de um profissional de saúde com experiência em plantas medicinais.

Quem não deve usar

O sândalo não deve ser usado por mulheres grávidas ou crianças, ou por pessoas com problemas renais. 

Além disso, o óleo essencial não deve ser ingerido por via oral, e seu uso não deve ultrapassar 6 semanas.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • MOY, R. L.; LEVENSON, C. Sandalwood Album Oil as a Botanical Therapeutic in Dermatology. J Clin Aesthet Dermatol. 10. 10; 34-39, 2017
  • RANI, A.; et al. Molecular regulation of santalol biosynthesis in Santalum album L. Gene. 527. 2; 642-8, 2013
  • SRIVASTAVA, P. L.; et al. Functional Characterization of Novel Sesquiterpene Synthases from Indian Sandalwood, Santalum album. Sci Rep. 5. 10095; 1-12, 2015
  • DE GROOT, A. C.; et al. Essential Oils, Part VI: Sandalwood Oil, Ylang-Ylang Oil, and Jasmine Absolute. Dermatitis. 28. 1; 14-21, 2017
Mais sobre este assunto: