Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Diclofenaco: para que serve, efeitos colaterais e como tomar

O diclofenaco é um medicamento analgésico, anti-inflamatório e antipirético, que pode ser utilizado para aliviar a dor e a inflamação em casos de reumatismo, dor menstrual ou dor após uma cirurgia, por exemplo.

Este remédio pode ser comprado em farmácias sob a forma de comprimido, gotas, suspensão oral, supositório, solução injetável ou em gel, podendo ser encontrado em genérico ou com os nomes comerciais Cataflam ou Voltaren.

Embora seja relativamente seguro, o diclofenaco só deve ser utilizado sob orientação médica. Veja ainda alguns remédios que podem ser usados para os tipos de dor mais comuns.

Diclofenaco: para que serve, efeitos colaterais e como tomar

Para que serve

O diclofenaco está indicado no tratamento de curto prazo da dor e inflamação nas seguintes condições agudas:

  • Dor e inflamação no pós-operatório, como após cirurgias ortopédicas ou odontológicas;
  • Estados dolorosos inflamatórios após uma lesão, como uma entorse, por exemplo;
  • Agravamento da osteoartrite;
  • Crises agudas de gota;
  • Reumatismo não articular;
  • Síndromes dolorosas da coluna vertebral;
  • Condições dolorosas ou inflamatórias em ginecologia, como dismenorreia primária ou inflamação dos anexos uterinos;

Além disso, o diclofenaco também pode ser usado no tratamento de infecções graves, quando se manifesta dor e inflamação no ouvido, nariz ou garganta.

Como tomar

O modo de uso do diclofenaco depende da gravidade da dor e inflamação e e da sua forma de apresentação:

1. Comprimidos

A dose inicial recomendada é de 100 a 150 mg por dia, dividida em 2 ou 3 tomas, sendo que em casos mais leves, pode-se reduzir a dose para 75 a 100 mg por dia, o que deve ser suficiente. No entanto, a posologia dependendo da gravidade da situação e da situação em que se encontre a pessoa, o médico pode alterar a posologia.

2. Gotas orais - 15 mg/mL

O diclofenaco em gotas é adaptado para o uso em crianças, devendo-se ajustar a dose ao seu peso corporal. Assim , para crianças com 1 ano ou mais e dependendo da gravidade da afecção, a dose recomendada é de 0,5 a 2 mg por peso de kg corpóreo, o que equivale a 1 a 4 gotas, divididas em duas a três ingestões diárias. 

Para adolescentes com 14 anos ou mais, a dose recomendada é de 75 a 100 mg por dia, divididos em duas a três tomadas, não se devendo exceder os 150 mg por dia.

3. Suspensão oral - 2 mg/mL

O diclofenaco suspensão oral é adaptado para o uso em crianças. A dose recomendada para crianças com 1 ano ou mais de idade, é de 0,25 a 1 mL por cada kg de peso corporal e para adolescentes com 14 anos ou mais, uma dose de 37,5 a 50 mL diários são geralmente suficientes.

4. Supositórios

O supositório deve ser inserido no ânus, na posição deitada e após defecar, sendo a dose inicial diária de 100 a 150 mg por dia, o que equivale à utilização de 2 a 3 supositórios por dia.

5. Injetável

Geralmente, a dose recomendada é de 1 ampola de 75 mg por dia, administrada via intramuscular. Em alguns casos, o médico pode aumentar a dose diária ou combinar o tratamento do injetável com comprimidos ou supositórios, por exemplo.

6. Gel

O diclofenaco em gel deve ser aplicado na região afetada, cerca de 3 a 4 vezes ao dia, com uma ligeira massagem, evitando regiões da pele que estejam fragilizadas ou com feridas.

Possíveis efeitos colaterais

Alguns dos efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com diclofenaco são dor de cabeça, tontura, vertigem, dor na boca do estômago, náusea, vômito, diarreia, dispepsia, cólicas abdominais, excesso de gases intestinais, diminuição do apetite, elevação das transaminases no fígado, aparecimento de erupções cutâneas e, no caso do injetável, irritação no local.

Além disso, embora seja mais raro, podem também ocorrer dores no peito, palpitações, insuficiência cardíaca e infarto do miocárdio.

Quanto às reações adversas do diclofenaco em gel, são raras, mas em alguns casos pode ocorrer vermelhidão, coceira, edema, pápulas, vesículas, bolhas ou escamação da pele na região onde se aplica o medicamento.

Quem não deve usar

O diclofenaco está contraindicado em grávidas, mulheres que estejam a amamentar, pacientes com úlcera no estômago ou no intestino, com hipersensibilidade aos componentes da fórmula ou que sofram de crises de asma, urticária ou rinite aguda quando tomam remédios com ácido acetilsalicílico, como a aspirina.

Este remédio não deve ser usado em pacientes com problemas no estômago ou intestino como colite ulcerativa, doença de Crohn, doença grave do fígado, doença dos rins e do coração sem orientação médica.

Além disso, o diclofenaco em gel não deve ser utilizado em feridas abertas ou nos olhos e o supositório não deve ser usado caso a pessoa tenha dor no reto.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem