Remédios para impingem: de farmácia e caseiros

Os remédios para impingem, como cetoconazol, fluconazol ou clotrimazol, podem ser usados na forma de pomadas, comprimidos, shampoo ou esmalte, possuem propriedades antifúngicas que ajudam a eliminar os fungos causadores da impingem, aliviando os sintomas de coceira, vermelhidão, descamação da pele ou unhas esbranquiçadas ou grossas.

A impingem é um tipo de micose contagiosa causada por fungos presentes na pele podendo afetar qualquer parte do corpo como pés, virilha, axilas do tronco, pescoço, couro cabeludo ou unhas, por exemplo, levando ao surgimento de manchas vermelhas na pele que descamam e podem coçar, ou descolamento da unha. Saiba identificar os sintomas da impingem.

Na maior parte dos casos, a impingem é facilmente tratada com a aplicação de pomadas anti-fúngicas na pele, receitados pelo dermatologista. No entanto, em alguns casos, quando as lesões são extensas ou quando ocorrem no couro cabeludo ou nas unhas, por exemplo, pode ser necessário o uso de antifúngicos orais indicados pelo dermatologista.

Remédios para impingem: de farmácia e caseiros

Remédios de farmácia

Os remédios de farmácia para impingem indicados pelo médico incluem:

1. Pomadas, cremes e soluções

As pomadas, cremes ou soluções para impingem possuem ação antifúngica que ajudam a eliminar o fungo, aliviando a coceira, vermelhidão ou descamação da pele, e podem ser usados para impingem nos pés, na virilha, nas axilas do tronco ou no pescoço, por exemplo.

Esses remédios devem ser aplicados na área da pele afetada, pelo menos 2 cm além das bordas da micose, e após a aplicação é importante deixar a pele absorver todo o produto antes de vestir roupas ou calçar sapatos.

Algumas das pomadas, cremes ou soluções usados para o tratamento da impingem são:

  • Clotrimazol 1% creme, solução ou loção (Canesten ou Clotrimix);
  • Terbinafina 1% creme ou solução (Lamisilate ou Funtyl);
  • Amorolfina 2,5% creme (Loceryl);
  • Ciclopirox olamina 1% creme ou loção (Loprox ou Micolamina);
  • Cetoconazol creme 2% (NIzoral ou Cetonax);
  • Miconazol 2% creme, spray, loção ou pó (Vodol).

Estes cremes, pomadas ou soluções devem ser sempre usados de acordo com as indicações do médico, mas geralmente devem ser aplicados 1 a 2 vezes por dia, por pelo menos 2 semanas ou pelo período de tempo determinado pelo médico.

É importante manter o tratamento até ao fim, mesmo que ocorram melhora dos sintomas em 1 a 2 semanas, para evitar o reaparecimento da infecção.

2. Comprimidos

Embora as pomadas sejam a principal forma de tratamento da impingem, quando a área afetada é muito grande, quando atinge o couro cabeludo ou quando a pessoa possui uma problema que afeta o sistema imune, por exemplo, pode ser necessário utilizar também comprimidos antifúngicos, para tratar a infecção.

Nestes casos, o dermatologista pode recomendar apenas o uso de comprimidos, como:

  • Fluconazol 150 mg cápsulas (Zoltec ou Triazol);
  • Itraconazol 100 mg cápsulas (Sporanox ou Itraspor);
  • Terbinafina 250 mg comprimidos ou cápsulas (Zior ou Funtyl).

A posologia depende da região afetada e da extensão das lesões, devendo ser determinada pelo médico.

3. Shampoo

Nos casos de impingem no couro cabeludo ou barba, o dermatologista também pode indicar o uso de shampoos antifúngicos para a higiene do cabelo, que contenha cetoconazol como o Nizoral shampoo, por exemplo.

O shampoo ajuda a aliviar rapidamente os sintomas da impingem como coceira ou descamação da pele, no entanto, não impede completamente o desenvolvimento dos fungos. Assim, é sempre recomendado usar os shampoos junto com os remédios antifúngicos orais receitados pelo dermatologista.

4. Esmalte para unhas

O esmalte para unhas pode ser indicado pelo dermatologista para o tratamento de impingem nas unhas, também chamada de onicomicose ou tinha ungueal, pois possui propriedades antifúngicas, sendo utilizado para complementar o tratamento com os comprimidos, por exemplo.

Alguns exemplos de esmaltes antifúngicos para unhas são:

  • Amorolfina 50 mg/mL (Loceryl ou Onicoryl);
  • Ciclopirox 80 mg/mL (Fungirox ou Micolamina).

O esmalte deve ser aplicado na unha afetada das mãos ou dos pés, uma a duas vezes por semana, e a duração do tratamento depende da gravidade, localização e velocidade de crescimento da unha, podendo ser de cerca de 6 meses para as unhas das mãos e 9 a 12 meses para as unhas dos pés. Veja como usar corretamente o esmalte antifúngico para impingem.

Remédios caseiros

Uma boa forma de completar o tratamento médico e acelerar a recuperação consiste em utilizar remédios caseiros, como um chá de alho ou infusão de tomilho e alecrim, que tem potentes propriedades antifúngicas que ajudam a eliminar os fungos mais rapidamente.

O uso deste ou de qualquer outro remédio natural não deve substituir os remédios indicados pelo médico, sendo apenas uma forma de aliviar mais rapidamente os sintomas. Veja outras opções de remédios caseiros para impingem e como preparar.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • WEINSTEIN, Andrew; BERMAN, Brian. Topical Treatment of Common Superficial Tinea Infections. Am Fam Physician. 65. 10; 2095-2103, 2002
  • LEUNG, A. K.; et al. Tinea corporis: an updated review. Drugs Context. 9. 5-6, 2020
  • LEUNG, A. K. C.; et al. Tinea Capitis: An Updated Review. Recent Pat Inflamm Allergy Drug Discov. 14. 1; 58-68, 2020
  • ELY, J. W.; et al. Diagnosis and Management of Tinea Infections. Am Fam Physician. 90. 10; 702-10, 2014
  • PRATI, DONADUZZI & CIA LTDA . Cloridrato de terbinafina. 2014. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=19668672016&pIdAnexo=3640324>. Acesso em 21 Jun 2019
  • TEUTO. Fluconazol. 2016. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=23568422016&pIdAnexo=3932657>. Acesso em 14 Jun 2019
  • EUROFARMA. Itraconazol. 2016. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=24935542016&pIdAnexo=4022942>. Acesso em 14 Jun 2019
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA. Tinea (impinge). Disponível em: <https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/tinea-impinge/34/>. Acesso em 03 Set 2021
  • LIPNER, S. R.; SCHER, R. K. Onychomycosis: Treatment and prevention of recurrence. J Am Acad Dermatol. 80. 4; 853-867, 2019
Mais sobre este assunto: