Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

HPV: sintomas, transmissão, cura e tratamento

O HPV é uma doença sexualmente transmissível causada pelo Papilomavírus Humano que resulta no aparecimento de verrugas na região genital após contato íntimo com pessoa infectada. Essa doença possui evolução crônica e a cura é difícil de ser alcançada, sendo importante que o diagnóstico seja feito logo nos sintomas iniciais e o tratamento feito conforme orientação médica.

Devido ao aspecto das verrugas genitais, o HPV também pode ser conhecido condiloma acuminado, crista de galo, figueira e crista de cavalo, por exemplo. O tratamento pode ser feito com o uso de pomadas ou soluções que devem ser aplicadas no local das verrugas com o objetivo de eliminar as lesões causadas pelo vírus e fortalecer o sistema imunológico. 

HPV: sintomas, transmissão, cura e tratamento

HPV tem cura

Em algumas pessoas o HPV cura-se sozinho devido a uma remissão espontânea do vírus. Isso pode acontecer entre 4 semanas e 2 anos após a contaminação com vírus em pessoas que possuem um bom sistema imunológico, ou seja, o organismo é capaz de combater de forma eficaz a infecção pelo vírus, não havendo, na maioria dos casos, o aparecimento de sintomas de HPV. No entanto, mesmo que não existam sintomas, as pessoas infectadas pelo HPV podem transmitir o vírus para outras pessoas enquanto não houver a cura.

Para as pessoas que descobriram que possuem HPV mas não possuem nenhum sintoma, o médico pode avaliar se o tratamento deve ser realizado mas apesar disso pode ser útil investir nos tratamentos caseiros, fortalecendo o sistema imune com o consumo de alimentos ricos em vitamina C, como abacaxi, acerola e morango, por exemplo. Saiba quando acontece a remissão espontânea do HPV.

Normalmente as pessoas que apresentam sintomas não ficam curadas sozinhas do HPV, sendo necessário tratamento. É comum haver recaídas, mas sempre que o tratamento é realizado corretamente a pessoa fica completamente curada. Assim, quando os sintomas desaparecem e com o fim do tratamento, pode-se dizer que o paciente alcançou a cura do HPV, o que pode ser confirmado através de exames.

Apesar do tratamento nem sempre ser suficiente para curar definitivamente o HPV é importante realizar o tratamento porque a infecção com o HPV aumenta o risco de câncer. Para alcançar essa 'cura' do HPV, recomenda-se usar os remédios indicados pelo médico e usar preservativo em todas as relações.

HPV no céu da boca
HPV no céu da boca

Sintomas do HPV

Os sintomas de HPV podem demorar entre e meses e anos para se manifestar, sendo isso influenciado pelo sistema imunológico da pessoa e carga viral, ou seja, quantidade de vírus circulantes no organismo. O sintoma mais característico de HPV é o aparecimento de várias pequenas verrugas na região íntima masculina ou feminina.

Nos casos das mulheres, as verrugas também podem estar presentes no colo do útero, não sendo facilmente visíveis, e não estar presente na região externa feminina. Assim, o diagnóstico do HPV deve ser pelo exame clínico-visual e confirmado pelo exame papanicolau ou biópsia das verrugas. Veja todos os detalhes dos sintomas e fotos do HPV.

HPV no homem

O HPV no homem é semelhante ao HPV na mulher, no entanto é muito comum o homem não apresentar nenhum sintoma, apesar do vírus estar presente na pele do órgão genital e poder ser transmitido para outras pessoas através do contato íntimo. Veja Como identificar o HPV no homem.

Por vezes o vírus é naturalmente eliminado pelo corpo e o que pode acontecer é o homem contaminar a parceira e esta desenvolver sintomas e quando ele faz exames descobre que já não tem o vírus. Por isso nem sempre é possível saber quem passou o vírus para o outro.

O exame indicado para identificar o HPV no homem é a peniscopia e o tratamento pode ser feito com crioterapia, laser, soluções e pomadas, além de remédios para fortalecer o sistema imune. O tratamento não interfere na ereção e na fertilidade masculina. Entenda como é feita a Peniscopia para identificar o HPV no homem.

Tratamento para HPV

O tratamento para HPV dura em média 2 anos e é importante que seja feito conforme a orientação do médico mesmo que não existam sintomas, dessa forma é possível alcançar a cura mais facilmente. Os remédios indicados pelo médico tem como objetivo fortalecer o sistema imune e eliminar as lesões formadas pelo HPV, podendo ser indicado:

  • Uso de pomadas e de soluções aplicadas pelo médico em consultório;
  • Cirurgias de cauterização (laser) realizadas de tempos em tempos pelo médico.

O ácido tricloroacético (ATA) a 70 e a 90% e a Podofilina a 15%, em solução alcoólica, devem ser aplicados pelo médico 1 vez por semana e a pomada, como a Podofilotoxina a 0.15%, deve ser aplicada pela própria pessoa 2 vezes ao dia. O tratamento contra o HPV é demorado e pode ser dispendioso, mas é a única forma de vencer a doença e diminuir o risco de câncer em homens e em mulheres. Saiba como é feito o tratamento para HPV.

Transmissão do HPV

A transmissão do HPV acontece a partir do contato íntimo sem camisinha com uma pessoa portadora do vírus, mesmo que essa pessoa não apresente sintomas visíveis. O HPV é altamente infectante, por isso basta apenas 1 contato íntimo desprotegido para o vírus ser transmitido.

O tempo de incubação do vírus varia de 1 mês a 2 anos e durante este período, apesar de não haver sintomas, já é possível a transmissão do vírus para outras pessoas. Além disso, as mulheres também podem transmitir o HPV para o bebê durante o parto normal.

Veja de forma simples como identificar os primeiros sintomas e o que fazer para tratar o HPV assistindo ao vídeo a seguir:

Vacina do HPV

A vacina contra o HPV é indicada para mulheres e homens entre 9 e 26 anos e serve para diminuir o risco de câncer do colo do útero, de pênis e ânus. A vacina é gratuita para todas as meninas entre 9 e 13 anos de idade porque tem uma eficácia de 100% quando é administrada antes do primeiro contato íntimo. A partir dos 14 anos de idade, quem desejar tomar a vacina contra o HPV deve compra-la na farmácia.

Quem já teve contato íntimo ou já possui HPV também pode tomar a vacina porque ela protege contra outros tipos de HPV. Após a toma da vacina ainda é necessário usar preservativo em todas as relações sexuais para evitar a contaminação com outros vírus do HPV.

Apesar de ser muito eficaz essa vacina pode ter efeitos colaterais. Veja quais são: Vacina contra HPV.

Tipos de vírus HPV

Existem mais de 100 tipos do vírus HPV, sendo que somente 4 deles estão relacionados ao câncer. Os tipos 16 e 18 causam cerca de 70% dos casos de câncer de colo do útero, enquanto que os tipos 6 e 11 causam cerca de 90% das verrugas genitais. 

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem