Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Reações comuns da vacina da gripe e como aliviar

As reações mais comuns à vacina da gripe normalmente surgem pouco tempo após a aplicação da vacina e incluem dor, vermelhidão ou inchaço no local da injeção, além de febre, dor muscular e dor de cabeça.

Estas reações são leves e geralmente surgem poucas horas após a vacinação, melhorando em 2 a 3 dias, sem precisar de qualquer tratamento específico. Ainda assim, existem alguns cuidados que permitem aliviar cada tipo de reação.

No entanto, também podem aparecer algumas reações graves como alergia, febre alta, batimentos cardíacos acelerados, falta de ar, fraqueza ou paralisia no corpo. Nestes casos, é importante procurar ajuda médica.

Reações comuns da vacina da gripe e como aliviar

As reações mais comuns que podem ser causadas pela vacina da gripe são:

1. Dor no local da aplicação

Uma das reações adversas mais comuns que podem ocorrer com a administração da vacina da gripe são reações no local da administração da vacina, como dor, vermelhidão ou inchaço no local de aplicação. Essa reação pode ocorrer até 72 horas após a vacinação e geralmente é mais comum em pessoas com mais de 65 anos.

Como aliviar: deve-se aplicar compressa fria no braço no local em que a vacina foi aplicada, nas primeiras 24 a 48 horas após a vacinação. Caso a dor seja muito forte, a vermelhidão seja numa área grande no braço ou a pessoa tenha dificuldade em movimentar o braço, deve-se ir imediatamente ao médico.

2. Dor de cabeça ou dor muscular

A dor de cabeça ou a dor muscular podem surgir cerca de 6 a 12 horas após a vacinação e, geralmente, melhoram em dois dias. Além disso, algumas pessoas também podem apresentar dor nas articulações.

Como aliviar: deve-se ficar de repouso e beber muitos líquidos. Caso a dor seja intensa, pode-se tomar analgésicos indicados pelo médico, como o paracetamol ou a dipirona, por exemplo.

3. Febre

Outro efeito colateral comum da vacina da gripe é a febre leve de até 38ºC, considerada normal após a vacinação, e que pode ser acompanhada de calafrios, cansaço e produção excessiva de suor, mas geralmente são sintomas transitórios, que surgem 6 a 12 horas após a vacinação, e desaparecem em cerca de 2 dias.

Como aliviar: deve-se beber bastante líquido para manter o corpo hidratado, ficar em repouso e, se estes sintomas causarem muito desconforto, pode-se tomar analgésicos e antipiréticos, com indicação médica, como o paracetamol ou a dipirona, por exemplo.

Reações mais raras

Embora seja muito raro, a vacina da gripe também pode dar origem a reações mais graves que precisam de atendimento médico imediato, como:

  • Febre muito alta, acima de 39ºC;
  • Coceira, urticária ou lesões de pele que podem ocorrer por todo o corpo;
  • Reações alérgicas graves ou choque anafilático, podem surgir no momento ou algumas horas após a aplicação da vacina com sintomas de batimentos cardíacos acelerados, falta de ar, inchaço nos lábios, na língua ou na garganta, tontura ou até parada cardíaca. Veja outros sintomas do choque anafilático;
  • Síndrome de Guillain-Barré, com sintomas de fraqueza e paralisia em todo o corpo e pode se desenvolver em pessoas que já tiveram a síndrome no passado, sendo importante comunicar ao médico que já teve Síndrome de Guillain-Barré para que o seja avaliado se a pessoa deve ou não ser vacinada. Saiba mais sobre a síndrome de Guillain-Barré;
  • Inflamação dos vasos sanguíneos, incluindo aqueles presentes nos rins, pulmões e coração, podendo causar sintomas de mal estar, cansaço, febre, perda de apetite e perda de peso;
  • Inchaço das glândulas no pescoço, na axila ou virilha, devido a alterações no sistema linfático que podem causar ínguas.

Quando existe suspeita de alguma destas reações graves é importante procurar ajuda médica imediatamente ou o pronto-socorro mais próximo.

É seguro tomar a vacina da gripe junto com a da COVID-19?

De acordo com o Ministério da Saúde do Brasil, a vacinação da gripe e da COVID-19 não devem ser feitas em simultâneo, devendo-se esperar, pelo menos, 2 semanas entre cada vacina. Pessoas que forem chamadas para fazer as duas vacinas devem dar preferência para a vacina da COVID-19.

Isso significa que, pessoas que tomaram uma vacina da COVID-19 em que as doses são feitas com menos de 1 mês de intervalo, como é o caso da vacina da Pfizer, devem fazer as duas doses da vacina da COVID-19 e só depois, passadas 2 semanas da 2ª dose, fazer a vacina da gripe. Já no caso das vacinas da COVID-19 em que as doses são feitas com mais de 1 mês de intervalo, como acontece no caso da AstraZeneca, pode-se fazer a vacina da gripe 2 semanas após a 1ª dose e até 2 semanas antes da 2ª dose da vacina da COVID-19.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • ABBOTT LABORATÓRIOS DO BRASIL LTDA. Influvac® Vacina influenza trivalente . 2016. Disponível em: <http://dam.abbott.com/pt-br/documents/pdfs/nossas-bulas/I/BU%2026_INFLUVAC_SUS_INJ_Profissional.pdf>. Acesso em 19 Jun 2019
  • NATIONAL HEALTH SERVICE. Flu vaccine. Disponível em: <https://www.nhs.uk/conditions/vaccinations/flu-influenza-vaccine/>. Acesso em 22 Mar 2021
  • CENTERS FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION. Flu Vaccine Safety Information. Disponível em: <https://www.cdc.gov/flu/prevent/general.htm>. Acesso em 22 Mar 2021
  • MCNEIL, Michael M.; DESTEFANO, Frank. Vaccine-associated hypersensitivity. J Allergy Clin Immunol. 141. 2; 463-472, 2018
Mais sobre este assunto:

Carregando
...