Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

HPV: o que é, sintomas, transmissão e tratamento

Revisão médica: Drª Sylvia Hinrichsen
Infectologista
janeiro 2023
  1. Sintomas
  2. Tipos
  3. Diagnóstico
  4. Transmissão
  5. Tratamento
  6. Prevenção

O HPV é uma infecção sexualmente transmissível (IST) causada pelo papilomavírus humano, que pode afetar mulheres e homens e não causar sintomas no início da doença. No entanto, em alguns casos, essa infecção pode provocar o surgimento de verrugas na região genital, ânus, boca ou garganta.

O HPV é transmitido principalmente através das relações sexuais desprotegidas, com ou sem penetração. Além disso, apesar de ser menos comum, essa infecção também pode ser transmitida da mãe para o bebê durante o parto.

É importante que a infecção pelo HPV seja diagnosticada pelo clínico geral, ginecologista ou urologista para iniciar o tratamento logo em seguida, que normalmente é feito com pomadas e cremes e procedimentos para remover as verrugas. Veja como é feito o tratamento do HPV.

Imagem ilustrativa número 1

Principais sintomas

Alguns sintomas que podem surgir durante o HPV são:

  • Verrugas semelhantes à couve-flor no ânus, pênis ou vagina, que variam em número e tamanho;
  • Coceira nas verrugas;
  • Verrugas da cor da pele ou avermelhadas, que podem sangrar ou ter secreções;
  • Verrugas nos lábios, bochechas, língua ou garganta;
  • Ardência ou dor na região das verrugas.

No entanto, a infecção pelo HPV não causa sintomas na maioria dos casos, porque as verrugas podem levar meses ou anos para surgir. Conheça outros sintomas do HPV.

Tipos de HPV

De acordo com o local das lesões, o HPV pode ser classificado nos seguintes tipos:

  1. HPV genital: pode surgir através da relação sexual desprotegida , com penetração ou não. As lesões podem surgir no escroto, no prepúcio, na glande ou na pele do pênis dos homens. Já em mulheres, as lesões costumam aparecer na vagina e no colo do útero;
  2. HPV na boca: normalmente esse tipo de HPV é causado pelo contato com lesões durante o sexo oral desprotegido, podendo provocar pequenas verrugas brancas, vermelhas ou da cor da pele;
  3. HPV na garganta: esse tipo de HPV também pode surgir em consequência da prática de sexo oral sem proteção, podendo causar dor ao engolir, tosse ou rouquidão;
  4. HPV na virilha: assim como na região genital, esse tipo de HPV pode causar o surgimento de verrugas que podem coçar, arder ou sangrar.

Além disso, o HPV também pode afetar o ânus, o nariz, os olhos ou qualquer outra região do corpo que tenha entrado em contato com as lesões.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico do HPV deve ser feito por um clínico geral, proctologista, ginecologista ou urologista. Para saber se a pessoa tem HPV, o médico geralmente avalia os sinais e sintomas apresentados pela pessoa e observa as verrugas.

Além disso, o médico também pode solicitar alguns exames, como papanicolau, peniscopia, sorologia e captura híbrida, um teste que consiste em retirar pequenas amostras no colo do útero para identificar o HPV. Conheça outros exames que confirmam o diagnóstico do HPV.

Transmissão do HPV

A transmissão do HPV acontece principalmente através das relações sexuais desprotegidas, seja por meio do contato genital ou oral, não sendo necessária a penetração.

Além disso, apesar de ser menos comum, o HPV também pode ser transmitido da mãe para o bebê durante o parto. Veja como acontece a transmissão do HPV.

Como é o tratamento

O tratamento do HPV deve ser orientado pelo médico e consiste em eliminar as verrugas causadas pelo vírus.

Assim, os principais tratamentos indicados para o HPV são:

  • Pomadas, cremes ou soluções: alguns cremes, pomadas ou soluções, como ácido tricloroacético, imiquimode e podofilina podem ser recomendados;
  • Cauterização do colo do útero: um tratamento  que queima as lesões no colo do útero, permitindo o desenvolvimento de células saudáveis;
  • Crioterapia: feito em consultório médico, é um procedimento que consiste em congelar as verrugas com o uso de nitrogênio líquido, fazendo com que as lesões “caiam”.

Já a cirurgia para remover as verrugas pode ser indicada quando as lesões são resistentes aos tratamentos convencionais ou quando o grau das lesões pode aumentar o risco do surgimento de câncer. Conheça todos os tratamentos recomendados para o HPV.

Além disso, parceiros (as) de pessoas com HPV também devem consultar um médico para verificar se também têm o vírus e, se necessário, iniciar o tratamento.

O HPV tem cura?

O HPV tem cura somente quando o sistema imunológico está fortalecido e consegue, naturalmente, combater e eliminar o vírus. Entenda melhor como acontece a cura no HPV.

Já o tratamento com remédios, cirurgias ou crioterapia só consegue eliminar as verrugas causadas pelo HPV, não combatendo o vírus. Assim, mesmo que as lesões desapareçam, o vírus ainda está presente no organismo, podendo ser transmitido para outras pessoas.

Como prevenir

Para prevenir o HPV é importante usar preservativo em todas as relações sexuais, pois assim é possível evitar a transmissão não só do HPV, mas também de outras infecções sexualmente transmissíveis.

É importante ressaltar que a camisinha não cobre todas as áreas que podem ter lesões, como bolsa escrotal, vulva e região pubiana, por exemplo. Assim, em casos de infecção nessas regiões, é recomendado usar a camisinha feminina, que cobre toda a vulva, prevenindo a transmissão do vírus de forma mais eficaz.

Além disso, as vacinas Gardasil e Cervarix também são indicadas para prevenir a infecção pelo vírus do HPV. Essas vacinas podem ser tomadas por crianças, adolescentes e adultos, em postos de saúde ou em clínicas particulares. Veja quando e como tomar a vacina contra o HPV.

Possíveis complicações

Quando as lesões causadas pelo HPV não são diagnosticadas e tratadas adequadamente, essa infecção pode causar complicações como câncer de colo de útero, na vagina, no pênis, na boca, na garganta ou no ânus.

Além disso, pessoas que fumam, são portadoras do HIV ou usam remédios que enfraquecem o sistema imunológico, apresentam maior risco de terem complicações pelo HPV.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em janeiro de 2023. Revisão médica por Drª Sylvia Hinrichsen - Infectologista, em janeiro de 2023.

Bibliografia

  • NATIONAL CANCER INSTITUTE. HPV and Cancer. Disponível em: <https://www.cancer.gov/about-cancer/causes-prevention/risk/infectious-agents/hpv-and-cancer#what-cancers-are-caused-by-hpv-infectionnbsp>. Acesso em 28 nov 2022
  • FEBRASGO. HPV. Disponível em: <https://www.febrasgo.org.br/pt/noticias/item/120-hpv>. Acesso em 28 nov 2022
Mostrar bibliografia completa
  • CARVALHO, Newton Sergio et al. Protocolo Brasileiro para Infecções Sexualmente Transmissíveis 2020: infecção pelo papilomavírus humano (HPV). Epidemiologia e Serviços de Saúde. Vol.30. 1.ed; 1-12, 2021
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE - INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER - INCA. GHPV. Disponível em: <https://www.gov.br/inca/pt-br/acesso-a-informacao/perguntas-frequentes/hpv>. Acesso em 28 nov 2022
Revisão médica:
Drª Sylvia Hinrichsen
Infectologista
Médica infectologista, doutorada em Medicina Tropical pela Universidade Federal de Pernambuco, em 1995. Cremepe: 6522

Tuasaude no Youtube

  • HPV - o que é e como se trata

    02:57 | 852131 visualizações