Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Sintomas, causas e tratamento da Hepatite Fulminante

Hepatite fulminante, também conhecida como hepatite aguda grave ou falência hiperaguda do fígado, é uma das inflamações mais graves do fígado e tem grande incidência de morte.

Esta doença se caracteriza por sua rapidez, onde um indivíduo aparentemente sadio pode ficar profundamente doente em poucos dias, desenvolvendo os sintomas característicos da hepatite, necessitando de internamento hospitalar.

As causas da hepatite fulminante podem ser doenças auto-imunes, hepatite A ou B e o uso de medicamentos como antibióticos, psicotrópicos, antidepressivos, remédios para diabetes, analgésicos como o Paracetamol e chás utilizados para o emagrecimento. Como esta doença não é causada por vírus ou bactérias, a hepatite fulminante não é contagiosa. Conheça as causas em: Causas da hepatite fulminante.

Sintomas da Hepatite Fulminante

Os sintomas da hepatite fulminante podem se manifestar rapidamente, e em poucas horas a pessoa pode parecer muito debilitada. Os sintomas de hepatite fulminante podem incluir:

  • Urina escura;
  • Olhos e pele amarelados (icterícia);
  • Mal estar geral
  • Febre baixa;
  • Náuseas;
  • Dor no lado direito do abdômen;
  • Inchaço abdominal;
  • Perturbações no sono.
Local da dor e do inchaçoLocal da dor e do inchaço
Cor amarelada na pele e nos olhosCor amarelada na pele e nos olhos
Urina escuraUrina escura

Quando a pessoa está muito comprometida o raciocínio pode ficar lento, sendo indicativo de estado avançado da doença. Para o diagnóstico da hepatite fulminante o médico deverá observar o paciente e solicitar exames laboratoriais e da biópsia do tecido hepático que permite detectar a gravidade das lesões e algumas vezes as causas da doença.

Tratamento para Hepatite Fulminante

Para o tratamento da hepatite fulminante sugere-se que o paciente seja internado na UTI. No caso da hepatite viral fulminante ele receberá um tratamento intensivo feito com medicamentos como Lamivudina, Adefovir, Entecavir ou Tenofovir. A ingestão de proteínas deve diminuir, e a glicose deve ser monitorada, pois esses pacientes têm casos de hipoglicemia frequentes.

Em muitos casos a hepatite fulminante pode levar ao transplante de fígado

A prevenção da hepatite fulminante pode ser feita através da vacinação contra hepatites, e tendo em mente que a administração de remédios só deve ser feita sob a orientação médica.

Hepatite fulminante tem cura?

A hepatite fulminante tem cura quando o tratamento é assertivo e é estabelecido rapidamente. Nem sempre o tratamento medicamentoso é suficiente para recuperar as funções do fígado, sendo nesses casos indicado o transplante de fígado.

Pacientes com hepatite fulminante são reconhecidos como prioridade máxima, e passam a frente dos demais tendo a sua disposição o primeiro fígado compatível que surgir para transplante. Entenda como o procedimento é feito em: Transplante de fígado.

Após o transplante o indivíduo pode apresentar uma sobrevida que varia de acordo com a causa da falência hepática entre outros aspectos como idade e comprometimento de outros órgãos como os rins, por exemplo.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...