Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Cefaléia em salvas: A dor de cabeça Suicida

​A dor de cabeça só de um lado da face, que é muito forte, lancinante e que surge durante o sono é a principal característica da cefaleia em salvas, uma doença rara, muito mais forte e incapacitante que a enxaqueca, sendo conhecida como a pior dor que podemos sentir, sendo mais forte que uma crise renal, pancreática ou a dor do parto.

A dor afeta só um lado do rosto, pode ficar latejando e a pessoa não consegue ficar parada, tendo que andar de um lado para o outro durante uma crise. Outras características são a vermelhidão e o lacrimejamento do olho do mesmo lado da dor.

Os tratamentos são pouco eficazes e não curam, nem solucionam as crises mas apesar de ser uma dor muito intensa, que tem relação com alterações no hipotálamo e no nervo trigêmeo, a cefaleia em salvas não pode matar, mas prejudica muito a qualidade de vida da pessoa nos períodos de crise.

Cefaléia em salvas: A dor de cabeça Suicida

Sintomas e características

Os sintomas característicos da cefaleia em salvas são:

  • Dor lancinante que afeta só um lado da cabeça;
  • Dor por trás do olho;
  • Olho vermelho no lado afetado;
  • Inchaço da face do lado da dor;
  • Dificuldade para abrir completamente o olho no lado da dor;
  • A área da dor é do tamanho de uma mão;
  • Cada crise dura aproximadamente de 15 a 20 dias e a pessoa pode ter episódios de dor intensa que acontecem 2 ou 3 vezes ao dia;
  • A dor pode surgir em qualquer hora do dia, mas geralmente a pessoa sabe a hora quem que vai aparecer, porque 'tem hora marcada';
  • Durante a crise a pessoa tem pelo menos 1 episódio de dor de madrugada por dia, que pode começar 1 ou 2 horas depois de dormir;
  • A pessoa acorda com a uma dor de cabeça lancinante sempre do mesmo lado, durante aquela crise, embora possa ter afetado o outro lado numa crise anterior;
  • A dor é tão intensa que não permite qualquer tipo de atividade durante o episódio, e a pessoa não consegue ficar quieta;
  • Não é possível identificar quando irá iniciar um novo período de crise;
  • A pessoa pode ter 1 ou 2 períodos de crises que duram cerca de 2 semanas por ano, ou a cada 3 anos. Por exemplo: Um período de crise por ano, todos os anos e durante este período a pessoa pode ter 3 ou 4 crises de intensa dor de cabeça por dia, durante 20 dias;
  • Não se sabe quando a crise irá acabar, mas algumas pessoas relatam que as dores de cabeça começam a ser mais espaçadas, havendo menos episódios por dia, até que desaparece completamente, retornando somente meses ou anos depois;
  • Não se sabe o que pode desencadear uma nova crise após meses de intervalo.

Veja outras características que identificam este tipo de dor de cabeça em: Sintomas de cefaleia em salvas.

Quando ir ao médico

Em caso de dor de cabeça muito forte que afeta somente um lado do rosto, especialmente em volta do olho, deve-se chamar uma ambulância ou ir para o hospital para receber o tratamento adequado.

O paciente deve dizer ao médico com o máximo de detalhes possível as características da sua dor de cabeça e tudo o que fez para tentar alivia-la. Assim o médico poderá pedir exames e decidir a terapêutica mais indicada para aquele momento.

Cefaléia em salvas tem cura?

Ainda não foi descoberta a sua cura e não existe nenhum tratamento específico mas os pacientes podem usar uma máscara de oxigênio a 100% no momento da crise para aliviar a dor de cabeça mais rapidamente.

Tratamento para cefaléia em salvas

Cefaléia em salvas: A dor de cabeça Suicida

O tratamento pode ser feito com uma série de medicamentos que podem ser usados para cessar uma crise mais rápido, como anti-inflamatórios não esteróides, opióides e uso de uma máscara de oxigênio à 100% nos momentos de crise. No entanto, é muito comum que os pacientes se queixem de que a dor não desaparece completamente e que os efeitos colaterais dos medicamentos são muito desagradáveis.

Como as crises são mais comuns à noite, uma boa dica é o indivíduo ter um balão de oxigênio em casa, quando se iniciar um período de crise. Assim, as dores diminuem consideravelmente tornando-se mais suportável. Tomar 10 mg de melatonina antes de dormir também pode aliviar os sintomas e diminuir o risco de um crise.

Além disso o paciente não pode tomar nenhuma bebida alcoólica, nem fumar porque estes podem desencadear um episódio de dor de cabeça imediatamente. No entanto, fora do período de crises a pessoa pode consumir bebidas alcoólicas socialmente porque elas não irão desencadear um novo período de crise.

Comidas com muita gordura, como embutidos e bacon, são ricos em nitratos e podem piorar as dores, assim como as grandes mudanças climáticas que parecem facilitar o desencadeamento de uma crise.

O que causa cefaléia em salvas

Na maioria dos pacientes o estresse e o cansaço estão relacionados com o aparecimento das crises, mas não existe comprovação científica deste fato. A idade em que este tipo de enxaqueca começa a se manifestar encontra-se entre os 20 e os 40 anos, e apesar da causa ser desconhecida, a maioria dos pacientes são homens.

Acredita-se que as causas da cefaleia em salvas estejam relacionadas ao mal funcionamento do hipotálamo, porque ela parece estar relacionada ao ciclo circadiano, que regula o tempo de sono e vigília, mas apesar disso, sua cura ainda não foi encontrada e suas causas não são totalmente conhecidas.

Como é o diagnóstico

O médico pode fazer o diagnóstico da cefaléia em salvas através da observação dos sintomas apresentados, mas pode solicitar exames como uma ressonância magnética para verificar se existem alterações cerebrais. Na ausência de alterações, a suspeita dessa doença pode aumentar. Normalmente o diagnóstico é demorado, mas é feito pelo neurologista, após meses ou anos e, por isso, é comum que nem todos os pacientes sejam diagnosticados na sua primeira crise de cefaleia em salvas.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...