Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tudo sobre a hepatite E

A hepatite E é uma doença causada pelo vírus da hepatite E, conhecido também por HEV, que pode entrar no organismo por meio do contato ou consumo de água e alimentos contaminados. Essa doença é muitas vezes assintomática, principalmente em crianças, e normalmente é combatida pelo próprio organismo.

Pelo fato de ser combatida pelo próprio sistema imunológico, a hepatite E não possui tratamento específico, sendo recomendado repouso, ingestão de líquidos e maior atenção às condições de saneamento e higiene, principalmente no que diz respeito ao preparo dos alimentos.

Tudo sobre a hepatite E

Sintomas da hepatite E

A hepatite E normalmente é assintomática, principalmente em crianças, no entanto, quando surgem sintomas, os principais são:

  • Pele e olhos amarelados;
  • Coceira pelo corpo;
  • Fezes claras;
  • Urina escura;
  • Febre baixa;
  • Indisposição;
  • Enjoo;
  • Dor abdominal;
  • Vômito;
  • Falta de apetite;
  • Pode haver diarreia.

Os sintomas normalmente surgem entre 15 e 40 dias após o contato com o vírus. O diagnóstico é feito por meio da pesquisa de anticorpos contra o vírus da hepatite E (anti-HEV) em uma amostra de sangue ou por meio da pesquisa de partículas virais nas fezes.

Hepatite E na gravidez

A hepatite E na gravidez pode ser bastante grave, principalmente se a mulher tiver contato com o vírus da hepatite E no terceiro trimestre de gravidez, pois aumenta o risco de falência hepática fulminante e está associada a maior taxa de mortalidade. Além disso, pode resultar em parto prematuro. Entenda o que é a falência hepática fulminante e como é feito o tratamento.

Como acontece a transmissão

A transmissão do vírus da hepatite E acontece via fecal-oral, principalmente pelo contato ou consumo de água e alimentos contaminados por urina ou fezes de pessoas contaminadas.

O vírus também pode ser transmitido por meio do contato direto com pessoas infectadas, mas esse modo de transmissão é mais raro.

Como é feito o tratamento e como prevenir

A hepatite E é auto-limitada, ou seja, é solucionada pelo próprio organismo, sendo necessário apenas repouso, boa alimentação e hidratação. Além disso, caso a pessoa esteja fazendo uso de medicamentos imunossupressores, é recomendada a suspensão até que a doença seja solucionada, isso porque o vírus da hepatite E é combatido pelo sistema imunológico. Caso haja necessidade, o médico poderá optar por tratar os sintomas apresentados pela pessoa.

Em casos mais graves, principalmente quando há co-infecção com o vírus da hepatite C ou A, pode ser indicado o uso de medicamentos antirretrovirais, como a Ribavirina, por exemplo, mas que não deve ser utilizado por gestantes. Saiba mais sobre a Ribavirina.

Não existe vacina para a hepatite E, pois se trata de uma doença de prognóstico benigno, auto-limitada e rara no Brasil. Assim, a melhor forma de prevenir a infecção pelo vírus da hepatite E é por meio de medidas de higiene, como lavar as mãos depois de ir ao banheiro e antes de comer, além de só utilizar água filtrada para beber, preparar ou cozinhar os alimentos.

Bibliografia >

  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Hepatite E. Disponível em: <http://www.aids.gov.br/pt-br/publico-geral/o-que-sao-hepatites/hepatite-e>. Acesso em 08 Jul 2019
  • CENTRO DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE PARA VIAJANTES - CIVES. Hepatite E. Disponível em: <http://www.cives.ufrj.br/informacao/hepatite/hepE-iv.html>. Acesso em 08 Jul 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem