Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Formigamento no couro cabeludo: o que pode ser (e o que fazer)

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
janeiro 2023

O formigamento no couro cabeludo normalmente não indica nenhum tipo de problema grave, sendo mais comum devido a algum tipo de irritação na pele.

No entanto, o formigamento também pode indicar alterações mais sérias, como micose, dermatite ou psoríase, por exemplo. Mas esse tipo de condições também costumam ser acompanhadas de outros sintomas como coceira, descamação ou queimação.

O ideal é que sempre que o formigamento é frequente, muito intenso ou dure por mais de 3 dias, se consulte um dermatologista, para tentar entender qual a causa e iniciar o tratamento mais adequado.

Imagem ilustrativa número 1

O que pode ser formigamento no couro cabeludo

As principais causas de formigamento no couro cabeludo incluem:

1. Pele irritada

Alguns químicos presentes nos produtos capilares, como shampoos, máscaras ou produtos para facilitar o penteado, a poluição ou mesmo o calor do secador podem irritar o couro cabeludo e causar formigamento e pode se associar a descamação e coceira.

O que fazer: a pessoa deve identificar o que poderá estar na origem da irritação e deixar de utilizar esse produto. Além disso, deve escolher um shampoo suave nos dias seguintes, para não agravar a irritação.

2. Psoríase

A psoríase é uma doença que se caracteriza pela presença de lesões vermelhas e descamativas, com escamas brancas, que podem aparecer em qualquer região do corpo, mesmo no couro cabeludo, podendo causar coceira intensa, que geralmente se intensifica em situações de estresse. Esclareça as dúvidas mais comuns sobre psoríase.

O que fazer: os sintomas de psoríase podem desaparecer espontaneamente, sem tratamento, no entanto, podem voltar a aparecer em períodos de estresse. Em alguns casos, o médico pode receitar remédios, como corticoides tópicos, calcipotriol, retinoides tópicos, ácido salicílico ou coaltar, por exemplo.

3. Dermatite seborreica

A dermatite seborreica é um problema de pele que afeta maioritariamente o couro cabeludo e que se caracteriza pelo aparecimento de caspa, manchas com crostas amareladas ou esbranquiçadas, vermelhidão e coceira intensa, que se podem agravar em situações de estresse ou exposição ao frio e ao calor.

O que fazer: geralmente, o tratamento é feito com a aplicação de cremes e shampoos antifúngicos, soluções ou pomadas com corticoide na composição e produtos que auxiliem na redução na descamação.

4. Foliculite

A foliculite é uma inflamação na raiz dos pelos, que pode resultar de um pelo encravado ou ser causada por uma infecção por bactérias ou fungos, podendo provocar sinais e sintomas como aparecimento de bolinhas, queimação, formigamento, coceira e queda de cabelo. Saiba mais sobre a foliculite.

O que fazer: O tratamento da foliculite depende do agente causador da doença, podendo ser realizado com soluções antifúngicas, caso se trate de um fungo, ou antibióticos, se o agente causador for uma bactéria.

5. Arterite temporal

A arterite temporal, também conhecida por arterite das células gigantes, é uma doença autoimune que causa uma inflamação das artérias da circulação sanguínea, causando sintomas como dor de cabeça, febre, rigidez e formigamento no couro cabeludo.

O que fazer: O tratamento da arterite temporal consiste na administração de corticoides, analgésicos e antieméticos para aliviar os sintomas. Saiba mais sobre o tratamento da arterite temporal.

6. Piolhos

A infestação por piolhos geralmente se manifesta em crianças em idade escolar, causando sintomas como coceira intensa, surgimento de pontinhos brancos na região e formigamento do couro cabeludo.

O que fazer: Para eliminar os piolhos e as lêndeas da cabeça, deve-se usar uma solução ou shampoo adequado, que tem um remédio contra piolhos na composição, deixando atuar por uns minutos, conforme indicado na embalagem. Além disso, também existem pentes adaptados, que facilitam a sua eliminação e repelentes que previnem uma recidiva.

7. Micose

A micose no couro cabeludo, também conhecido por Tinea capitis, caracteriza-se por uma infecção fúngica que causa sintomas como coceira intensa e formigamento no couro cabeludo e, em alguns casos, queda de cabelo.

O que fazer: Geralmente, o tratamento consiste na utilização de produtos de uso tópico com antifúngicos na composição, como o cetoconazol ou sulfeto de selênio, por exemplo. Caso o tratamento tópico não seja eficaz, o médico pode recomendar a ingestão de antifúngicos orais.

As alterações hormonais que geralmente estão associadas ao ciclo menstrual da mulher, gravidez ou menopausa podem, em alguns casos causar formigamento no couro cabeludo. Além disso, a exposição ao frio ou ao calor, também podem causar estes sintomas.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em janeiro de 2023. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em novembro de 2019.
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.