Miosite: o que é, principais tipos, causas e tratamento

outubro 2022

A miosite é uma inflamação dos músculos que causa o seu enfraquecimento, provocando sintomas como dor muscular, fraqueza muscular e aumento da sensibilidade dos músculos, o que leva à dificuldade em realizar algumas tarefas como subir escadas, levantar os braços, ficar de pé, caminhar ou levantar uma cadeira, por exemplo.

A miosite pode acontecer devido a alterações genéticas ou ser consequência de infecções, sendo importante que o clínico geral ou reumatologista seja consultado para que seja feita uma avaliação e identificada a causa da inflamação dos músculos.

A miosite pode afetar qualquer região do corpo e, em alguns casos, o problema resolve-se com o tratamento que geralmente envolve o uso de remédios e exercícios para manter a força muscular. Porém, em outros casos, a miosite é um problema crônico, que dura toda a vida, mas que pode ser aliviada com o tratamento.

Principais sintomas

Os principais sintomas de miosite são:

  • Fraqueza muscular progressiva, piorando ao longo do tempo;
  • Dor constante no músculo;
  • Dor nas articulações;
  • Perda de peso;
  • Febre;
  • Cansaço excessivo;
  • Irritação;
  • Perda de voz ou voz anasalada;
  • Dificuldade para engolir ou respirar.

Os sintomas podem variar de acordo com o tipo e causa da miosite, e, por isso, é importante que o reumatologista ou clínico geral seja consultado para que seja feita uma avaliação e, assim, seja feito o diagnóstico e iniciado o tratamento mais adequado.

Causas da miosite

A miosite pode acontecer devido a alterações genéticas ou do sistema imunológico, em que o sistema imunológico passa a atacar o próprio corpo, levando à inflamação dos músculos e, consequentemente, ao aparecimento dos sintomas.

Além disso, a miosite pode acontecer como consequência de infecção por vírus, parasitas ou bactérias, ou ser efeito colateral de alguns medicamentos.

Tipos de miosite

A miosite pode ser classificada em alguns tipos principais de acordo com a sua causa:

1. Miosite ossificante

A miosite ossificante progressiva, também chamada de fibrodisplasia ossificante progressiva, é uma doença genética rara na qual os músculos, ligamentos e tendões vão gradualmente se transformando em osso, devido a traumas como quebras de osso ou lesão muscular. Seus sintomas, normalmente incluem a perda dos movimentos nas articulações afetadas pela doença, levando à incapacidade de abrir a boca, dor, surdez ou dificuldades em respirar. Saiba mais sobre o que é a miosite ossificante.

2. Miosite infantil

A miosite infantil atinge crianças entre os 5 e 15 anos. Sua causa ainda não é conhecida, mas é uma doença que provoca fraqueza muscular, lesões avermelhadas na pele e dor generalizada, que leva a dificuldade em subir escadas, vestir-se ou pentear cabelos ou dificuldade em engolir.

3. Miosite infecciosa

A miosite infecciosa geralmente é provocada por uma infecção como gripe ou, até, triquinose, que é uma infecção que ocorre pela ingestão de carne de porco ou de animais selvagens crua ou mal cozida, causando sintomas como dores musculares, fraqueza muscular e no caso da gripe, coriza e febre.

4. Miosite viral aguda

A miosite viral aguda é um tipo raro da doença que torna os músculos inflamados, enfraquecidos e dolorosos. Os vírus do HIV e das gripes comuns podem causar esta infecção muscular. Os sintomas se desenvolvem rapidamente e o paciente pode inclusive ficar incapaz de sair da cama com tanta dor e fraqueza durante a infecção.

Como é feito o tratamento

O tratamento da miosite varia de acordo com a causa da inflamação do músculos e sintomas, devendo ser orientado pelo reumatologista ou clínico geral. De forma geral, pode ser recomendado o uso de medicamentos corticoides, para aliviar a inflamação e controlar os sintomas, além de medicamentos antivirais ou antimicrobianos, caso a miosite seja consequência de infecção, ou imunossupressores, no caso de doença autoimune.

No caso da miosite de origem genética ou autoimune, é fundamental que o médico seja consultado regularmente para que seja feito o acompanhamento da doença e seja possível promover a qualidade de vida da pessoa. Em alguns casos, pode ser também recomendada a realização de sessões de fisioterapia para aliviar a dor e o desconforto muscular.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em outubro de 2022. Revisão clínica por Marcelle Pinheiro - Fisioterapeuta, em outubro de 2022.
Revisão clínica:
Marcelle Pinheiro
Fisioterapeuta
Formada em Fisioterapia pela UNESA em 2006 com registro profissional no CREFITO- 2 nº. 170751 - F e especialista em dermatofuncional.