Hermafrodita: o que é, tipos e como identificar

Revisão médica: Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
junho 2022

Hermafrodita é a pessoa que nasce com dois órgãos genitais ao mesmo tempo, tanto o masculino quanto o feminino. Esta situação é conhecida como hermafroditismo ou intersexualidade, e suas causas ainda não estão bem estabelecidas. No entanto, é possível que o hermafroditismo se trate do resultado de alterações genéticas durante o desenvolvimento no útero.

Outra forma de hermafroditismo é aquela onde a criança nasce com a região genital externa bem definida, mas possui outras alterações gonadais importantes, como é o caso de um menino que, quando chega à adolescência, menstrua e desenvolve mamas, por exemplo.

O tratamento para o hermafroditismo varia de acordo com a idade em que foi identificado, podendo ser feita reposição hormonal e cirurgia para definição do gênero, de acordo com a identificação de gênero da pessoa.

Tipos de hermafroditismo

O hermafroditismo pode ser classificado em dois tipos principais de acordo com os órgãos sexuais presentes em hermafrodita verdadeiro e o pseudo-hermafrodita, que pode ser tanto feminino quanto masculino:

  1. Hermafrodita verdadeiro: é uma condição rara em que a criança nasce com os órgãos sexuais femininos e masculinos internos e externos bem formados, embora somente um se desenvolva normalmente, deixando o outro atrofiado. Existem casos raros de hermafroditismo verdadeiro em que há o desenvolvimento normal e ao mesmo tempo dos dois órgãos genitais;
  2. Pseudo-Hermafrodita masculino: é aquele em que a pessoa nasce com a genitália feminina, porém sem os ovários e o útero, mas os testículos se encontram alojados dentro da cavidade pélvica;
  3. Pseudo-Hermafrodita feminino: acontece quando a pessoa nasce com os ovários, mas a genitália externa masculina é bem definida, isso ocorre normalmente pelo desenvolvimento anormal do clítoris, que passa a ter formato semelhante ao pênis. Entenda mais sobre o pseudo-hermafroditismo.

É importante consultar o médico, caso a pessoa observe alguma característica diferente no desenvolvimento da criança.

Possíveis causas

As causas do hermafroditismo humano ainda não foram totalmente esclarecidas, mas uma das teorias é de que o óvulo possa ter sido fertilizado por 2 espermatozoides diferentes ou que tenham havido alterações genéticas importantes durante o desenvolvimento do bebê.

O hermafrodita pode ter filhos?

Geralmente, o hermafrodita não pode ter filhos, uma vez que os órgãos como ovários ou testículos, podem não ser capazes de produzir óvulos ou espermatozóides. Além disso, no caso da pessoa hermafrodita que tem útero, esse órgão pode não estar funcionando adequadamente, o que não permitiria uma gravidez.

Como identificar o hermafroditismo

O hermafroditismo pode ser identificado logo no nascimento ou durante a adolescência através de exames laboratoriais e de imagem. Se forem notadas ocorrência de menstruação em homens ou presença de uma estrutura semelhante ao pênis nas mulheres, é importante consultar um médico para que seja feito o diagnóstico.

Como é feito o tratamento

O tratamento do hermafroditismo depende da idade em que o diagnóstico foi feito, podendo ser através de reposição hormonal ou cirurgia para definição do sexo. Quando identificado logo no nascimento, o sexo é definido a partir das características do nascimento, podendo ser realizada cirurgia, porém dependerá de cada caso e das recomendações médicas. Além disso, se for identificado na adolescência, a decisão do sexo é feita pela própria pessoa, a partir da sua identificação de gênero.

A reposição hormonal é indicada pelo médico para estimular o desenvolvimento de características relacionadas ao sexo escolhido pela pessoa, podendo ser feito com estrógeno, para o desenvolvimento das características femininas, ou testosterona para o desenvolvimento das características masculinas.

Além disso, é importante ter acompanhamento psicológico para auxiliar no processo de aceitação do corpo e lidar com os sentimentos e emoções que ocorrem durante e após o tratamento.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em junho de 2022. Revisão médica por Drª. Sheila Sedicias - Ginecologista, em fevereiro de 2016.

Bibliografia

  • REVISTA CUBANA DE INVESTIGACIONES BIOMÉDICA. Causas genéticas relacionadas con anomalías en la diferenciación sexual en animales mamíferos. 2015. Disponível em: <http://scielo.sld.cu/pdf/ibi/v34n4/ibi08415.pdf>. Acesso em 29 jul 2021
  • SANCHEZ DE LA CRUZ, B et al. Hermafroditismo Verdadero. Rev. Venez. Endocrinol. Metab. 3. 2; 2005
Revisão médica:
Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
Médica mastologista e ginecologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional no CRM PE 17459.