Medicina ortomolecular: o que é, como funciona e como é a dieta

julho 2022

A medicina ortomolecular é um tipo de terapia que tem o objetivo de prevenir e tratar doenças, como obesidade, diabetes e artrite, através de uma alimentação saudável e do uso de suplementos nutricionais, como vitaminas, minerais e antioxidantes.

De acordo com a Associação Brasileira de Medicina Ortomolecular, a medicina ortomolecular avalia os nutrientes que estão em falta ou em excesso no organismo da pessoa, promovendo o equilíbrio do metabolismo e recuperando, assim, a saúde.

No entanto, apesar dos benefícios propostos pela medicina ortomolecular, ainda não existe comprovação científica sobre os benefícios do uso de suplementos para a prevenção e combate à doenças.

Como funciona

A medicina ortomolecular identifica e corrige desequilíbrios nas funções das células através da alimentação e do uso de suplementos, ajudando a controlar os radicais livres e fortalecer o sistema imunológico, prevenindo e tratando, assim, doenças.

Além disso, como a pele também é afetada pelo excesso de radicais livres no corpo, a medicina ortomolecular pode ser uma boa opção para melhorar a saúde da pele, prevenindo o envelhecimento precoce.

Porque ajuda a emagrecer

A medicina ortomolecular pode ajudar a emagrecer, porque ajuda a combater o excesso de radicais livres, um dos compostos responsáveis pela resistência à insulina, que é um dos hormônios relacionados com a formação de células de gordura no corpo.

Além disso, a dieta ortomolecular geralmente inclui legumes e frutas ricos em fibras e com poucas calorias e, por isso, contribuem para o emagrecimento. Este tipo de dieta pode ser muitas vezes associado à dieta mediterrânea, já que contém muitos alimentos ricos em antioxidantes, vitaminas e minerais. Saiba como fazer a dieta mediterrânea.

Como fazer uma dieta ortomolecular

Na dieta da medicina ortomolecular o segredo está em desintoxicar o organismo. Nesta dieta nenhum alimento é proibido, mas alguns alimentos devem ser evitados, como os alimentos industrializados e gordurosos.

Para seguir a dieta ortomolecular é aconselhado:

  • Priorizar frutas ricas em antioxidantes, como morango, limão, acerola e mirtilo;
  • Consumir hortaliças e legumes, como brócolis, pimentão, cenoura, tomate e cebola;
  • Priorizar cereais integrais, como arroz integral, pão integral e aveia;
  • Consumir alimentos ricos em ômega 3, como sardinha, linhaça e salmão;
  • Evitar frituras, como batata frita, salgadinhos e empanados;
  • Evitar refrigerantes, sucos industrializados e bebidas alcoólicas;
  • Evitar a carne vermelha, como porco, carne bovina e cordeiro;
  • Evitar embutidos, como presunto, salame, mortadela e peito de peru.

Além disso, é recomendado também beber bastante água, já que ajuda a desintoxicar o organismo, removendo o excesso de líquidos e impurezas do organismo através da urina. Veja a quantidade de água recomendada por dia para cada pessoa.

É recomendado também atingir o peso ideal para evitar o surgimento de doenças, fazendo uma alimentação saudável e praticando exercícios físicos regularmente.

Veja o peso que é considerado ideal para você, de acordo com o IMC:

Erro
anos
Erro
cm
Erro
kg
Erro

Como usar os suplementos nutricionais

Durante o tratamento ortomolecular alguns suplementos também podem ser indicados, especialmente em casos de deficiências nutricionais. De um modo geral os suplementos recomendados são:

  • Vitamina C: entre 500 mg e 6000 mg por dia;
  • Vitamina E: cerca de 400 UI por dia;
  • Coenzima Q10: de 100 mg a 1200 mg por dia;
  • L-carnitina: 1000 a 2000 mg diariamente;
  • Quercetina: tomar 800 a 1200 mg por dia;
  • Ácido alfa lipóico (ALA): de 100 mg a 1000 mg por dia.

No entanto, esses suplementos só devem ser usados sob a orientação de um nutricionista ou outro profissional de saúde especializado em medicina ortomolecular, já que o tipo e as quantidades variam de acordo com a idade e o estado geral de saúde da pessoa. Além disso, o uso de suplementos nutricionais sem recomendação pode ser prejudicial para algumas pessoas.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Karla S. Leal - Nutricionista, em julho de 2022. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em julho de 2022.

Bibliografia

  • ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MEDICINA ORTOMOLECULAR. Ortomolecular: fundamentos e atuação. Disponível em: <http://abmo.org.br/orto/>. Acesso em 22 jul 2022
  • SILVA, Luis Celso. Terapêutica antioxidante ortomolecular como estratégia para uma saúde equilibrada. Brazilian Journal of Health Review. Vol.4. 4.ed; 16370-16392, 2021
Mostrar bibliografia completa
  • JANSON, Michael. Orthomolecular medicine: the therapeutic use of dietary supplements for anti-aging. Clinical Interventions in Aging. Vol.1. 3.ed; 261-265, 2006
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.

Tuasaude no Youtube

  • 3 BENEFÍCIOS DA VITAMINA C PARA A PELE

    05:00 | 28449 visualizações
  • A MELHOR DIETA DETOX

    04:52 | 885044 visualizações