Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Injeção subcutânea: como aplicar e locais de aplicação

A injeção subcutânea é uma técnica na qual um remédio é administrado, com uma agulha, na camada adiposa que fica por baixo da pele, ou seja, na gordura corporal, principalmente da região abdominal.

Esta é o tipo de técnica ideal para a administração de alguns medicamentos injetáveis em casa, já que é fácil de aplicar, permite uma liberação gradual do medicamento e também tem menos riscos para a saúde, quando comparada com a injeção intramuscular.

A injeção subcutânea é quase sempre utilizada para administrar insulina ou, então, para aplicar enoxaparina em casa, sendo uma prática recorrente após cirurgias ou durante o tratamento de problemas que tenham surgido de um coágulo, como AVC ou trombose venosa profunda, por exemplo.

Injeção subcutânea: como aplicar e locais de aplicação

Como aplicar a injeção corretamente

A técnica para aplicar uma injeção subcutânea é reativamente simples, devendo-se respeitar o passo-a-passo:

  1. Juntar o material necessário: seringa com o remédio, algodão/compressa e álcool;
  2. Lavar as mãos antes de aplicar a injeção;
  3. Passar o algodão com álcool na pele, para desinfectar o local da injeção;
  4. Fazer uma prega na pele, segurando com o polegar e o indicador da mão não-dominante;
  5. Inserir a agulha na prega de pele (idealmente em um ângulo de 90º) num movimento rápido, com a mão dominante, enquanto se mantem a prega;
  6. Carregar no êmbolo da seringa lentamente, até que todo o remédio seja administrado;
  7. Retirar a agulha num movimento rápido, desfazer a prega e aplicar ligeira pressão no local com o algodão umedecido com álcool, por alguns minutos;
  8. Colocar a seringa e a agulha usadas em um recipiente seguro, feito de material duro e que não fique ao alcance de crianças. Nunca se deve tentar tampar novamente a seringa.

Esta técnica pode ser feita em partes do corpo que apresentem algum acúmulo de gordura, mas é importante que entre cada injeção se faça uma troca do local, mesmo que seja na mesma parte do corpo, deixando, pelo menos, 1 cm de distância do local anterior.

No caso de uma pessoa com pouca gordura corporal ou com uma prega pequena, deve-se inserir apenas 2/3 da agulha, para evitar chegar até ao músculo. Ao fazer a prega na pele, também é importante evitar fazer muita pressão sobre a pele, para não pegar músculo junto com o tecido adiposo.

Como escolher o local da injeção

Os melhores locais para administrar uma injeção subcutânea são aqueles onde existe maior acúmulo de gordura. Assim, os que geralmente são mais utilizados incluem:

1. Abdômen

A região em volta do umbigo é uma das maiores reservas de gordura corporal e, por isso é quase sempre utilizada como primeira opção para a administração de injeções subcutâneas. Além disso, neste local é quase impossível agarrar o músculo abdominal junto com a prega, tornando-o num local bastante seguro para a administração da injeção.

O principal cuidado que se deve ter neste local é o de fazer a injeção com uma distância superior a 1cm do umbigo.

2. Braço

O braço pode ser outra das regiões utilizadas para este tipo de injeção, pois também contém alguns locais de acúmulo de gordura, como a parte de trás e lateral da região que fica entre o cotovelo e o ombro.

Nesta região pode ser mais difícil fazer a prega sem segurar músculo e, por isso, é preciso ter atenção para separar os dois tecidos antes de administrar a injeção.

3. Coxas

Por fim, a injeção também pode ser administrada nas coxas, pois é outro dos locais com mais acúmulo de gordura, especialmente nas mulheres. Embora não seja o local mais utilizado, a coxa pode ser uma boa opção quando já se utilizou o abdômen e os braços várias vezes seguidas.

Possíveis complicações

A injeção subcutânea é bastante segura, no entanto, como em qualquer técnica de injeção de medicamentos, existem algumas complicações que podem surgir, e que incluem:

  • Dor no local da injeção;
  • Vermelhidão na pele;
  • Pequeno inchaço no local;
  • Saída de secreção.

Estas complicações podem acontecer em qualquer caso, mas são mais frequentes quando é necessário fazer injeções subcutâneas por períodos muito longos.

Caso surja algum destes sintomas e não melhore após algumas horas, é importante ir no hospital e consultar um médico.


Bibliografia

  • POTTER, Patrícia A.; PERRY, Anne G.. Fundamentos de Enfermagem: Conceitos e Procedimentos. 8.ed. Elsevier, 2014.
  • NIH. Giving a Subcutaneous Injection. 2016. Link: <www.cc.nih.gov>. Acesso em 12 Abr 2019
  • NHS. Giving subcutaneous injections. Link: <www.gosh.nhs.uk>. Acesso em 12 Abr 2019
  • HEALTHLINE. What Is a Subcutaneous Injection?. Link: <www.healthline.com>. Acesso em 12 Abr 2019
Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem