Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Paracetamol ou Ibuprofeno: qual é melhor tomar?

O Paracetamol e o Ibuprofeno são provavelmente os medicamentos mais comuns na prateleira de remédios em casa de quase todo o mundo. Mas embora ambos possam ser usados para aliviar vários tipos de dor, apresentam propriedades diferentes e, por isso, nem sempre é igual escolher um ou outro.

Além disso, existem situações em que os medicamentos não podem ser usados, como no caso de gravidez, problemas no fígado ou doenças cardíacas, por exemplo.

Assim, a melhor forma de saber qual o medicamento mais indicado para aliviar algum tipo de dor consiste em consultar um clínico geral antes de usar qualquer um dos dois remédios.

Quando utilizar o Paracetamol

Paracetamol ou Ibuprofeno: qual é melhor tomar?

O paracetamol é um remédio analgésico que reduz a dor através da inibição da produção de prostaglandinas, que são substâncias liberadas quando existe dor ou lesões. Dessa forma, o corpo fica menos consciente de que está sentindo dor, gerando uma sensação de alívio.

Em casos de febre, o paracetamol também apresenta ação antipirética que permite reduzir a temperatura corporal e, por isso, pode ser usado para combater a febre em diferentes situações, como gripes ou resfriados.

  • Principais marcas comerciais: Tylenol, Acetamil, Naldecon ou Parador.
  • Deve ser usado para: aliviar dores de cabeça sem causa específica, combater a febre ou reduzir dores não relacionadas com inchaço e inflamação.
  • Dose máxima por dia: não se deve ingerir mais de 4 gramas por dia, sendo aconselhado tomar, apenas, até 1 grama a cada 8 horas.

Embora o uso de Paracetamol pareça inofensivo, este medicamento pode causar lesões e alterações no fígado quando utilizado em excesso ou por muito tempo. Assim, pacientes com problemas hepáticos só devem ingerir este remédio com indicação de um médico que conheça o seu histórico clínico.

Ao contrário da maior parte dos medicamentos, o Paracetamol é seguro para ser utilizado durante a gravidez, devendo ser o analgésico de escolha para todas as grávidas. No entanto, em alguns casos, pode ser contraindicado durante os primeiros 3 meses de gestação, devendo-se sempre consultar o obstetra antes.

Quando utilizar o Ibuprofeno

Paracetamol ou Ibuprofeno: qual é melhor tomar?

O Ibuprofeno também tem uma ação semelhante ao Paracetamol, ajudando a aliviar a dor através da redução da produção de prostaglandinas, no entanto, o efeito deste medicamento é melhor quando a dor está associada a uma inflamação, isto é, quando o local da dor se encontra inchado, como acontece na garganta inflamada ou dores musculares, por exemplo.

  • Principais marcas comerciais: Alivium, Motrin, Advil ou Ibupril.
  • Deve ser usado para: aliviar dores musculares, diminuir inchaços ou reduzir a dor provocada por locais inflamados.
  • Dose máxima por dia: não se deve tomar mais de 1200 mg deste medicamento por dia, sendo aconselhado ingerir até 400 mg a cada 8 horas.

Quando utilizado durante muito tempo, o Ibuprofeno pode irritar a muscosa do estômago e, por isso, deve ser ingerido após as refeições. Mas, se for necessário tomar por mais de 1 semana, deve-se falar com o médico para iniciar o uso de um protetor de estômago para proteger contra a formação de úlceras.

Pelo risco de poder causar problemas cardíacos e renais, o Ibuprofeno não deve ser utilizado sem conhecimento médico, especialmente no caso de pacientes com doenças renais, durante a gravidez e em caso de doença cardíaca porque ele aumenta o risco da pessoa ter um AVC, logo na primeira semana de tratamento.

Podem ser usados ao mesmo tempo?

Estes dois remédios podem ser usados ao mesmo tempo para tratar vários problemas, no entanto, esta combinação só deve ser feita após os 16 anos e com orientação de um pediatra ou clínico geral.

A situação mais comum do uso destes dois medicamentos consiste em tomar os medicamentos com 4 horas de intervalo entre cada um. Dessa forma é possível tratar ao mesmo tempo a febre, a garganta inflamada e a dor de cabeça de uma gripe, por exemplo.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...