Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como tratar a Insuficiência Renal Crônica

Para tratar a insuficiência renal crônica (IRC) pode ser necessário realizar diálise, que é um procedimento que ajuda a filtrar o sangue, eliminando as substâncias ruins e ajudando a manter o bom funcionamento do organismo, principalmente quando o rim funciona apenas 15%. Além disso, pode ser necessário fazer um transplante de rim, mantendo uma dieta pobre em proteínas e sal e tomando remédios indicados pelo nefrologista, como diuréticos e anti-hipertensivos.

A doença renal é considerada crônica quando a lesão dura mais de 3 meses, causando sintomas como pernas inchadas, pressão alta e dor nas costas por exemplo, tendo como principal consequência falência dos rins, que pode levar à morte.

Tratamento para insuficiência renal crônica

Nos primeiros estágios da insuficiência renal crônica deve-se diminuir a quantidade de ingestão de alimentos ricos em proteínas, sal e potássio, evitar a desidratação e tomar remédios diuréticos e anti-hipertensivos, como Lisinopril ou Ramipril, para manter a pressão no sangue, reduzindo a perda de albumina na urina porque ajudam a preservar a função renal.

No entanto, em estadiamentos mais avançados a dieta não é suficiente e, pode ser necessário realizar outros tratamentos como:

  • Diálise peritoneal: é a filtração do sangue feita em casa todos os dias da semana à noite, colocando um liquido no interior do abdômen para filtrar o sangue, devendo permanecer no abdômen durante cerca de 8 horas;
  • Hemodiálise: o paciente tem de ir no hospital para filtrar o sangue através de uma máquina que exerce as mesmas funções dos rins. Durante este procedimento o sangue é retirado através de uma injeção no braço e retorna ao corpo por um outro tubo, quando as toxinas foram removidas.
  • Transplante de rim: é uma cirurgia em que ocorre a substituição de um rim doente por outro saudável doado por um paciente compatível. Esta cirurgia é demorada e a recuperação demora cerca de 3 meses, podendo ocorrer rejeição do novo órgão. Saiba mais detalhes sobre o Transplante renal.

​​A doença renal crônica pode ser classificada em vários estágios, sendo que existem 5 graus e o último é o mais grave, pois os rins funcionam apenas 15%, sendo necessário tratamentos como diálise ou transplante.

Sintomas de insuficiência renal crônica

Numa fase inicial, o individuo pode não ter sintomas porque os rins adaptam-se ao problema. Porém, lentamente podem surgir alguns sintomas como:

  • Hipertensão arterial;
  • Inchaço na parte inferior dos olhos;
  • Pernas e pés inchados;
  • Acordar para urinar quando isto não era um hábito;
  • Urina com espuma;
  • Muito cansaço;
  • Falta de apetite;
  • Palidez;
  • Dor nas costas;
  • Náuseas e vômitos.

Para o diagnóstico da insuficiência renal crônica deve-se realizar exames de sangue e de urina. Estes exames são importantes para verificar a quantidade de ureia, albumina e creatinina presentes no organismo, pois quando os rins não estão funcionando corretamente, suas concentrações são muito altas e surgem na urina.

Principais causas de insuficiência renal crônica

As principais causas da insuficiência renal crônica é o mau controle de doenças como diabetes e hipertensão, que sobrecarregam o funcionamento do rim.

Infeções urinárias frequentes, presença de cistos hereditários e doença cardiovascular, além de consumo de drogas, medicamentos e a presença de câncer nos rins também pode provocar lesões graves que levam à doença renal.

Como evitar o agravamento da insuficiência renal crônica

Para evitar o avanço da doença é necessário controlar os níveis de pressão e açúcar no sangue, mantendo a alimentação equilibrada com baixa ingestão de sal, açúcar e gorduras. Além disso, é fundamental manter um peso corporal adequado, eliminando o consumo de cigarro, reduzindo a ingestão de bebidas alcoólicas e praticando exercícios físicos de forma regular.

Estas medidas também devem ser adotadas para prevenir o surgimento desta doença renal.

Veja como se alimentar corretamente no vídeo:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...