Diclofenaco: para que serve, como usar e efeitos colaterais

O diclofenaco é um remédio analgésico, anti-inflamatório e antitérmico, que age reduzindo a produção de substâncias inflamatórias no corpo, sendo indicado para aliviar a dor e a inflamação em casos de osteoartrite, reumatismo, cólica menstrual ou dor após uma cirurgia, por exemplo.

Este remédio pode ser comprado em farmácias ou drogarias na forma de comprimido, gotas, suspensão oral, supositório, solução injetável ou pomada, podendo ser encontrado com os nomes comerciais Cataflam ou Voltaren, ou nas suas formas genéricas diclofenaco potássico ou diclofenaco sódico, por exemplo.

Embora seja relativamente seguro, o diclofenaco só deve ser utilizado sob orientação médica.

Diclofenaco: para que serve, como usar e efeitos colaterais

Para que serve

O diclofenaco é indicado no tratamento de curto prazo da dor e inflamação nas seguintes condições:

  • Dor e inflamação no pós-operatório, como após cirurgias ortopédicas ou odontológicas;
  • Estados dolorosos inflamatórios após uma lesão, como uma entorse ou distensão;
  • Artrite;
  • Artrite juvenil crônica;
  • Reumatismo;
  • Dor nas costas;
  • Agravamento da osteoartrite;
  • Crises agudas de gota;
  • Cotovelo de tenista;
  • Síndrome do ombro congelado;
  • Condições dolorosas ou inflamatórias em ginecologia, como cólica menstrual ou inflamação dos anexos uterinos;

Além disso, o diclofenaco também pode ser usado no tratamento de infecções graves, quando se manifesta dor e inflamação no ouvido, nariz ou garganta.

Como usar

A forma de uso do diclofenaco varia de acordo com a apresentação:

1. Comprimidos de 50 mg

A dose inicial recomendada do diclofenaco para adultos é de 100 a 150 mg por dia, ou seja, 2 a 3 comprimidos de 50 mg por dia, sendo que, em casos mais leves, a dose pode ser reduzida para 75 a 100 mg por dia. Não se deve tomar mais do que 3 comprimidos de diclofenaco 50 mg por dia. 

O tempo de tratamento com diclofenaco deve ser orientado pelo médico, pois depende da indicação e da gravidade da dor ou inflamação. 

Os comprimidos de diclofenaco devem ser tomados por via oral, com um copo de água, antes das refeições. Caso a pessoa se esqueça de tomar a dose na hora certa, deve tomar assim que lembrar mas se estiver perto do horário da próxima dose, deve-se pular a dose esquecida e aguardar o próximo horário de tomar. Em nenhum caso se deve dobrar a dose para compensar a dose esquecida.

2. Gotas de 15 mg/mL

A dose de diclofenaco em gotas deve ser adaptada para o uso em crianças, devendo-se ajustar a dose ao peso corporal. Assim, para o tratamento da artrite juvenil crônica, em crianças de 1 a 14 anos, a dose recomendada é de 0,5 a 2 mg para cada Kg de peso corporal, o que equivale a 1 a 4 gotas, divididas em duas a três doses por dia. 

Para adolescentes com 14 anos ou mais, a dose recomendada é de 75 a 100 mg por dia, divididos em 2 a 3 doses, não se devendo exceder os 150 mg por dia.

É importante agitar o frasco do diclofenaco gotas antes de utilizar e a dose não deve ser misturada com água, sucos ou leite. É recomendado utilizar uma colher para dar a dose para a criança por via oral, de preferência durante uma refeição.

Esse remédio em gotas pode ser encontrado com o nome comercial Cataflam ou na forma de genérico como diclofenaco resinato e deve sempre ser usado com orientação médica, principalmente para bebês e crianças, pois o pediatra deve indicar a quantidade a ser tomada e o tempo de tratamento.

3. Suspensão oral de 2 mg/mL

O diclofenaco suspensão oral contém 2 mg de diclofenaco potássico para cada 1 mL da suspensão, e é indicado para tratamento da artrite juvenil crônica em crianças de 1 a 14 anos. A dose deve ser calculada pelo pediatra de acordo com o peso da criança, sendo que a dose recomendada é de 0,25 mL a 1 mL por cada Kg de peso corporal.

Para adolescentes com mais de 14 anos, a dose recomendada é de 37,5 a 50 mL por dia, divididos em 2 a 3 doses, não se devendo exceder os 75 mL por dia.

Antes de usar o diclofenaco suspensão oral, deve-se agitar o frasco, e a dose deve ser tomada por via oral, antes da refeição.

4. Supositórios de 50 mg

O diclofenaco supositório contém 50 mg de diclofenaco sódico, e é indicado somente para uso em adultos, sendo que a dose inicial recomendada varia de 100 a 150 mg por dia, ou seja de 2 a 3 supositórios por dia. O supositório deve ser aplicado no ânus, na posição deitada, e após defecar.

5. Ampola injetável de 75 mg

O diclofenaco injetável deve ser aplicado diretamente no músculo do glúteo por um médico, enfermeiro ou profissional de saúde treinado, e a dose recomendada para adultos é de 1 ampola de 75 mg por dia. Em alguns casos, o médico pode aumentar a dose diária ou combinar o tratamento do injetável com comprimidos ou supositórios, por exemplo, até a dose máxima de 150 mg por dia.

6. Pomada/gel

O diclofenaco pomada é um gel que contém diclofenaco dietilamônio, indicado para diminuir a dor, inflamação ou inchaço dos músculos e articulações, em adultos ou adolescentes com mais de 14 anos.

Essa pomada deve ser aplicada diretamente na pele da região afetada, cerca de 3 a 4 vezes por dia, massageando levemente para ajudar na absorção da pomada. Não aplicar em regiões da pele que estejam com feridas abertas. É recomendado lavar bem as mãos após aplicar a pomada para evitar contato acidental com olhos, boca ou nariz.

A pomada de diclofenaco pode ser encontrada na sua forma genérica ou com os nomes comerciais Cataflan emulgel 11,6 mg/g ou Voltaren emulgel 10 mg/g.

O que fazer em caso de esquecimento?

No caso de esquecer de tomar uma dose na hora certa do comprimido, solução gotas ou suspensão oral, deve-se tomar assim que lembrar. Porém, se estiver perto do horário da próxima dose, deve-se pular a dose esquecida e aguardar o próximo horário de tomar. Em nenhum caso se deve dobrar a dose para compensar a dose esquecida.

Possíveis efeitos colaterais

Alguns dos efeitos colaterais mais comuns que podem ocorrer durante o tratamento com diclofenaco são dor de cabeça, tontura, vertigem, dor na boca do estômago, náusea, vômito, diarreia, dispepsia, cólicas abdominais, excesso de gases intestinais, diminuição do apetite, formação de bolhas na pele. 

No caso do diclofenaco injetável, também pode ocorrer irritação, dor ou rigidez no local da injeção. Já o diclofenaco pomada pode causar efeitos colaterais como vermelhidão, coceira, inchaço, bolhas ou descamação da pele na região onde foi aplicado.

Além disso, embora seja mais raro, podem também ocorrer efeitos colaterais que necessitam de atendimento médico imediato como infarto do miocárdio ou AVC que podem ser percebidos com sintomas como dor no peito que se espalha para o rosto ou ombro, dormência ou formigamento repentino em um lado do corpo, fala arrastada ou dificuldade para falar, ou sensação de falta de ar.

O diclofenaco também pode causar reações alérgicas graves que necessitam de atendimento médico imediato. Por isso, deve-se interromper o tratamento e procurar o pronto socorro mais próximo ao apresentar sintomas como dificuldade para respirar, tosse, sensação de garganta fechada, inchaço na boca, língua ou rosto. Saiba identificar os sintomas de reação alérgica grave.

Quem não deve usar

O diclofenaco não deve ser usado por mulheres grávidas ou em amamentação, ou por pessoas que tenham úlcera no estômago ou no intestino, colite ulcerativa, doença de Crohn, doença grave do fígado, dos rins ou do coração, ou pressão alta.

Esse remédio não deve ser usado por pessoas alérgicas ao diclofenaco ou qualquer outro anti-inflamatório não esteróide, como ácido acetilsalicílico, naproxeno ou ibuprofeno, por exemplo. Além disso, o diclofenaco também não deve ser usado por pessoas que têm asma, rinite, pólipos nasais ou urticária causados ou exacerbados pelo uso de ácido acetilsalicílico ou outros anti-inflamatórios não esteroides.

Além disso, o diclofenaco pode aumentar o efeito dos remédios anticoagulantes, como a varfarina, aumentando o risco de sangramentos. 

O diclofenaco pomada não deve ser utilizado em feridas abertas ou nos olhos e o supositório não deve ser usado caso a pessoa tenha dor no reto.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • GAN, T. J. Diclofenac: an update on its mechanism of action and safety profile. Curr Med Res Opin. 26. 7; 1715-31, 2010
  • ALTMAN, R.; et al. Advances in NSAID development: evolution of diclofenac products using pharmaceutical technology. Drugs. 75. 8; 859-77, 2015
  • TIEPPO, Francio V.; et al. Oral Versus Topical Diclofenac Sodium in the Treatment of Osteoarthritis. . J Pain Palliat Care Pharmacother. 31. 2; 113-120, 2017
  • EMS S/A. Diclofenaco Resinato - solução gotas 15 mg/mL. Disponível em: <https://www.ems.com.br/arquivos/produtos/bulas/bula_diclofenaco_resinato_10144_1376.pdf>. Acesso em 05 Jul 2021
  • NOVARTIS FARMACÊUTICA S.A. Voltaren (diclofenaco sódico) supositorios 50 mg. Disponível em: <https://portal.novartis.com.br/UPLOAD/ImgConteudos/1528.pdf>. Acesso em 05 Jul 2021
  • NOVARTIS BIOCIÊNCIAS S.A. Voltaren injetável 75 mg (diclofenaco sódico). Disponível em: <https://portal.novartis.com.br/upload/imgconteudos/2587.pdf>. Acesso em 05 Jul 2021
  • DRUGS.COM. Diclofenac. 2020. Disponível em: <https://www.drugs.com/diclofenac.html>. Acesso em 05 Jul 2021
Mais sobre este assunto: