Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Fenda palatina e Lábio Leporino - Causas e Tratamentos

A fenda palatina é quando o bebê nasce com o céu da boca aberto e faltando um pedacinho do lábio, o que o impede de fechar a boca completamente e dificulta sua alimentação.

Estas fissuras faciais podem trazer algumas complicações para o bebê, principalmente na alimentação, podendo levar a casos de desnutrição, anemia, pneumonia aspirativa e infecções frequentes, e por isso todo bebê que nasce assim deve fazer uma cirurgia para reconstruir os tecidos da boca, ainda no primeiro ano de vida.

A cirurgia é capaz de fechar o lábio e o céu da boca, e o bebê se recupera completamente em poucas semanas após a operação, ficando sem complicações no crescimento dos dentes e na alimentação.

Lábio leporino e Fenda palatinaLábio leporino e Fenda palatina

O que causa o lábio leporino e a fenda palatina

Tanto o lábio leporino como a fenda palatina são causados por uma má formação fetal que ocorre quando os dois lados do rosto se unem, por volta das 16 semanas de gestação.

Suas causas não são totalmente conhecidas mas sabe-se que existem maiores risco quando as mulheres que não realizam o pré-natal de forma adequada ou que:

  • Não tomou os comprimidos de ácido fólico antes de começar as tentativas para engravidar;
  • Tem diabetes e não está controlando os níveis de açúcar no sangue;
  • Tomou medicamentos antibióticos, antifúngicos, broncodilatadores e anticonvulsivantes na gestação;
  • Consumiu drogas ilícitas ou álcool durante a gestação.

No entanto, uma mulher saudável e que realizou o pré-natal adequadamente também pode ter um bebê com este tipo de fissura na face, e é por isso que suas causas não são totalmente conhecidas.

Quando o médico verifica que o bebê tem lábio leporino e fenda palatina poderá investigar se ele possui a Síndrome de Patau, porque em metade dos casos dessa síndrome apresentam esse tipo de alteração na face. O médico também irá investigar o funcionamento do coração, porque este também pode estar alterado assim como o ouvido, que tem maior tendência para acumular secreções, o que aumenta o risco de infecção de ouvido. 

Fenda palatina e Lábio Leporino - Causas e Tratamentos

O lábio leporino e a fenda palatina apesar de serem características genéticas também são hereditários e por isso quando um dos pais possui uma dessas fissuras, seu filho tem 5 vezes mais chances de ter também. 

Quando se sabe que o bebê tem essa malformação

O médico pode diagnosticar que o bebê tem o lábio leporino e/ou fenda palatina através da ultrassonografia morfológica no segundo trimestre de gestação, a partir da 14ª semana, também pelo ultrassom 3D ou no momento do nascimento.

Após o nascimento a criança precisa ser acompanhada pelo pediatra, otorrinolaringologista e dentista porque a fenda palatina pode comprometer o nascimento dos dentinhos e o lábio leporino normalmente atrapalha a amamentação, embora o bebê consiga tomar a mamadeira.

Cirurgia para Lábio leporino e Fenda palatina

O tratamento para lábio leporino é feito através de uma cirurgia plástica que pode ser realizada quando o bebê completar 3 meses de vida ou após este período em qualquer fase da vida. Já em caso de fenda palatina a cirurgia só é indicada a partir de 1 ano de idade. A cirurgia é rápida e relativamente simples e consegue alcançar ótimos resultados.

Para que o cirurgião plástico possa realizar a cirurgia é necessário que o bebê tenha mais de 3 meses de vida e não tenha anemia, além de estar bem de saúde. 

Tipos de lábio leporino e fenda palatinaTipos de lábio leporino e fenda palatina

Como fica a amamentação

A amamentação continua sendo recomendada porque é um vínculo importante entre mãe e filho e ainda que seja difícil amamentar, porque não se forma o vácuo e por isso o bebê não consegue sugar o leite, é importante oferecer o peito cerca de 15 minutos em cada peito, antes de dar a mamadeira.

Para facilitar a saída do leite, a mãe deve segurar a mama, pressionando por trás da auréola para que o leite possa sair com uma menor sucção. A melhor posição para este bebê mamar é na vertical ou um pouco inclinado, evitando deixar o bebê completamente deitado no braço ou na cama para mamar porque isso aumenta o risco dele engasgar.

Se a mãe não conseguir colocar o bebê na mama a mãe pode tirar o leite com uma bombinha manual e depois dar para o bebê na mamadeira ou no copinho porque esse leite tem muito mais benefícios para o bebê do que a fórmula infantil, porque assim ele tem menos risco de infecção de ouvido e dificuldade para falar.

A mamadeira não precisa ser especial porque não existe uma específica para este tipo de problema de saúde, mas é mais aconselhado optar pelo bico da mamadeira de formato arredondado, que é mais parecido com o peito de mãe, porque o encaixe da boca é melhor, mas uma outra opção é oferecer o leite no copinho. 

Cuidados com o bebê antes da cirurgia 

Antes da cirurgia os pais devem ter alguns cuidados importantes como:

  • Sempre cobrir o nariz do bebê com uma fralda para esquentar um pouco o ar que o bebê respira porque assim há menos risco de gripes e resfriados que são muito comuns nessas crianças;
  • Sempre limpar a boca do bebê com um fralda limpa molhada com soro fisiológico, para remover os restos de leite e de comida depois dele comer. Caso necessário pode-se usar ainda cotonetes para limpar a fenda no céu da boca;
  • Levar o bebê para uma consulta com um dentista antes dos 4 meses de idade, para avaliar a saúde bucal e quando devem nascer os primeiros dentinhos;
  • Garantir que o bebê se alimenta bem para evitar que tenha baixo peso ou anemia, que irão impedir a cirurgia na boca;
  • Manter o nariz do bebê sempre limpo, usando um cotonete molhado em soro fisiológico para remover sujeira e secreções, pelo menos, 1 vez ao dia.
Mais sobre este assunto:


Carregando
...