Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Benefícios, como e quando fazer a Pressoterapia

A pressoterapia é uma drenagem linfática mecânica realizada por um aparelho que parecem grandes botas que cobrem toda a perna, o abdômen e os braços. Nesse equipamento o ar enche essas 'botas' o que pressiona as pernas e o abdômen de forma ritmada, o que permite mobilizar a linfa e melhorar a circulação sanguínea.

Para que serve e como fazer

Essa drenagem linfática mecânica é um excelente tratamento para eliminar o excesso de líquidos do corpo, sendo particularmente útil para ser realizado:

  • Após uma cirurgia plástica ou um tratamento estético como a lipocavitação;
  • Para combater a celulite;
  • Para desinchar a região abdominal, e apesar de não retirar a gordura, ajuda a diminuir as medidas e por isso 'emagrece';
  • Linfedema no braço após a retirada da mama;
  • Para quem tem aranhas vasculares, varizes de pequeno à médio calibre, ou sofre com retenção de líquidos e fica com as pernas inchadas com sensação de peso e doloridas;
  • Em caso de insuficiência venosa crônica, onde surgem sintomas como inchaço, escurecimento da pele ou eczema, que causam dor, fadiga e sensação de peso nas pernas;
  • Durante a gravidez porque elimina completamente as pernas e os pés inchados, promovendo a saúde e o bem-estar da gestante, mas não deve ser utilizada sobre a barriga para não causar desconforto.

Cada sessão dura de 30 a 40 minutos e pode ser realizada diariamente, se necessário. Para melhorar a eficiência do tratamento pode-se colocar uma almofada por baixo das pernas da pessoa, para que elas fiquem mais elevadas que o coração, o que também facilita o retorno venoso.

Esse tratamento pode ser realizado em clínicas de estética ou de fisioterapia, mas deve ser sempre orientado por um profissional qualificado.

Benefícios, como e quando fazer a Pressoterapia

Vantagens e desvantagens

A principal diferença da pressoterapia em relação à drenagem linfática manual é que o equipamento faz sempre a mesma pressão sobre o corpo, e por isso, apesar de ajudar, a drenagem linfática manual pode ser mais eficiente porque o corpo é trabalhado por partes e o terapeuta pode permanecer mais tempo numa área que necessite mais. Além disso, na drenagem manual todo líquido é direcionado por sessões, enquanto que na pressoterapia a pressão pneumática ocorre sobre todo o membro de uma só vez.

Assim, para que a pressoterapia tenha melhores resultados é necessário fazer cerca de 10 minutos de drenagem linfática manual próximo do pescoço e nos linfonodos dos joelhos e da virilha, para que o procedimento seja realizado de forma mais eficiente. Caso esse cuidado não seja tomado a eficácia da pressoterapia fica diminuída. Uma boa forma de avaliar se o tratamento foi realizado com sucesso é o aumento da vontade de urinar pouco depois de finalizar a sessão.

Com isso pode-se concluir que fazer somente a pressoterapia não é tão eficiente como fazer uma sessão de drenagem linfática manual, mas que ao realizar, pelo menos, o esvaziamento dos linfonodos manualmente antes de iniciar a pressoterapia, já aumenta sua eficácia.

Quando não deve ser realizada

A drenagem linfática mecânica é contraindicada em caso de:

  • Febre;
  • Infecção ou ferida na área a ser tratada; 
  • Varizes de grande calibre;
  • Alterações cardíacas como insuficiência cardíaca ou arritmia;
  • Sensação de formigamento nas áreas tratadas;
  • Trombose venosa profunda que se manifesta com intensa dor na panturrilha;
  • Sobre a barriga durante a gravidez;
  • Câncer, principalmente no sistema linfático;
  • Pessoas que usam marca-passo cardíaco;
  • Infecção nos linfonodos;
  • Erisipela;
  • Fratura ainda não consolidada no local a ser tratado.

Nestes casos, a pressoterapia poderia ser prejudicial à saúde, sendo portanto contraindicada.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...