5 principais causas de otorreia e o que fazer

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
setembro 2020

Otorreia significa a presença de secreção no canal auditivo, sendo mais frequente de surgir em crianças como consequência de infecção no ouvido. Apesar de normalmente ser considerada uma situação benigna, é importante que a pessoa vá ao otorrino pra que sejam feitos os exames para identificar a causa e, assim, iniciar o tratamento adequado.

O tratamento da otorreia indicado pelo médico depende da causa, podendo ser recomendado o uso de remédios analgésicos e anti-inflamatórios, além de antibióticos no caso de ter sido confirmada a infecção por bactérias.

As características da otorreia variam de acordo com a sua causa, podendo a secreção surgir em maior ou menor quantidade, ter coloração amarelada, verde, vermelha ou esbranquiçada e apresentar consistências diferentes. As principais causas de otorreia são:

1. Otite externa

A otite externa corresponde à inflamação entre a parte de fora do ouvido e o tímpano, havendo otorreia, dor, coceira na região e febre. Esse tipo de inflamação pode acontecer como consequência da exposição ao calor e à umidade ou ser devido ao uso de cotonetes. Conheça outras causas de otite externa.

O que fazer: Nesse caso, é recomendado que o canal auditivo seja protegido ao tomar banho ou entrar em piscinas, evitar uso de cotonetes, além de também pode ser indicado pelo otorrino o uso de remédios que devem ser aplicados no ouvido que possuem propriedades anti-inflamatórias.

2. Otite média aguda

A otite média aguda é a inflamação do ouvido causada por vírus ou bactérias, levando ao aparecimento de secreção amarelada ou esbranquiçada, dor de ouvido, febre e dificuldade para escutar. No caso de acontecer em bebê, é possível também que o bebê apresente choro constante e leve a mão várias vezes ao ouvido.

O que fazer: É importante ir ao médico assim que surgirem os sintomas de otite para que seja feita uma avaliação e seja indicado o tratamento adequado, que pode ser feito com remédios analgésicos e anti-inflamatórios para aliviar os sintomas, além de também poder ser recomendado o uso de antibióticos no caso de haver confirmação de que se trata de uma inflamação por bactéria. Veja mais sobre o tratamento para otite média.

3. Otite média crônica

Assim como a otite média aguda, a otite média crônica também pode ser causada por vírus e bactéria, no entanto os sintomas são mais frequentes, a secreção é persistente e na maioria das vezes também é verificada a perfuração do tímpano e, por causa disso, também pode ser identificado sangramento, dor e coceira no ouvido.

O que fazer: A consulta com o otorrino é fundamental para que a otite seja identificada e possam ser evitadas complicações. No caso de ser identificada perfuração no tímpano é importante que a pessoa adote algumas medidas especiais até que o tímpano seja completamente regenerado. No caso de ser verificado pelo médico que há sinais de infecção por bactérias, pode ser indicado o uso de antibióticos. Saiba o que fazer no caso de perfuração do tímpano.

4. Colesteatoma

O colesteatoma corresponde ao crescimento anormal de tecido atrás do tímpano que pode ser congênita, quando a criança já nasce com essa alteração, ou adquirida, em que acontece devido a infecções repetidas do ouvido. O sintoma inicial do colesteatoma é a presença de secreção no canal auditivo externo e à medida que há crescimento de tecido surgem outros sintomas, como pressão no ouvido, diminuição da capacidade auditiva e alteração do equilíbrio. Veja como identificar o colesteatoma.

O que fazer: Nesse caso, o tratamento consiste na realização de cirurgia para remover o excesso de tecido, sendo assim possível evitar complicações. Após a cirurgia é importante que a pessoa volte regularmente ao médico para que seja avaliado se há risco do tecido voltar a crescer.

5. Fratura no crânio

A fratura no crânio também é uma das causas da otorreia, sendo a secreção normalmente acompanhada de sangue. Além da otorreia, no caso de fratura no crânio é comum que surja inchaço e equimose, que corresponde às manchas roxas que podem aparecer e que são indicativos de sangramento.

O que fazer: A fratura no crânio é uma emergência médica e, por isso, é importante que a pessoa seja encaminhada imediatamente para o hospital para que sejam feitos exames e seja iniciado o procedimento terapêutico mais adequado.

Quando ir ao médico

No caso da otorreia ser frequente e vier acompanhada de outros sintomas como diminuição da capacidade de audição e dor de ouvido, é importante ir ao otorrinolaringologista para que seja feita uma avaliação e seja iniciado o tratamento adequado.

Para identificar a causa de otorreia, o médico normalmente realiza um exame físico, em que verifica a presença de sinais de traumatismo, dor, sinais de inflamação no canal auditivo, quantidade e tipo de secreção e presença de pólipos. Além disso, o otorrino realiza a otoscopia, que é um exame que tem como objetivo analisar o canal auditivo externo e o tímpano, sendo importante para identificar a causa da otorreia. Conheça outras causas de secreção no ouvido.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em setembro de 2020. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em fevereiro de 2020.

Bibliografia

  • BARDANIS, John; BATZAKAKIS, Dimitris; MAMATAS, Sotiris. Types and causes of otorrhea. Auris Nasus Larynx. Vol 30. 253-257, 2003
  • INTERAMERICAN ASSOCIATION OF PEDIATRIC OTORHINOLARYNGOLOGY. Otorreia. Disponível em: <http://www.iapo.org.br/imageBank/xiii_manual_da_iapo_portugues_28.pdf>. Acesso em 05 fev 2020
Mostrar bibliografia completa
  • BERGMAN, GABRIELA A.; REGERT, REBECA; MOUSSALLE, SÉRGIO K. Otalgia: diagnóstico diferencial e tratamento. Disponível em: <http://docs.bvsalud.org/biblioref/2018/02/879483/otalgia-diagnostico-diferencial-e-tratamento.pdf>. Acesso em 05 fev 2020
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.