Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tudo sobre o Exame da Sífilis (VDRL)

Em alguns casos o exame da sífilis pode dar um resultado falso positivo. Neste caso, a pessoa pode não ter sífilis, mas outras doenças como lepra, tuberculose ou hepatite, por exemplo.

O exame VDRL, que significa Venereal Disease Research Laboratory, é um exame de sangue que serve para diagnosticar a sífilis, ou lues, que é uma doença sexualmente transmissível. Além disso, este exame também pode ser solicitado para acompanhar a doença em quem já tem sífilis.

Este exame deve ser realizado antes de engravidar e também em cada trimestre de gravidez porque é uma doença que pode ter graves complicações para saúde. Saiba reconhecer os sintomas da sífilis.

Tudo sobre o Exame da Sífilis (VDRL)

Como o exame VDRL é realizado

O exame VDRL é feito através de um simples exame ao sangue. Basta ir a um laboratório de análises clínicas e retira sangue que deve ser analisado em laboratório.

Para a realização deste exame é recomendado jejum de 4 horas, mas que não é obrigatório, e o resultado do exame geralmente sai em 7 dias.

Como entender o resultado do exame VDRL

O resultado do exame VDRL é dado em títulos. Quanto maior o título, mais positivo é o resultado do teste. Basicamente o resultado do exame VDRL pode ser:

  • Positivo ou Reagente;
  • Negativo ou Não reagente.

Se o resultado for negativo, significa que a pessoa nunca entrou em contacto com a bactéria causadora da sífilis ou que está curada. 

O que significa o resultado positivo

Normalmente se o resultado do VRDL for positivo significa que a pessoa tem sífilis, contudo, a pessoa pode não ter sífilis e ter outras doenças como a brucelose, lepra, hepatite, malária, asma, tuberculose, câncer e doenças auto-imunes, originando um resultado falso-positivo. 

O resultado é considerado positivo quando possui título a partir de 1/16. Esse título significa que mesmo diluindo o sangue em 16 vezes ainda é possível identificar anticorpos.

Títulos mais baixos, como 1/1, 1/2, 1/4 e 1/8, indicam que é possível que se tenha sífilis, pois após uma, duas, quatro ou oito diluições ainda foi possível detectar os anticorpos. Como se trata de possibilidade, é importante voltar ao médico para que um exame confirmatório seja solicitado, pois esse título pode ser resultado de uma reação cruzada, ou seja, um falso positivo. Os títulos baixos também são encontrados na sífilis primária, em que os anticorpos circulam no sangue em baixas concentrações. 

Títulos acima de 1/16 indicam que se tem sífilis e, por isso, deve-se ir ao médico para que seja iniciado rapidamente o tratamento.

Exame VDRL na gravidez

O exame VDRL na gravidez deve ser realizado no início do pré-natal e deve ser repetido no segundo trimestre, mesmo que o resultado seja negativo pois o bebê pode ficar com problemas neurológicos se a mãe tiver sífilis.

Se o resultado for positivo, a grávida pode transmitir a doença para o bebê pela placenta ou pelo canal do parto se o tratamento não for corretamente seguido.

Em caso de diagnóstico de sífilis na gestante, o exame VDRL deve ser feito todos os meses até ao final da gravidez para confirmar que a bactéria causadora da sífilis é eliminada.

Normalmente o tratamento da sífilis é feito com o antibiótico penicilina. Saiba mais detalhes do tratamento, sinais de melhora, piora e complicações aqui.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...