Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Adalimumabe: para que serve, como usar e efeitos colaterais

Revisão clínica: Flávia Costa
Farmacêutica
novembro 2022
  1. Para que serve
  2. Como usar e posologia
  3. Efeitos colaterais
  4. Contra-indicações

O adalimumabe é um remédio injetável indicado para o tratamento de artrite reumatoide, espondilite anquilosante ou doença de Crohn, pois age diminuindo a inflamação por bloquear uma proteína específica, o TNF-alfa, que está presente em altos níveis em doenças inflamatórias.

Esse remédio pode encontrado na forma de caneta injetável, seringa preenchida ou frasco-ampola contendo 40 mg de adalimumabe, oferecido gratuitamente pelo SUS, desde que tenha indicação médica, ou pode ser comprado em farmácias ou drogarias, com o nome comercial Humira, vendido mediante apresentação de receita médica.

O adalimumabe deve ser usado nas doses e pelo tempo de tratamento orientados pelo médico, de acordo com a condição a ser tratada e a gravidade dos sintomas.

Imagem ilustrativa número 1

Para que serve

O adalimumabe é indicado para o tratamento de:

  • Artrite reumatoide;
  • Artrite psoriática;
  • Espondilite anquilosante;
  • Espondiloartrite axial grave;
  • Doença de Crohn;
  • Colite ulcerativa;
  • Retocolite ulcerativa;
  • Psoríase;
  • Hidradenite supurativa;
  • Uveíte;
  • Artrite idiopática juvenil poliarticular;
  • Artrite relacionada à entesite.

O adalimumabe é um anticorpo monoclonal que age se ligando a uma proteína específica, o fator de necrose tumoral (TNF-alfa), presente em altos níveis no corpo nas doenças inflamatórias que ocorrem nas articulações, coluna vertebral, intestino e pele, e desta forma, ajuda a diminuir a inflamação e reduzir os sintomas.

Como usar e posologia

O adalimumabe deve ser usado através da aplicação subcutânea, ou seja, sobre a pele do abdômen ou da coxa, inserindo a agulha a 45 graus na pele e injetando o liquido durante 2 a 5 segundos.

É importante tirar o adalimumabe da geladeira, cerca de 15 a 30 minutos antes da sua aplicação para que atinja a temperatura ambiente. Além disso, antes de aplicar, deve-se lavar as mãos com água e sabonete neutro e passar o lenço umedecido de álcool na região a ser aplicado, fornecido na embalagem. Veja como aplicar injeção subcutânea corretamente.

É importante alternar o local de aplicação do adalimumabe a cada aplicação, ou seja, não fazer a aplicação no mesmo local em que se tomou a última dose. Além disso, a seringa, a agulha ou a caneta injetável utilizados devem ser descartados após o uso e nunca reutilizados.

A posologia do adalimumabe varia de acordo com a condição a ser tratada e idade, que inclui:

1. Posologia para adultos

As doses recomendadas para adultos, varia de acordo com a condição a ser tratada, e inclui:

IndicaçãoDose para adultos
Artrite reumatoide, artrite psoriática, espondilite anquilosante ou espondiloartrose axialA dose recomendada é de 40 mg, por via subcutânea, a cada 14 dias
Doença de Crohn, colite ulcerativa, retocolite ulcerativa ou hidradenite supurativaA dose inicial recomendada para a primeira semana de tratamento é de 160 mg, tomadas em em 4 doses de 40 mg em um único dia. Alternativamente, pode-se tomar, ou 2 injeções de 40 mg, no primeiro dia e as outras duas tomadas no segundo dia de tratamento, conforme orientação médica. No 15º dia de tratamento administrar 80 mg em dose única e no 29º dia de terapia iniciar a administração de doses de manutenção, que serão 40 mg administradas a cada 2 semanas
Psoríase em placas ou uveíteA dose inicial recomendada é de 80 mg, seguida de 40 mg em semanas alternadas, uma semana após a dose inicial.

O tempo de tratamento com o adalimumabe deve ser orientado pelo reumatologista.

2. Posologia para crianças com mais de 6 anos

As doses d adalimumabe para crianças com mais de 6 anos variam de acordo com o peso corporal da criança e condição a ser tratada e inclui:

IndicaçãoDose para crianças com mais de 6 anos
Artrite relacionada à entesite
  • Criança com peso de 15 kg a 30 kg: 20 mg (0,4 mL), por via subcutânea, a cada 14 dias;
  • Criança com mais de 30 Kg: 40 mg (0,8 mL), por via subcutânea, a cada 14 dias
Doença de Crohn
  • Criança com menos de 40 kg: 80 mg no primeiro dia de tratamento e 40 mg no dia 15 do tratamento. A dose de manutenção recomendada é de 20 mg (0,4 mL), a cada 14 dias, a partir da 4ª semana de tratamento, conforme orientação de pediatra;
  • Criança com mais de 40 Kg: 160 mg no primeiro dia de tratamento e 80 mg no dia 15 do tratamento. A dose de manutenção recomendada é de 40 mg (0,8 mL), a cada 14 dias, a partir da 4ª semana de tratamento, conforme orientação de pediatra.

As doses do adalimumabe para crianças devem sempre ser orientadas pelo pediatra, assim como o tempo de tratamento.

Para crianças, deve-se utilizar o frasco-ampola que contém 40 mg de adalimumabe em 0,8 mL, pois permite fracionar a dose em doses mais baixas, garantindo a dose correta.

3. Posologia para crianças com mais de 2 anos

As doses d adalimumabe para crianças com mais de 2 anos variam de acordo com o peso corporal da criança e condição a ser tratada e inclui:

IndicaçãoDose para crianças com mais de 2 anos
Artrite idiopática juvenil poliarticular
  • Criança com peso de 10 kg a 30 kg: 20 mg (0,4 mL), por via subcutânea, a cada 14 dias;
  • Criança com mais de 30 Kg: 40 mg (0,8 mL), por via subcutânea, a cada 14 dias.
Uveíte pediátrica
  • Criança com menos de 30 kg: 20 mg (0,4 mL), por via subcutânea, a cada 14 dias, em associação com metotrexato;
  • Criança com mais de 30 Kg: 40 mg (0,8 mL), por via subcutânea, a cada 14 dias, em associação com metotrexato.

Em crianças, o adalimumabe deve ser administrado pelos pais ou responsáveis, e as doses devem ser orientadas pelo pediatra.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns que podem surgir durante o tratamento com o adalimumabe são dor de cabeça, erupção na pele, tosse, asma,infecção no trato respiratório, sinusite, pneumonia ou faringite, náusea, vômito, dor abdominal, dor muscular, alterações do humor, ansiedade, insônia, conjuntivite, vertigem, aumento da frequência cardíaca, pressão alta, dor ou sangramento no local da injeção.

O adalimumabe também pode aumentar do risco de infecções, uma vez que diminui a ação do sistema imunológico, podendo ser percebido através de sintomas, como.

  • Cansaço excessivo;
  • Sensação de fraqueza;
  • Febre;
  • Calafrios;
  • Mal estar generalizado;
  • Pele pálida;
  • Tosse;
  • Suor excessivo;
  • Dificuldade para respirar;
  • Dor no fundo das costas;
  • Dificuldade para urinar;
  • Dor ou sensação de queimação ao urinar;
  • Dor de garganta ou úlceras na boca;
  • Dor abdominal.

Além disso, o adalimumabe pode causar reações alérgicas graves que necessitam de atendimento médico imediato. Por isso, deve-se interromper o tratamento e procurar o pronto socorro mais próximo ao apresentar sintomas como dificuldade para respirar, sensação de garganta fechada, inchaço na boca, língua ou rosto, formação de bolhas na pele ou urticária. Saiba identificar os sintomas de reação alérgica grave.

Quem não deve usar

O adalimumabe não deve ser usado por crianças com menos de 2 anos, por pessoas imunodeprimidas, ou que tenham tuberculose ativa, ou outros tipos de infecção crônica, insuficiência cardíaca moderada à grave ou alergia a qualquer um dos componentes da fórmula.

Durante a gravidez ou amamentação, o adalimumabe só deve ser usado se recomendado pelo médico, após avaliar os benefícios do tratamento para a mulher e os possíveis riscos para o bebê.

Além disso, durante o tratamento com o adalimumabe não é recomendado tomar vacinas de vírus vivo ou atenuado, uma vez que pode causar infecções graves. Desta forma, antes de tomar qualquer vacina, deve-se consultar o médico responsável pelo o tratamento.

O adalimumabe não deve ser aplicado em regiões da pele com irritação, sensibilidade, inflamação, ferida ou vermelhidão.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Flávia Costa - Farmacêutica, em novembro de 2022.

Bibliografia

  • LU, X.; et al. Efficacy and Safety of Adalimumab Biosimilars: Current Critical Clinical Data in Rheumatoid Arthritis. Front Immunol. 12. 638444, 2021
  • BUREK-MICHALSKA, A.; TURNO-KRECICKA, A. Adalimumab in the treatment of non-infectious uveitis. Adv Clin Exp Med. 29. 10; 1231-1236, 2020
Mostrar bibliografia completa
  • KIM, E. S.; et al. Adalimumab: A Review in Hidradenitis Suppurativa. Am J Clin Dermatol. 17. 5; 545-552, 2016
  • ZANGRILLI, A.; et al. Adalimumab in children and adolescents with severe plaque psoriasis: a safety evaluation. Expert Opin Drug Saf. 19. 4; 433-438, 2020
  • ABBVIE FARMACÊUTICA LTDA. Humira (adalimumabe) 40 mg. 2019. Disponível em: <https://www.abbvie.com.br/content/dam/abbvie-dotcom/br/documents/HUMIRA-VP.pdf>. Acesso em 11 nov 2022
Revisão clínica:
Flávia Costa
Farmacêutica
Formada em Farmácia pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2003. Mestre em Ciências Biomédicas pela UBI, Portugal.