O que você precisa saber?

Remédios para Sífilis

O remédio mais eficaz para tratar a sífilis é a penicilina benzatina, que deve ser sempre administrada em forma de injeção e a dose varia conforme o estadiamento da doença.

Em caso de alergia a este medicamento podem ser usados outros antibióticos como tetraciclina, eritromicina ou ceftriaxona, mas a penicilina é o medicamento mais eficaz sendo sempre a primeira escolha. Antes de testar um outro antibiótico deve-se optar pela dessensibilização à penicilina para que o tratamento possa ser feito com este mesmo medicamento. A dessensibilização consiste em aplicar pequenas doses de penicilina até que o corpo possa não rejeitar esse medicamento.

Remédios para Sífilis

O esquema de tratamento deve ser feito de acordo com as orientações do médico mas podem ser: 

Fase da doença Dose de penicilina Outros medicamentos
Sífilis primária  1 injeção de penicilina benzatina de 2.400.000UI.

Doxiciclina, 100 mg 2x/dia  ou

Tetraciclina, 500 mg 4x/dia ou ambos por 14 dias

Sífilis secundária

2 injeções de 1.200.000 UI de penicilina benzatina em dois locais diferentes do corpo.

Doxiciclina, 100mg 2x/dia ou
Tetraciclina, 500mg 4x/dia ou ambos por 14 dias
Sífilis terciária  3 injeções de penicilina com 2.400.000 UI em locais diferentes do corpo, com intervalo de 7 dias cada dose Doxiciclina, 100mg 2x/dia ou
tetraciclina, 500mg 4x/dia, ambas
por 28 dias
Neurosífilis 6 injeções diárias de Penicilina G Cristalina com 2 a 4 milhões por 10-14 dias Penicilina procaína, 2,4 milhões
UI/ IM/dia, + Probenecid
500mg/VO/4x/dia  ou ambos por 14 dias
Sífilis congênita

Penicilina G Cristalina 100 a 150 mil
UI/kg/EV/dia, em 2 doses na primeira semana de vida ou em 3 doses para bebês entre 7 e 10 dias;
ou
Penicilina G Procaína 50 mil UI/kg/IM,
uma vez por dia por 10 dias;

ou
Penicilina G Benzatina** 50 mil UI/kg/IM,
dose única

Não indicado
Sífilis na gravidez Penicilina G Benzatina  Estearato de Eritromicina 500
mg VO, de 6/6 horas por 10 dias
ou até a cura 

Teste para saber se há alergia à penicilina 

O teste para saber se a pessoa é alérgica a penicilina consiste em esfregar uma pequena quantidade deste medicamento na pele e observar se o local apresenta algum sinal de reação como vermelhidão ou coceira. Se estes sinais estiverem presentes a pessoa tem alergia.

Esse teste deve ser realizado por um enfermeiro em ambiente hospitalar e geralmente é feito na pele do antebraço.

Como é feita a dessensibilização à penicilina

A dessensibilização à penicilina é indicada em caso de alergia a este medicamento, especialmente em caso de tratamento para sífilis na gestação e tratamento para neurosífilis. Essa retirada da sensibilidade em relação à penicilina deve ser feita no hospital, sendo o uso de comprimidos, a forma mais segura. 

Não há indicação para o uso de anti-histamínicos ou de esteróides, antes da toma da penicilina porque estes medicamentos não evitam a reação anafilática e podem mascarar seus primeiros sinais atrasando o tratamento. 

Logo a seguir ao procedimento deve-se iniciar o tratamento com penicilina. Se a pessoa passar mais de 28 dias sem ter nenhum contato com este medicamento, ve ser necessário verificar novamente se há sinais de alergia e se estes estiverem presentes, deve-se iniciar novamente a dessensibilização.

Reações comuns da penicilina

Após a injeção podem surgir sintomas como febre, calafrios, dor de cabeça, dor nos músculos e nas articulações, que podem surgir entre 4 a 24 horas após a injeção. Para controlar estes sintomas o médico poderá recomendar a toma de um analgésico ou antitérmico.

Quando a penicilina é contraindicada

O tratamento para sífilis não pode ser feito com penicilina em caso de síndrome de Stevens-Johnson, necrólise epidérmica tóxica e dermatite exfoliativa. Nestes casos, o tratamento para sífilis deve ser realizado com outros antibióticos.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...