Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Gases na gravidez: quando começam e o que fazer

Dezembro 2020

O excesso de gases intestinais é um desconforto muito comum que pode surgir logo no início da gravidez e se manter por toda a gestação. Isso acontece devido às grandes alterações hormonais, que levam a um relaxamento de todos os tecido corporais, incluindo do sistema gastrointestinal, o que faz com que exista uma diminuição do movimentos intestinais e, consequentemente, um maior acúmulo de gases.

Os gases na gravidez não prejudicam o bebê, mas podem causar dor de barriga intensa e desconforto abdominal na gestante, que podem ser aliviados com medidas simples, como evitar alimentos que provocam gases, fazer caminhadas frequentes e usar remédios naturais, como o chá de hortelã.

Gases na gravidez: quando começam e o que fazer

Principais sintomas

Os sintomas mais comuns que acompanham o excesso de gases na gravidez incluem:

  • Dor abdominal intensa, às vezes em forma de pontada que pode irradiar para o peito;
  • Aumento da flatulência;
  • Prisão de ventre;
  • Barriga inchada;
  • Cólicas intestinais.

Quando, além de dor abdominal, a gestante também sente enjoo intenso, tem diarreia ou apresenta vômitos é importante consultar o obstetra. Confira o que pode indicar a dor abdominal na gravidez.

Remédios para gases na gravidez

Os gases na gravidez podem ser tratados com remédio para gases, prescritos pelo obstetra, que ajudam a eliminar os gases mais facilmente, diminuindo o desconforto e a dor:

  • Simeticona ou Dimeticona;
  • Carvão vegetal ativado.

Outra opção para tratar os gases na gravidez é a aplicação de um micro clister, como o Microlax, que pode ser comprado em uma farmácia, principalmente quando também existe prisão de ventre. No entanto, esta opção deve ser indicada por um obstetra, devendo a grávida seguir as orientações do médico. Veja outros remédios para tratar os gases durante a gravidez.

O que fazer para eliminar os gases na gravidez

Para eliminar o excesso de gases e evitar sua formação excessiva existem alguns cuidados simples, como:

  • Evitar alimentos que sejam de digestão difícil ou que possam causar gases;
  • Evitar beber bebidas com gás;
  • Aumentar o consumo de água para cerca de 2,5 litros por dia;
  • Aumentar o consumo de vegetais, frutas e outros alimentos ricos em fibras, como pão integral ou cereais;
  • Evitar falar enquanto se mastiga;
  • Comer devagar e mastigar bem todos os alimentos;
  • Usar roupa pouco apertada e confortável;
  • Evitar mascar chicletes.

Realizar exercício físico regular, como fazer caminhadas, e praticar exercícios de respiração também ajuda a melhorar a digestão e favorecer os movimentos intestinais, diminuindo a quantidade de gases.

Veja ainda 3 remédios caseiros bastante eficazes para tratar o excesso de gases na gravidez.

Alimentos que causam gases

Os alimentos que causam gases e que devem ser evitados em excesso incluem: milho, ovo, repolho, cebola, brócolis, feijão, grão de bico, ervilhas e frituras, por exemplo. Confira uma lista mais completa dos alimentos que causam gases.

Assista também o vídeo a seguir para saber como combater e evitar os gases na gravidez através da alimentação:

[video]

Esta informação foi útil?

Sua opinião é importante! Escreva aqui como podemos melhorar o nosso texto:

Ficou alguma dúvida? Clique aqui para ser respondido.
Verifique o email de confirmação que lhe enviamos.

Bibliografia

  • COSTA Eronita. Nutrição & Fitoterapia. 2º. Brasil: Vozes Ltda, 2011. 184-185.
  • CURTIS, Susan et al.. O livro de receitas das ervas medicinais. São Paulo: Dorling Kindersley, 2011. 84.
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Atenção ao pré-natal de baixo risco. 2012. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cadernos_atencao_basica_32_prenatal.pdf>. Acesso em 14 Nov 2019
  • LEE, Hyun J.; PARK, Kyung S. Bloating. Korean J Gastroenterol. Vol.70(6). 288-295, 2017
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Enviar Mensagem