Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Para que serve o diclofenaco e como tomar

O diclofenaco é um remédio analgésico, anti-inflamatório e anti-reumático que pode ser utilizado para aliviar a dor e a inflamação em casos de reumatismo, dor menstrual ou dor após uma cirurgia, por exemplo.

Este remédio pode ser comprado em farmácias sob a forma de gotas, supositório, solução injetável, comprimidos, suspensão oral ou em gel, podendo também ser encontrado com o nome de Cataflam ou Voltaren.

Embora seja relativamente seguro, o diclofenaco não deve ser usado durante a gravidez sem orientação do obstetra.

Veja ainda uma lista dos remédios mais usados para os 8 tipos de dor mais comuns.

Para que serve o diclofenaco e como tomar

Para que serve

O diclofenaco está indicado no tratamento da dor e inflamação após uma cirurgia, para aliviar a dor e a inflamação após um traumatismo, no tratamento da crise aguda de gota, osteoartrite, doenças reumáticas como artrite reumatoide, síndromes dolorosas da coluna vertebral e no tratamento de problemas ginecológicos como dor menstrual ou inflamação das trompas ou ovários.

No entanto, este medicamento também pode ser usado no tratamento de processos infecciosos graves que são acompanhados de dor e inflamação, como infecções no ouvido, nariz ou garganta.

Como tomar

O modo de uso do diclofenaco depende da sua forma de apresentação:

  • Gel ou pomada: aplicar 1 cm do produto na área afetada, 2 a 3 vezes por dia, friccionando suavemente o local.
  • Comprimidos, gotas ou suspensão oral: ingerir 100 a 150 mg por dia, a cada 8 ou 12 horas, não se devendo ultrapassar a dose máxima diária de 200 mg.
  • Supositórios: 50 mg, 3 vezes por dia, sendo a dose máxima diária de 150 mg.
  • Injetável: 75 mg por dia, habitualmente.

As doses podem ser alteradas segundo orientação médica.

Possíveis efeitos colaterais

Os principais efeitos colaterais do diclofenaco incluem dor de estômago, náusea, vômito, diarreia, cólicas abdominais, má digestão, gases, sangramento gastrointestinal, úlcera no estômago ou no intestino, aftas, prisão de ventre, pancreatite, dor de cabeça, tontura, sonolência, distúrbios da memória, desorientação, insônia, irritabilidade, convulsões, depressão, ansiedade, pesadelos, tremores, urticária, hepatite, asma, hipotensão ou hipertensão, palpitação e dores no peito.

Quem não deve usar

O diclofenaco está contraindicado em pacientes com úlcera no estômago ou no intestino, com hipersensibilidade aos componentes da fórmula, e em pacientes que têm crises de asma, urticária ou rinite aguda quando tomam remédios com ácido acetilsalicílico como aspirina.

Este remédio não deve ser usado em pacientes com problemas no estômago ou intestino como colite ulcerativa, doença de Crohn, doença grave do fígado, doença dos rins e do coração sem orientação médica.

Além disso, o diclofenaco não deve ser utilizado em feridas abertas ou nos olhos.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...