Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Para que serve a Ritalina e seus efeitos no corpo

A Ritalina é um remédio, que tem como princípio ativo o Cloridrato de Metilfenidato, que é usada para combater a sonolência excessiva, sendo útil para permanecer acordado por mais tempo, com bom controle mental. 

Este medicamento é um tipo de anfetamina que atua no sistema nervoso central, mantendo o estado de alerta e pode ser encontrado em forma de comprimidos ou cápsulas, sendo produzido pelo laboratório Novartis.

Para que serve a Ritalina e seus efeitos no corpo

Indicações 

A Ritalina é indicada para o tratamento do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade ou narcolepsia.

Estudantes chamam a Ritalina de Pílula da Inteligência porque ela ajuda na memória, concentração, sendo útil para o período de estudos, mas este medicamento nunca foi testado em pessoas saudáveis e por isso não se sabe quais seriam as consequências de seu uso dessa forma. Assim, a Ritalina não deve ser usada para melhorar a memória e a concentração, ficando reservada apenas para o tratamento das doenças como narcolepsia, transtorno do déficit de atenção e hiperatividade, conforme indicado em sua bula. Se é estudante e precisa de um remédio para ficar acordado mais tempo com mais memória e concentração, veja as opções mais seguras de remédios para memória

Preço 

O preço da Ritalina varia entre 18 e 60 reais, dependendo da dosagem do medicamento, mas só pode ser comprada com receita médica.

Como tomar a Ritalina

Para o tratamento do deficit de atenção e hiperatividade:

  • Crianças com idade igual ou superior a 6 anos: a dose varia de 5 a 10 mg, 1 ou 2 vezes ao dia;
  • Adultos: A dose média diária é de 20 a 30 mg, administradas em 2 a 3 doses ao longo do dia.

Para o tratamento da narcoplesia:

  • Adultos: tomar de20 a 30 mg, administrada em 2 a 3 doses divididas ao longo do dia.

O efeito da Ritalina geralmente começa cerca de 1 hora depois da sua toma e o horário mais tarde para uso deste medicamento é as 18h para não prejudicar o sono. 

Efeitos colaterais 

Os efeitos colaterais da Ritalina incluem desconforto abdominal, náusea, azia, nervosismo e insônia no início do tratamento, diminuição de apetite que pode resultar em perda de peso ou atraso de crescimento em crianças, dor de cabeça, sonolência, tontura, alterações nos batimentos cardíacos, febre e reações alérgicas.

A Ritalina pode causar doping e durante o tratamento com este remédio não se deve consumir bebidas alcoólicas porque elas podem aumentar os efeitos deste medicamento. 

Contraindicações

A Ritalina é contraindicada em pacientes com ansiedade, tensão, agitação, hipertireoidismo, hipertensão grave, insuficiência cardíaca, arritmia cardíaca, angina do peito grave, infarto do miocardio e glaucoma, assim como em pacientes com tiques motores ou com irmãos com tiques e ainda com diagnóstico ou história familiar de síndrome de Tourette.

Além disso, a Ritalina não deve ser administrada em pessoas que tomam remédios inibidores da MAO, devido o risco de crise hipertensiva, e em pessoas com conhecida hipersensibilidade ao metilfenidato ou a um dos componentes da fórmula.

Como não se sabe a segurança da ritalina durante a gestação, seu uso é contraindicado durante a gravidez. Esse remédio passa pelo leite materno e por isso se a mulher precisar de tratamento com Ritalina, não deverá amamentar nessa fase. 

Mais sobre este assunto:
Carregando
...