Remédios caseiros para hipotireoidismo

Revisão clínica: Tatiana Zanin
Nutricionista

Para aliviar os sintomas do hipotireoidismo, uma boa opção para complementar o tratamento indicado pelo médico é o chá de fucus, que é um tipo de alga que pode ser encontrada em lojas de produtos naturais em forma de cápsulas, que é rica em iodo, ajudando a regular os hormônios tireoidianos.

Além disso, algumas plantas medicinais podem ser preparadas em forma de chá e também podem ser usadas para melhorar os sintomas do hipotireoidismo, pois são ervas desintoxicantes, que eliminam toxinas e favorecem a melhoria do metabolismo, como dente-de-leão, genciana, azeda, centella asiática e ginseng.

É importante salientar que os remédios caseiros não substituem o tratamento indicado pelo endocrinologista, servem apenas para complementar, sendo fundamental que o médico seja consultado antes de se iniciar o uso dos remédios caseiros. O hipotireoidismo é uma alteração da tireoide caracterizada por cansaço excessivo, sonolência, falta de disposição e dificuldade de concentração. Saiba reconhecer outros sintomas de hipotireoidismo.

Algumas opções de remédios caseiros para hipotireoidismo são:

1. Chá de fucus

O fucus, conhecido como fucus vesiculosus ou bodelha, é uma alga marinha rica em iodo e por isso é muito utilizada para hipotireodismo, regulando os hormônios da tireoide.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de fucus seco;
  • 500 mL de água.

Modo de uso

Para preparar o chá deve-se colocar o fucus seco na água e ferver, depois deixar descansar por 10 minutos. Por fim, é preciso coar e beber de 2 a 3 vezes ao dia para melhorar os sintomas de hipotireodismo.

2. Chá de dente-de-leão

O dente-de-leão é uma planta medicinal que atua sob o sistema nervoso e melhora o bem-estar, reduzindo sintomas como cansaço ou dificuldade de concentração, pois contém substâncias como fibras, sais minerais, potássio, ferro, cálcio, magnésio, fósforo, sódio e vitaminas B, C e D.

Ingredientes

  • 1 colher (de chá) de folhas de dente-de-leão;
  • 1 xícara de água.

Modo de preparo

Deve-se ferver a água e depois colocar as folhas no interior da xícara, deixando repousar por 3 minutos. Ao final, é necessário coar e tomar morno de 2 a 3 vezes por dia. Veja outros benefícios do dente-de-leão e como usar.

3. Chá de genciana

A genciana é uma planta que tem uma forte ação tônica, além de melhorar a disposição, permitindo combater os sintomas associados ao hipotireoidismo. Desta forma, este chá é uma boa opção para completar o tratamento médico e melhorar o bem-estar físico e mental.

Ingredientes

  • 1 colher (de chá) de folhas de genciana;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo

Juntar os ingredientes, deixar repousar por 5 minutos e depois coar. Este chá pode ser ingerido de 1 a 2 vezes por dia.

4. Chá de azedinha

A azedinha, também conhecida como azeda ou erva-vinagreira, é uma planta que tem forte propriedade estimulante e, por isso, é capaz de aumentar o metabolismo, melhorando os efeitos negativos do hipotireoidismo.

Ingredientes

  • 1 xícara de água fervente;
  • 1 colher (de chá) de folhas secas de azedinha.

Modo de preparo

Colocar as folhas de azedinha na xícara de água fervente, tampar e deixar repousar por cerca de 3 minutos. Depois coar a mistura e beber 2 a 3 vezes por dia, conforme o necessário.

5. Chá de centella asiática

Este chá é ótimo para estimular a circulação sanguínea e, por isso, atua como tônico, aumentando o metabolismo e reduzindo os sintomas de cansaço típicos do hipotireoidismo. Além disso, a centella asiática também ajuda a melhorar a memória e aumentar a concentração.

Ingredientes

  • 1 colher (de chá) de centella asiática;
  • 1 xícara de água.

Modo de preparo

Colocar a água para ferver e assim que começar a borbulhar, colocar as folhas e desligar o fogo. Tampar, deixar repousar por 3 a 5 minutos e depois coar e beber, 2 a 3 vezes por dia. Conheça 8 Benefícios da Centella asiática para a saúde.

6. Chá de ginseng

O ginseng é um dos melhores estimulantes naturais, tratando a fadiga, a falta de concentração e o cansaço mental. Dessa forma, pode ser utilizado durante o tratamento do hipotireoidismo para melhorar todos os sintomas mais rapidamente.

Ingredientes

  • 1 xícara de água;
  • 1 colher (de chá) de ginseng.

Modo de preparo

Ferver a água, juntar os ingredientes, tampar a xícara e deixar repousar por 5 minutos. Em seguida, deve-se coar e beber ainda morno até 2 vezes por dia.

Outras opções caseiras

Outra excelente maneira de garantir a saúde da tireoide é comer uma castanha-do-pará por dia, pois tem a quantidade de selênio e zinco suficiente para a regular os hormônios da tireoide. Além disso, ingerir alimentos ricos em iodo, como frutos do mar e peixe, também é saudável para o bom funcionamento da tireoide. Saiba mais sobre o que comer para regular a tireóide.

Assista também o vídeo a seguir para saber como a alimentação diária pode ajudar a reduzir os sintomas do hipotireodismo

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em junho de 2022. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em junho de 2022.

Bibliografia

  • U.S. NATIONAL LIBRARY OF MEDICINE. Fucus Vesiculosus. Disponível em: <https://medlineplus.gov/druginfo/natural/726.html>. Acesso em 26 fev 2020
  • KALLUF, Lucyanna. Fitoterapia Funcional. 2.ed. São Paulo: AçãoSet, 2015. 320-327.
Mostrar bibliografia completa
  • BRADWEJN, Jacques et al. A Double-Blind, Placebo-Controlled Study on the Effects of Gotu Kola (Centella asiatica) on Acoustic Startle Response in Healthy Subjects. Journal of Clinical Psychopharmacology. Vol.20, n.6. 680-684, 2000
  • OLIVEIRA, Bruna P.; SANTOS, Juliana F. Estudo das propriedades e potencialidades da Taraxacum officinale (Dente de Leão). Trabalho conclusão de curso, 2018. UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA.
  • PRAKASH, Om et al. Gentiana lutea Linn. (Yellow Gentian): A comprehensive review. Journal of Ayurvedic and Herbal Medicine. Vol.3, n.3. 175-181, 2017
  • BIOREDE. Rumex acetosa L.. Disponível em: <http://www.biorede.pt/page.asp?id=1841>. Acesso em 24 fev 2020
  • ARRING, Noël M. et al. Ginseng as a Treatment for Fatigue: A Systematic Review. J Altern Complement Med. Vol.24, n.7. 624-633, 2018
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.

Tuasaude no Youtube

  • Alimentação para Problemas na Tireoide

    04:47 | 865951 visualizações