Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Transplante de rins

O transplante de rins é a substituição de um rim doente por outro saudável, proveniente de um doador com compatibilidade.

Geralmente, o transplante de rins é utilizado como tratamento de insuficiência renal crônica ou no caso de pacientes que façam várias sessões de hemodiálise por semana.

O transplante de rins tem duração de 4 a 6 horas e, para suportar a cirurgia, o paciente não deve apresentar nenhuma lesão em outros órgãos, como cirrose, câncer ou problemas cardíacos.

Compatibilidade do transplante de rins

A compatibilidade do transplante de rins deve ser avaliada com exames de sangue, para diminuir as chances de rejeição do órgão.

Assim, os doadores podem ser da família ou não, desde que o sangue seja compatível com o do paciente.

Recuperação do transplante de rins

A recuperação do transplante de rins dura cerca de 3 meses, sendo que após a cirurgia o paciente deve ficar internado uma semana.

Nesse período, o indivíduo transplantado deve fazer revisões semanais no primeiro mês, espaçando para duas consultas mensais até ao 3º mês, devido ao risco de rejeição do transplante.

Complicações do transplante de rins

Algumas complicações do transplante de rins podem ser:

  • Rejeição do órgão transplantado;
  • Infecções generalizadas;
  • Trombose ou linfocele;
  • Fístula ou obstrução urinária.

Para evitar as complicações graves, o paciente deve estar atento a sinais de alerta que incluem febre superior a 38º, ardência ao urinar, tosse frequente, diarreia, dificuldade para respirar ou inchaço, calor e vermelhidão no local da ferida.

Além disso é fundamental evitar o contacto com pessoas doentes e locais poluídos e fazer uma alimentação correta e adaptada. Saiba como fazê-la em: Alimentação após transplante de rins. 

Links úteis:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...