Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é gangrena, sintomas e como tratar

​A gangrena é uma doença grave que surge quando alguma região do corpo não está recebendo a quantidade de sangue necessária ou sofre uma infecção severa, morte dos tecidos e provocando sintomas como dor na região afetada, inchaço e alteração da cor da pele, por exemplo.

De acordo com a gravidade, o local ou as causas, a gangrena pode ser dividida em vários tipos:

  • Gangrena gasosa: acontece nas camadas mais profundas do músculo devido a infecção por uma bactéria que produz gás. Este tipo é mais comum após infecções de feridas ou cirurgias;
  • Gangrena seca: se desenvolve quando uma região do corpo não recebe a quantidade de sangue necessária e acaba por morrer devido à falta de oxigênio;
  • Gangrena molhada: acontece quando uma parte do corpo sofre uma infecção grave que provoca a morte dos tecidos;
  • Gangrena de Fournier: surge devido a uma infecção na região genital, sendo mais frequente em homens. Saiba mais sobre esta doença.

Dependendo da sua causa e estado de evolução, a gangrena pode ter cura e, muitas vezes, o tratamento precisa ser feito em internamento do hospital.

O que é gangrena, sintomas e como tratar

Principais sintomas

Os sintomas mias comuns de gangrena incluem:

  • Alteração da cor da pele na região, ficando inicialmente vermelha e depois escurecendo;
  • Inchaço da pele e diminuição da sensibilidade;
  • Feridas ou bolhas que liberam um líquido com cheiro fétido;
  • Pode haver dor em alguns casos.

Uma vez que a gangrena é uma doença que piora lentamente ao longo do tempo, assim que são identificadas alterações na pele é muito importante consultar um dermatologista ou um clínico geral para identificar o problema e iniciar o tratamento adequado, uma vez que, muitas vezes,o diagnóstico precoce facilita a cura.

Como é feito o tratamento

O tratamento para gangrena varia de acordo com a causa que está causando a morte dos tecidos, no entanto, geralmente envolve remover os tecidos que já foram afetados e corrigir a causa, permitindo que o organismo cicatrize.

Assim, podem ser utilizadas várias formas de tratamento, que incluem:

1. Cirurgia de desbridamento

A cirurgia de desbridamento é feita em quase todos os casos para remover os tecidos que já estão mortos e que dificultam a cicatrização e facilitam o crescimento das bactérias. Assim, dependendo da quantidade de tecido a remover pode ser apenas necessária uma pequena cirurgia com anestesia local, no consultório do dermatologista, ou uma grande cirurgia com anestesia geral, no hospital.

Outra opção, usada especialmente em casos com menor extensão de tecido morto, é o uso de larvas para remover o tecido afetado. Geralmente, esta técnica tem melhores resultados no controle do que é retirado, uma vez que as larvas só comem o tecido morto, deixando o saudável.

2. Amputação

Nos casos mais graves, em que a gangrena já se espalhou por todo o membro e já existe pouco tecido saudável para salvar, o médico pode aconselhar a amputação, na qual todo o braço ou perna afetada é removida através de cirurgia para impedir que a gangrena se espalhe para o resto do corpo.

Nestes casos, também são feitas próteses artificiais para substituir os membros afetados ajudando a manter alguma da qualidade de vida da pessoa.

3. Antibióticos

Os antibióticos são usados sempre que a gangrena é provocada por uma infecção e ajudam a eliminar as bactérias restantes depois da cirurgia para remover o tecido morto, por exemplo. Uma vez que é mais eficaz administrar estes medicamentos pela veia, geralmente o tratamento é feito em internamento no hospital e iniciado antes ou logo após a cirurgia.

4. Bypass ou angioplastia

O bypass e a angioplastia são duas técnicas cirúrgicas que normalmente são usados quando a gangrena é causada por algum problema que está dificultando a passagem do sangue para uma determinada região.

Possíveis causas

A gangrena surge quando os tecidos não recebem o oxigênio necessário para sobreviverem e, por isso, as causas principais incluem infecções e problemas da circulação sanguínea como:

  • Diabetes descontrolado;
  • Queimaduras severas;
  • Exposição prolongada ao frio extremo;
  • Doença de Raynaud;
  • Pancadas fortes;
  • Infecção de feridas na pele.

Além disso, pessoas que fumam, têm excesso de peso, bebem álcool em excesso ou têm um sistema imune enfraquecido também têm maior risco de poder desenvolver gangrena.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...