Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é a polimiosite e principais sintomas

A polimiosite é uma doença rara, crônica e degenerativa caracterizada pela inflamação progressiva dos músculos, causando dor, fraqueza e dificuldade de realizar movimentos. Geralmente a inflamação acontece nos músculos que estão relacionados ao tronco, ou seja, pode haver comprometimento do pescoço, quadril, costas, coxas e ombros, por exemplo.

A principal causa da polimiosite são as doenças auto-imunes, em que o sistema imunológico começa a agredir o próprio organismo, como artrite reumatoide, lúpus, esclerodermia e síndrome de Sjogren, por exemplo. Essa doença é mais frequente em mulheres e normalmente o diagnóstico acontece entre os 30 e os 60 anos, sendo rara a ocorrência da polimiosite em crianças.

O diagnóstico inicial é feito a partir da avaliação dos sintomas da pessoa e do histórico familiar e o tratamento normalmente inclui o uso de medicamentos imunossupressores e realização de fisioterapia.

O que é a polimiosite e principais sintomas

Principais sintomas

Os principais sintomas da polimiosite estão relacionados com a inflamação dos músculos e são:

  • Dor nas articulações;
  • Dor muscular;
  • Fraqueza muscular;
  • Fadiga; 
  • Dificuldade em realizar movimentos simples, como levantar de uma cadeira ou colocar o braço sobre a cabeça;
  • Perda de peso;
  • Febre;
  • Mudança de cor da ponta dos dedos, conhecido como fenômeno ou doença de Raynaud.

Algumas pessoas com polimiosite podem ter acometimento do esôfago ou dos pulmões, levando à dificuldade para engolir e de respirar, respectivamente.

A inflamação normalmente ocorre nos dois lados do corpo e, se não tratada, pode causar a atrofia dos músculos. Por isso, ao identificar qualquer um dos sintomas, é importante ir ao médico para que possa ser feito o diagnóstico e o tratamento ser iniciado.

Polimiosite e dermatomiosite

Assim como a polimiosite, a dermatomiosite também é uma miopatia inflamatória, ou seja, uma doença crônica degenerativa caracterizada pela inflamação dos músculos. No entanto, além de haver comprometimento muscular, na dermatomiosite há o surgimento de lesões de pele, como manchas vermelhas na pele, principalmente nas articulações dos dedos e joelhos, além de inchaço e vermelhidão em torno dos olhos. Saiba mais sobre a dermatomiosite.

Como diagnosticar

O diagnóstico é feito de acordo com o histórico familiar e sintomas apresentados pela pessoa. Para confirmação do diagnóstico podem ser solicitados pelo médico a realização de biópsia muscular ou um exame que é capaz de avaliar a atividade do músculo a partir da aplicação de correntes elétricas, a eletromiografia. Saiba mais sobre a eletromiografia e quando é necessária.

Além disso, podem ser solicitados exames bioquímicos também capazes de avaliar a função muscular, como o exame da mioglobina e da creatinofosfoquinase ou CPK, por exemplo. Entenda como é feito o exame CPK.

Como é feito o tratamento

O tratamento da polimiosite tem como objetivo aliviar os sintomas, já que essa doença crônica degenerativa não tem cura. Por isso, pode ser recomendado pelo médico o uso de medicamentos corticoides, como a Prednisona, para aliviar as dores e diminuir as inflamações musculares, além de imunossupressores, como o Metotrexato e a Ciclofosfamida, por exemplo, com o objetivo de diminuir a resposta imune contra o próprio organismo.

Além disso, é recomendada a realização de fisioterapia para recuperar os movimentos e evitar a atrofia muscular, já que na polimiosite os músculos ficam enfraquecidos, se tornando difícil a realização de movimentos simples, como colocar a mão sobre a cabeça, por exemplo. 

Caso haja comprometimento, também, dos músculos do esôfago, causando dificuldade para engolir, também pode ser indicado ir a um fonoaudiólogo.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...