Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Hepatite C: o que é, sintomas, transmissão e tratamento

A hepatite C é uma inflamação do fígado causado pelo vírus da Hepatite C, o HCV, que é transmitido principalmente por meio do compartilhamento de seringas e agulhas para uso de drogas, cuidados pessoais, confecção de tatuagens ou colocação de piercings.

A infecção pelo HCV pode levar tanto a manifestações clínicas agudas quanto crônicas. Dessa forma, as pessoas infectadas por esse vírus podem não apresentar sintomas durante anos ou sintomas de progressão da doença, como olhos e pele amarelados, que indicam que o fígado está mais comprometido.

A hepatite C raramente cura-se sozinha e por isso o tratamento com remédios é sempre recomendado. Apesar de não existir vacina contra a hepatite C, pode-se evitar a transmissão da doença por meio do uso de preservativo (camisinha) em todas as relações sexuais e evitando compartilhar agulhas e seringas.

Hepatite C: o que é, sintomas, transmissão e tratamento

Principais sintomas

A maioria das pessoas infectadas pelo vírus da hepatite C não apresentam sintomas, sendo portadoras do vírus sem que saiba. No entanto, em alguns casos, é possível notar o surgimento de sintomas mais gerais, sendo semelhantes aos de gripe, como febre, enjoo e falta de apetite, por exemplo, e, cerca de 45 dias após a infecção é possível notar o surgimento de sintomas mais específicos, como:

  • Dores abdominais, dores nos músculos e articulações;
  • Urina escura;
  • Fezes claras;
  • Cor amarelada da pele e dos olhos;
  • Dor na região superior direita da barriga;
  • Cansaço excessivo;
  • Barriga inchada.

Caso seja percebido o aparecimento de qualquer um dos sintomas, é importante consultar o clínico geral para que seja possível fazer o diagnóstico e, assim, ser indicado o tratamento mais adequado para aliviar os sintomas e promover a eliminação do vírus do corpo.

Teste online de sintomas

Para saber o seu risco de ter hepatite, selecione os sintomas que apresenta no teste a seguir:

  1. 1. Dor na região superior direita da barriga
  2. 2. Cor amarelada nos olhos ou na pele
  3. 3. Fezes amareladas, cinzentas ou esbranquiçadas
  4. 4. Urina escura
  5. 5. Febre baixa constante
  6. 6. Dor nas articulações
  7. 7. Perda de apetite
  8. 8. Enjoos ou tonturas frequentes
  9. 9. Cansaço fácil e sem razão aparente
  10. 10. Barriga inchada
Imagem que indica que o site está carregando

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico inicial da hepatite C é feito pelo clínico geral ou hepatologista a partir da avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela pela pessoa, além de exames de sangue que permitem identificar a presença do vírus no sangue e, assim, confirmar a hepatite e o seu tipo.

Além disso, para avaliar a gravidade da infecção, pode ser indicado pelo médico a realização de exames de imagem, como ultrassom abdominal para observar as característica do fígado, e dosagem das enzimas hepáticas no sangue, como TGO e TGP, que avaliam o funcionamento do órgão e, de acordo com os seus níveis, é possível indicar o risco da pessoa desenvolver complicações como cirrose ou câncer hepático, por exemplo. Saiba mais sobre os exames que avaliam o fígado.

Transmissão da hepatite C

As principais formas de transmissão do vírus da hepatite C são:

  • Contato com sangue ou secreções de pessoas contaminadas, como sêmen ou secreções vaginais, durante a relação sexual desprotegida;
  • Compartilhamento de seringas e agulhas utilizadas para fazer tatuagens, colocar piercings ou administrar drogas, por exemplo;
  • Compartilhamento de lâminas de barbear, escovas de dentes ou instrumentos de manicure ou pedicure;
  • Transfusão de sangue antes de 1993, uma vez que nesse período ainda não era feita a testagem do sangue para o vírus da hepatite C;
  • Durante o parto, no entanto essa situação é mais rara. 

Para evitar a transmissão da hepatite C, é importante usar preservativo em todas as relações sexuais, não partilhar material de uso pessoal e exigir o uso de materiais descartáveis para a realização de tatuagens, piercings e manicure, por exemplo.

Como é feito o tratamento

O tratamento para a hepatite C deve ser orientado pelo hepatologista, clínico geral ou infectologista e consiste no uso de medicamentos antivirais como Interferon, Daklinza e Sofosbuvir, por exemplo, por aproximadamente 6 meses.

Porém, se o vírus permanecer no organismo após estes período, a pessoa poderá desenvolver a hepatite C crônica que está intimamente ligada à cirrose e ao câncer do figado, precisando de outros tratamentos, como transplante de figado. No entanto, existe o risco do paciente ainda estar contaminado com o vírus da hepatite C e ao receber o novo órgão também contaminá-lo. Por isso, antes do transplante é preciso tentar erradicar o vírus com remédios por longos meses até que o transplante seja autorizado. Veja mais detalhes do tratamento para hepatite C e como alcançar a cura.

Além disso, a alimentação é muito importante e ajuda a manter o fígado saudável, evitando complicações da hepatite C, como a cirrose. Veja no vídeo a seguir algumas dicas sobre a alimentação na hepatite:

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Hepatite C. Disponível em: <http://www.aids.gov.br/pt-br/publico-geral/o-que-sao-hepatites/hepatite-c>. Acesso em 11 Jul 2019
  • FIOCRUZ. Hepatite C: sintomas, transmissão e prevenção. Disponível em: <https://www.bio.fiocruz.br/index.php/hepatite-c-sintomas-transmissao-e-prevencao>. Acesso em 11 Jul 2019
  • MÉDICOS SEM FRONTEIRAS. Hepatite C. Disponível em: <https://www.msf.org.br/o-que-fazemos/atividades-medicas/hepatite-c>. Acesso em 11 Jul 2019
Mais sobre este assunto:

Carregando
...