Rosto inchado: o que pode ser e como desinchar

junho 2022

O inchaço no rosto na maioria das vezes está relacionado apenas à pressão do rosto sobre o travesseiro ao dormir, pancadas leves ou cirurgias dentárias, o que pode melhorar com o tempo e ajuda de medidas simples como colocar gelo sobre a área afetada, por exemplo.

No entanto, quando o inchaço no rosto é acompanhado por outros sintomas como febre, calor ou dor no local, vermelhidão da pele, falta de ar ou inchaço em outras partes do corpo, pode ser sinal de doenças mais graves, como infecções, reações alérgicas, traumas, insuficiência renal e doenças do coração, por exemplo.

Assim, principalmente quando o inchaço surgir acompanhado de outros sintomas, é importante consultar o médico para que se identifique a causa e possa ser iniciado o tratamento adequado.

Principais causas

As situações que podem causar inchaço no rosto incluem:

1. Dormir pouco ou em excesso

O inchaço no rosto pode estar relacionado ao fato de não dormir o suficiente, não descansando de forma adequada, ou em excesso, devido à pressão do rosto sobre o travesseiro quando deitado. Geralmente o rosto não fica muito inchado nesses casos e melhora ao longo do dia.

O que fazer: O inchaço relacionado a dormir pouco ou em excesso geralmente não causa outros sintomas, desaparece em algumas horas e pode ser considerado normal. Porém, caso o inchaço no rosto não melhore ao longo do dia e surjam outros sintomas como falta de ar ou inchaço em outras partes do corpo, é importante consultar o médico assim que possível.

2. Ingestão de sal ou sódio em excesso

Alimentos contendo sal ou sódio quando ingeridos em grandes quantidades podem estar relacionados ao inchaço no rosto. Além disso, outras partes do corpo como as mãos ou as pernas também podem estar inchadas.

O que fazer: Geralmente, diminuir o consumo de alimentos contendo muito sal ou sódio e evitar colocar muito sal na comida ajudam a diminuir o inchaço. No entanto, se o inchaço continuar ou serem observados outros sintomas, como cansaço, urina espumosa ou com sangue, estiverem presentes é importante consultar um clínico geral para uma avaliação detalhada.

3. Efeito colateral de medicamentos

O inchaço no rosto pode acontecer como consequência do uso de alguns medicamentos, como alguns anti-hipertensivos, corticoides, anticoncepcionais e antiinflamatórios. O inchaço que ocorre também pode envolver outras partes do corpo como as pernas ou mãos e geralmente resulta do efeito do medicamento sobre os vasos e os rins.

O que fazer: Nesse caso, é importante que o médico responsável pelo tratamento seja consultado para que seja feita uma avaliação e verificada a possibilidade da suspensão ou troca do medicamento. O inchaço no rosto costuma melhorar após a suspensão ou troca do remédio.

4. Doenças infecciosas

Algumas doenças infecciosas como sinusite e até picadas de insetos infeccionadas podem complicar e causar inchaço no rosto, que pode ser acompanhado por outros sintomas como calor no local, febre e até dificuldade para enxergar ou movimentar os olhos.

O que fazer: É importante consultar um médico assim que possível para uma avaliação, porque a infecção pode piorar e o tratamento geralmente envolve o uso de antibióticos.

5. Reações alérgicas

Alimentos, medicamentos, produtos aplicados no rosto, infecções e picadas de insetos na região da cabeça ou pescoço, por exemplo, podem desencadear reações alérgicas e causar inchaço no rosto. Além disso, pode haver outros sintomas como coceira no local e vermelhidão na pele.

O que fazer: Em caso de suspeita de reações alérgicas é importante procurar uma urgência assim que possível para que um médico faça uma avaliação e o tratamento adequado seja iniciado, principalmente quando além do inchaço outros sintomas como dificuldade para respirar, pressão baixa e inchaço da garganta ocorrerem, já que pode ser indicativo de anafilaxia. Confira o que é, os sintomas e o tratamento da anafilaxia.

6. Cirurgia dentária, no rosto, cabeça ou pescoço

Cirurgias dentárias, no rosto, cabeça ou pescoço podem estar relacionadas com inchaço na região envolvida, sendo considerado normal. Além disso, também podem ocorrer dor e dificuldade de movimentação da parte afetada.

O que fazer: O inchaço geralmente melhora sozinho em alguns dias após a cirurgia. No entanto, caso ocorra vermelhidão no local, saída de pus ou febre, por exemplo, pode ser sinal de infecção, que deve ser tratada de acordo com a orientação do médico. Além disso, caso haja dificuldade para respirar é importante consultar um médico assim que possível.

7. Pancada na cabeça

Pancadas na cabeça podem causar inchaço no rosto. Além disso, frequentemente também podem provocar dor e levar a alguma desorientação que melhora logo após o trauma. No entanto, sintomas mais graves como confusão mental, sonolência excessiva, inconsciência ou crises convulsivas, também podem estar presentes e indicar uma maior gravidade.

O que fazer: Aplicar água fria e gelo sobre o local pode ajudar a melhorar o inchaço e aliviar a dor, no entanto, se outros sintomas surgirem após o trauma ou já estiverem presentes é importante que um médico seja consultado para uma avaliação detalhada.

8. Gravidez

Durante a gravidez, o inchaço no rosto não é tão comum e quando ocorre pode ser um sinal de pré-eclâmpsia. Geralmente outros sintomas, como pressão arterial elevada, diminuição da urina ou dificuldade para respirar, também podem estar presentes.

O que fazer: Principalmente quando o inchaço no rosto surge acompanhado de outros sintomas, é importante consultar um obstetra assim que possível para que doenças como a pré-eclâmpsia possam ser afastadas.

9. Hipotireoidismo

O inchaço no rosto causado pelo hipotireoidismo é chamado de mixedema e geralmente está relacionado ao não tratamento do hipotireoidismo. Este inchaço pode afetar as pálpebras, a face e o dorso das mãos e outros sintomas de hipotireoidismo podem estar presentes, como fadiga, prisão de ventre e ganho de peso.

O que fazer: É importante consultar um endocrinologista para uma melhor avaliação, principalmente se outros sintomas de hipotireoidismo estiverem presentes. Quando o diagnóstico é confirmado, o inchaço do rosto tende a diminuir com o tratamento do hipotireoidismo, que é feito através da reposição do hormônio da tireoide. Entenda o que é, os sintomas, as causas e o tratamento do hipotireoidismo.

10. Tratamentos do câncer

Alguns tipos de tratamentos do câncer como quimioterapia e imunoterapia também podem causar inchaço no rosto devido ao seu efeito sobre o tumor, principalmente no início do tratamento. Além disso, também pode haver outros sintomas como fadiga, vômito, diarreia, sonolência e redução da quantidade de urina.

O que fazer: Caso o inchaço seja acompanhado de outros sintomas, como diminuição da urina e sonolência, é importante consultar preferencialmente o médico oncologista responsável pelo tratamento assim que possível para uma avaliação detalhada.

11. Dor de cabeça

Alguns tipos de dor de cabeça, como a chamada cefaleia em salvas, além de causar dor na região de um dos olhos pode provocar inchaço no rosto durante as crises. Além disso, outros sintomas geralmente estão presentes como excesso de lágrimas, nariz congestionado, coriza, suor e desconforto intenso. Conheça o que é, os sintomas, as causas e o tratamento da cefaleia em salvas.

O que fazer: Geralmente o inchaço no rosto e outros sintomas tendem a melhorar na medida em que a dor passa, no entanto, analgésicos como paracetamol e anti-inflamatórios costumam não serem suficientes para aliviar a dor. Assim, é importante consultar um médico assim que possível. Também é recomendado consultar um neurologista caso os sintomas retornem para uma avaliação mais detalhada.

12. Desnutrição grave

A desnutrição grave relacionada a uma alimentação deficiente de proteínas pode estar relacionada ao inchaço no rosto e geralmente ocorre em crianças. Neste caso, o inchaço geralmente começa nas pernas e também está associado à atrofia muscular, aumento da barriga, pele seca, perda da cor e queda dos cabelos, e dificuldade de crescimento, por exemplo. Veja o que é, os sintomas, as causas e o tratamento da desnutrição infantil.

O que fazer: O ideal é ingerir proteínas em quantidades suficientes para atender às necessidades nutricionais e evitar que a desnutrição se agrave. No entanto, caso sintomas como inchaço, atrofia muscular e dificuldade de crescimento já estejam presentes, é importante consultar um pediatra assim que possível. O inchaço tende a desaparecer na medida em que a desnutrição melhora.

O que fazer para desinchar o rosto

Algumas medidas que podem ajudar a aliviar o inchaço incluem:

1. Aplicar água fria e gelo

Lavar o rosto com água gelada é uma estratégia simples, mas bastante eficaz. Embrulhar uma pedrinha de gelo numa folha de guardanapo e passar em volta dos olhos com movimentos circulares também é uma boa forma de eliminar o excesso de líquido dessa região, especialmente nos casos de inflamação ou traumas, como pancadas ou cirurgias no rosto, como una extração dentaria, por exemplo. Isto porque o frio irá promover uma diminuição do diâmetro dos pequenos vasos sanguíneos, o que ajuda a diminuir o edema de forma simples e rápida.

2. Beber água e fazer exercício

É importante manter a hidratação ingerindo água o suficiente durante o dia e fazendo exercícios regularmente, principalmente pela manhã, porque ajuda a promover o aumento da circulação sanguínea e a formação de uma maior quantidade de urina, o que vai naturalmente favorecer a eliminação do excesso de líquidos do corpo.

A hidratação deve ser orientada pelo médico, pois a se feita de forma incorreta pode piorar a inflamação e a doença de base.

Além disso, pode-se tomar o café da manhã evitando alimentos processados, preferindo iogurte natural ou um suco de frutas diurético, como abacaxi com hortelã, por exemplo. Confira mais exemplos de alimentos diuréticos.

3. Fazer uma drenagem linfática no rosto

Fazer uma drenagem linfática no rosto também é uma excelente solução natural para desinchar o rosto, devendo ser feita por um profissional de saúde qualificado e com experiência em drenagem linfática.

Veja os passos para fazer a drenagem no rosto nesse vídeo:

4. Tomar um remédio diurético

A última opção deve ser tomar um remédio diurético, como Furosemida, Hidroclorotiazida ou Aldactone, que deve ser sempre prescrito pelo médico. Estes medicamentos estimulam os rins a filtrar mais o sangue, o que ajuda o corpo a eliminar mais água e de sódio através da urina.

Apesar desses medicamentos também ajudarem no controle da pressão arterial, são contraindicados em algumas situações, como insuficiência renal, alteração hepática grave ou desidratação, por exemplo. Por isso, é importante consultar o médico para uma correta avaliação e escolha do melhor diurético. Saiba mais exemplos de remédios diuréticos.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em junho de 2022. Revisão médica por Dr. Gonzalo Ramirez - Clínico Geral e Psicólogo, em junho de 2022.

Bibliografia

  • STATPEARLS . Kwashiorkor. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK507876/>. Acesso em 17 jun 2022
  • HUY, Jimmy T; DOIG, Christopher T. Periorbital Myxedema. Journal of Osteopathic Medicine. Vol.116, n.11. 753-753, 2016
Mostrar bibliografia completa
  • LARGEAU, Bérenger et al. Drug-induced peripheral oedema: An aetiology-based review. Br J Clin Pharmacol. Vol.87, n.8. 3043-3055, 2021
  • KATZ, Douglas I; COHEN, Sara I; ALEXANDER, Michael P . Chapter 9 - Mild traumatic brain injury. Handbook of Clinical Neurology. Vol. 127. 131-156, 2015
  • VELURI, Nikhila; BADWAL, Karun. Idiopathic Edema: A Case Report. Cureus. Vol.11, n.7. 2019
  • STATPEARLS. Periorbital Cellulitis. 2021. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK470408/>. Acesso em 17 jun 2022
  • LJUBISAVLIJEVIC, Srdjan; TRAJKOVIC, JASNA Z. Cluster headache: pathophysiology, diagnosis and treatment. J Neurol. Vol.266, n.5. 1059-1066, 2019
  • SINGH, Ashutosh K et al. Do the Benefits of Systemic Corticosteroids Outweigh Adverse Effects During Maxillofacial Trauma Surgery? A Systematic Review and Meta-Analysis. J Oral Maxillofac Surg. Vol.79, n.7. e1-e21, 2021
  • VILLAS, Jose M C. Tumour lysis syndrome. Medicina Clínica. Vol.152, n.10. 397-404, 2019
  • STATPEARLS. Tumor Lysis Syndrome. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK518985/>. Acesso em 17 jun 2022
  • PIER, Jennifer; BINGEMANN, Theresa. Urticaria, Angioedema, and Anaphylaxis. Pediatr Rev. Vol.41, n.6. 283-292, 2019
Revisão médica:
Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
Clínico geral pela UPAEP com cédula profissional nº 12420918 e licenciado em Psicologia Clínica pela UDLAP nº 10101998.

Tuasaude no Youtube

  • Como fazer drenagem linfática no rosto

    03:40 | 333546 visualizações