Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é a medicina ortomolecular (e porque pode ajudar você a emagrecer)

A medicina ortomolecular é um tipo de terapêutica complementar que muitas vezes faz uso de suplementos nutricionais e alimentos ricos em vitaminas, como a vitamina C ou vitamina E, para reduzir a quantidade de radicais livres no organismo, evitando que o corpo esteja num processo constante de inflamação e evitando o surgimento de algumas doenças comuns do envelhecimento, como artrite, cataratas ou até câncer.

Além disso, como funciona principalmente pelo uso de antioxidantes, a medicina ortomolecular também pode melhorar o aspeto da pele, melhorando a elasticidade e disfarçando marcas do envelhecimento, como rugas e manchas escuras, por exemplo.

O que é a medicina ortomolecular (e porque pode ajudar você a emagrecer)

Como funciona

A medicina ortomolecular funciona por eliminar o excesso de radicais livres que estão no corpo. Os radicais livres são moléculas muito reativas que conseguem afetar as células saudáveis e que, embora sejam um resultado normal do funcionamento corporal, geralmente precisam ser mantidos em baixas quantidades para não causar danos à saúde.

Assim, quando a quantidade desses radicais é muito elevada, especialmente devido a hábitos de vida pouco saudáveis como o uso de cigarro, consumo de bebidas alcoólicas, uso excessivo de medicamentos ou até exposição solar prolongada, podem acontecer danos nas células saudáveis, provocando um processo de inflamação constante que favorece o surgimento de doenças como:

  • Artrite;
  • Aterosclerose;
  • Cataratas;
  • Alzheimer;
  • Parkinson;
  • Câncer.

Além disso, o envelhecimento precoce da pele também é afetado pelo excesso de radicais livres no corpo, sendo a medicina ortomolecular uma boa terapia para melhorar a saúde da pele, especialmente em fumantes.

Porque ajuda a emagrecer

A inflamação crônica causada pela presença excessiva de radicais livres pode prejudicar a perda de peso em pessoas que estão fazendo dieta para emagrecer, pois as células ficam inchadas e não conseguem funcionar normalmente, favorecendo o acúmulo de líquidos por todo o corpo.

Além de que, fazer uma dieta ortomolecular antioxidante geralmente inclui o uso preferencial de legumes e frutas, que possuem menos calorias e, por isso, contribuem para o emagrecimento. Este tipo de dieta pode ser muitas vezes associado à alimentação mediterrânea, já que segue os mesmos princípios para manter a saúde e emagrecer.

Como fazer a dieta ortomolecular

Na dieta da medicina ortomolecular o segredo está em desintoxicar o organismo. Nesta dieta nada está proibido, mas algumas coisas devem ser evitadas como comer alimentos muitos condimentados, industrializados, gordurosos e beber bastante água.

Para se seguir a dieta ortomolecular é aconselhado:

  • Preferir alimentos naturais, como frutas e legumes;
  • Não comer fritos, não beber refrigerantes e evitar bebidas alcoólicas;
  • Comer mais fibras, através da ingestão de vegetais crus em todas as refeições;
  • Evitar a carne vermelha, e embutidos;
  • Tomar 3g ômega 3 diariamente;
  • Cozinhar em panelas de barro, evitando o alumínio, para diminuir o risco de câncer.

Segundo as orientações de médicos ortomoleculares, o ideal é ainda que se atinja o peso ideal (veja seu IMC) comendo melhor e praticando atividade física. Comer em fast foods e ter uma vida estressante e sedentária agravam o problema e deixam o organismo muito intoxicado.

Saiba quantas calorias deve consumir para emagrecer fazendo o teste a seguir:

Erro
help
anos
Erro
help
m
Erro
help
kg
Erro
help
Erro
help
Imagem que indica que o site está carregando

Como usar os suplementos nutricionais

Os suplementos nutricionais antioxidantes devem sempre ser orientados por um nutricionista ou um profissional especializado em fitoterapia ou medicina ortomolecular, já que o tipo e as doses podem variar de acordo com a idade e os problemas de saúde associados, como pressão alta, diabetes ou obesidade.

No entanto, as orientações gerais são:

  • Vitamina C: tomar cerca de 500 mg por dia;
  • Vitamina E: cerca de 200 mg por dia;
  • Coenzima Q10: ingerir 50 a 200 mcg por dia;
  • L-carnitina: 1000 a 2000 mg diariamente;
  • Quercetina: tomar 800 a 1200 mg por dia.

Estes suplementos podem ser usados em separado ou em conjunto, sendo muito frequente fazer vitamina C e E juntas, por exemplo.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar