Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como fazer a reeducação alimentar infantil

Para fazer reeducação alimentar com as crianças é preciso primeiro mudar os hábitos dos pais, especialmente através de ações simples, como não comprar guloseimas pra casa e ter sempre salada na mesa do almoço e do jantar.

As crianças costumam imitar as atitudes dos pais, e por isso é preciso unir a família inteira na mudança dos hábitos alimentares, o que pode ser conseguido através dos seguintes passos:

1. Ter bons alimentos na geladeira

Como fazer a reeducação alimentar infantil

O primeiro passo para fazer as crianças comerem bem é ter bons alimentos na geladeira, na despensa e nos armários. Desta forma, elas terão sempre boas opções para escolher e, mesmo quando fizerem birra para comer besteiras como biscoito recheado e refrigerantes, não terão em casa.

Durante a birra das crianças, os pais devem abrir os armários para mostrar que não têm os alimentos desejados pelos pequenos e para mostrar outras opções de lanches disponíveis.

2. Ter sempre alimentos saudáveis nas refeições

Inserir alimentos saudáveis nas refeições, mesmo que as crianças não queiram consumi-los, é importante para que elas passem a conhecer novos alimentos e ter curiosidade em relação a eles.

Os pais podem disponibilizar sempre saladas e frutas picadas, e castanhas e iogurte natural com mel nos lanches, por exemplo.

3. Comer novos alimentos na frente dos filhos

Para estimular as crianças a experimentarem novos sabores, uma boa estratégia é comer alimentos saudáveis na frente dos pequenos, para que eles vejam o quanto são gostosos e saudáveis.

Muitas vezes as crianças não comem frutas, verdura e preparações diferentes porque os próprios pais também não têm esse hábito, então é preciso mudar e mostrar a elas que a mudança é gostosa.

4. Deixar os filhos participarem na cozinha

Como fazer a reeducação alimentar infantil

Permitir que os filhos ajudem na preparação da comida também é uma ótima forma de estimulá-los a conhecerem os alimentos e entenderem como a comida foi preparada de forma carinhosa e deliciosa.

Algumas vezes, ao verem o prato já pronto, as crianças simplesmente rejeitam a preparação por acharem estranha e não entenderem como ela foi feita. Assim, ao participarem do processo de preparação e cozimento, elas podem ir experimentando novos sabores e ficando animadas para quando tudo estiver pronto na mesa.

5. Evitar distrações na hora da refeição

É importante evitar distrações como televisão, tablet ou celular durante as refeições, regra que vale tanto para os filhos quanto para os pais.

Apesar da bagunça que normalmente é feita, a refeição tem que ser um momento de atenção às crianças, durante o qual elas recebem elogios e conselhos de forma agradável, tornando a refeição sempre um momento especial.

6. Ter muita paciência

Ter paciência é algo sempre necessário durante a educação dos filhos, e o mesmo acontece em relação à educação nutricional. As crianças não vão ceder fácil à novos alimentos, e é preciso tempo e paciência para convencê-las a experimentar novos sabores.

E o trabalho não para na primeira tentativa: em geral, é preciso experimentar várias vezes o mesmo alimento até que o paladar se habitue e passe a gostar do novo sabor.

7. Testar novas receitas

Testar e aprender novas receitas é importante para inovar e dar sabor à comida saudável, que muitas vezes é vista como sendo sem graça e sem sabor.

Aprender a utilizar temperos naturais e alimentos frescos trás mais saúde e mais prazer para a família durante as refeições. Veja mais dicas para fazer a criança comer frutas e legumes.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...