Ronco: o que é, causas e o que fazer para parar

agosto 2022

O ronco é um ruído que ocorre durante o sono, geralmente na inspiração, devido à dificuldade de passagem do ar pelas vias aéreas, o que provoca a vibração da língua, palato ou epiglote, e pode ser causado pelo consumo excessivo de álcool ou uso de medicamentos para dormir, nem sempre sendo considerado um problema. 

No entanto, o ronco também pode ser causado por doenças, como apneia obstrutiva do sono e hipertrofia de adenóide, podendo ser indicada a realização de tratamentos, como exercícios com a língua ou cirurgia, em alguns casos. 

Em caso de roncos persistentes ou intensos, principalmente se houver sintomas associados, como sonolência durante o dia e dificuldade de raciocínio, é importante consultar um otorrinolaringologista para que seja feita uma avaliação.

Possíveis causas

As principais causas de ronco são:

  • Consumo excessivo de álcool;
  • Uso de medicamentos para dormir;
  • Alterações dos ossos da face, como queixo retraído e boca menor;
  • Apneia obstrutiva do sono;
  • Hipertrofia de amígdalas;
  • Rinite crônica;
  • Sinusite;
  • Pólipos nasais.

O ronco acontece durante o sono geralmente devido ao relaxamento dos músculos da garganta e da língua, que ficam posicionados um pouco mais para trás, o que dificulta a passagem do ar. No entanto, tabagismo, sobrepeso, envelhecimento, menopausa e doenças, como hipotireoidismo e obesidade, e histórico de AVC aumentam o risco de roncos. 

O que fazer para acabar com o ronco

O tratamento do ronco  geralmente é indicado por um otorrinolaringologista e pode envolver:

1. Mudança de hábitos

Medidas como evitar o consumo de álcool e medicamentos sedativos antes de dormir, perder peso, parar de fumar e evitar dormir de barriga para cima são importantes porque ajudam a diminuir a dificuldade da passagem do ar pelas vias aéreas durante o sono. Confira mais dicas do que fazer para parar de roncar.

2. Exercícios para parar de roncar

Existem exercícios que ajudam a fortalecer a musculatura das vias aéreas, o que pode diminuir a intensidade dos roncos. Estes exercícios devem ser feitos de boca fechada, evitando mexer o queixo ou outras partes do rosto, concentrando-se apenas na língua e céu da boca:

  1. Empurrar a língua contra o céu da boca e deslizar para trás, como se estivesse varrendo, repetindo por 20 vezes ou o máximo que conseguir;
  2. Sugar a ponta da língua e pressioná-la contra o céu da boca, como se estivesse grudada, e manter por 5 segundos, repetindo 20 vezes;
  3. Abaixar a parte de trás da língua, contraindo também a garganta e a úvula por 20 vezes;
  4. Elevar o céu da boca, repetindo o som “Ah”, e tentar manter contraída por 5 segundos, por 20 vezes;
  5. Colocar um dedo entre os dentes e a bochecha, e empurrar o dedo com a bochecha até ele encostar nos dentes, mantendo contraído por 5 segundos, e alternar os lados;
  6. Encher um balão de aniversário, com as bochechas contraídas. Ao puxar o ar, deve-se encher a barriga, ao soprar o ar, sentir contrair a musculatura da garganta.

Para conseguir fazer bem os movimentos, é necessário algum tempo de treino, sendo recomendado que sejam feitos sob orientação do fonoaudiólogo.

3. Dispositivos orais

Alguns dispositivos similares aos protetores bucais usados em esportes e retentores dentários podem ser indicados para manter as vias aéreas abertas durante a noite facilitando o fluxo de ar. Geralmente, estes dispositivos são indicados por dentistas ou médicos com experiência neste tipo de prótese.

4. Dispositivos de CPAP

Dispositivos de CPAP, que geralmente consistem de uma máscara que se ajusta ao rosto ou nariz e um tipo de respirador, são úteis em alguns casos porque auxiliam a respiração durante a noite mantendo as vias aéreas abertas, o que facilita a passagem do ar. Veja para que serve o CPAP e como usar.

5. Tratar doenças relacionadas

No caso do ronco ser associado a doenças como hipotireoidismo ou síndrome dos ovários policísticos, por exemplo, é importante realizar o tratamento para essas situações de acordo com a orientação do médico, pois assim é possível aliviar e evitar os roncos.

6. Cirurgia para o ronco

A cirurgia geralmente é indicada quando os roncos são causados por doenças como hipertrofia de amígdalas e pólipos nasais, no entanto, existem algumas cirurgias que também podem ser indicadas mesmo quando nenhuma causa específica para o ronco é encontrada após a avaliação pelo médico, como a uvulopalatoplastia assistida por laser e a injeção roncoplástica.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Jonathan Panoeiro - Neuropediatra, em agosto de 2022. Revisão clínica por Rosa Maria Rodriguez Antonio - Fonoaudióloga, em junho de 2018.

Bibliografia

  • CAMACHO, Macario et al. Oropharyngeal and tongue exercises (myofunctional therapy) for snoring: a systematic review and meta-analysis. Eur Arch Otorhinolaryngol. Vol.275, n.4. 849-855, 2018
  • STATPEARLS. Obstructive Sleep Apnea. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK459252/>. Acesso em 17 ago 2022
Mostrar bibliografia completa
  • STUCK, Boris A; HOFAUER, Benedikt. The Diagnosis and Treatment of Snoring in Adults. Dtsch Arztebl Int. Vol.116, n.48. 817-824, 2019
  • YAREMCHUK, Kathleen. Why and When to Treat Snoring. Otolaryngol Clin North Am. Vol.53, n.3. 351-365, 2020
  • FOLDVARY-SCHAEFER, Nach R; WATERS, Tine E. Sleep-Disordered Breathing. Continuum (Minneap Minn). Vol.23, n.4. 1093-1116, 2017
  • STATPEARLS. Obstructive Sleep-disordered Breathing. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK441909/>. Acesso em 17 ago 2022
  • WANG, Stephen H. et al.. Effect of Weight Loss on Upper Airway Anatomy and the Apnea Hypopnea Index: The Importance of Tongue Fat. American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine. 2020
Fonoaudióloga
Formada pela Universidade Lusíadas de Santos, em 1991, com registro profissional no CRFa. nº 6020.