Dor no couro cabeludo: 8 principais causas (e o que fazer)

Revisão médica: Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
agosto 2022

A dor no couro cabeludo pode ser provocada por fatores que o tornam sensível, como infecções e infestações, problemas de pele ou queda de cabelo, por exemplo, que levam a uma inflamação ou irritação na pele, causando dor ou desconforto.

Além disso, usar o cabelo muito apertado, como tranças ou penteados muito presos ao couro cabeludo, usar capacete durante períodos longos ou utilizar shampoos agressivos pode também causar dor e desconforto no topo da cabeça.

Geralmente, o tratamento para este problema é simples e depende da sua causa sendo importante consultar um dermatologista para avaliar a pele do couro cabeludo e indicar a melhor opção de tratamento.

1. Dermatite

A dermatite é uma inflamação da pele que gera sintomas como vermelhidão, coceira e descamação, podendo ser acompanhada pelo aparecimento de caspa e bolhas, causando dor ou desconforto no couro cabeludo.

Esta condição pode ocorrer em qualquer idade, devido ao contacto com coisas comuns como metais, sabonetes, cosméticos, procedimentos estéticos, poluição ou mesmo água. Veja outras causas da dermatite.

O que fazer: o tratamento depende do tipo de dermatite e das causas, sendo que o tratamento para a dermatite seborreica que pode indicado pelo dermatologista é o uso de shampoos que tenham na sua constituição cetoconazol, ácido salicílico ou piritionato de zinco, que podem ser encontrados nos shampoos Tarflex, Nizoral Pielus ou Payot, por exemplo. Em casos mais graves pode ser necessário recorrer a cremes reparadores ou corticoides tópicos. Confira os principais tratamentos para a dermatite seborréica.

2. Infecções

Algumas infecções no couro cabeludo, como a foliculite e o carbúnculo, podem afetar os folículos do cabelo e causar sensibilidade no couro cabeludo, tornando-o dolorido, sensível e quente ao toque, sendo mais frequente em pessoas com diabetes, com doenças da pele, como eczema ou aquelas que tenham o sistema imune fragilizado.

O carbúnculo é causado normalmente por excesso de bactéria Staphylococcus aureus e a foliculite é geralmente causada por pelos encravados, mas também pode acontecer devido a uma infecção por bactérias ou fungos. Nos casos mais graves, a foliculite no couro cabeludo pode provocar queda de cabelo acentuada.

O que fazer: normalmente o uso de shampoos antifúngicos, como cetoconazol, ou aplicação de antibióticos, como eritromicina ou clindamicina, podem solucionar o problema. No entanto, alguns casos podem ser difíceis de curar, sendo necessário fazer tratamento específico por vários meses. Além disso, também se deve evitar furar ou espremer os furúnculos e carbúnculos, porque existe o risco da infecção se espalhar para outras partes do corpo.

3. Pediculose

A pediculose é uma infestação por piolhos, que afeta normalmente crianças em fase escolar, sendo muito contagioso. Os piolhos alimentam-se apenas de sangue e embora só vivam cerca de 30 dias, multiplicam-se muito rapidamente, pois cada fêmea põe entre 7 a 10 lêndeas por dia, provocando sintomas como coceira intensa no couro cabeludo que fica dolorido e pequenas feridas na cabeça.

O que fazer: o tratamento da pediculose consiste no uso de um shampoo ou uma loção à base de permetrina que mata os piolhos e um pente fino para ajudar a eliminá-los. Além disso, também pode ser usado um produto repelente que pode prevenir uma nova infestação. Veja mais opções de tratamento para a pediculose.

4. Dor de cabeça

Em alguns casos, a dor de cabeça também pode provocar dor no couro cabeludo ou aumento da sensibilidade. O estresse, depressão e ansiedade podem causar dor ou piorar os sintomas, podendo causar também tensão muscular.

O que fazer: para aliviar a dor de cabeça, pode-se fazer uma massagem no couro cabeludo, tomar um banho quente e relaxante e/ou tomar analgésicos e anti-inflamatórios, como o paracetamol e o ibuprofeno, indicados pelo clínico geral.

5. Arterite temporal

A arterite temporal é uma inflamação crônica das artérias que ficam nas têmporas, na lateral da cabeça, próximo às orelhas, provocando sintomas como dor de cabeça, febre, anemia, cansaço e mal estar e dor na cabeça e couro cabeludo, que pode ser latejante.

Este tipo de dor é mais comum em idosos e pode levar a complicações graves a nível sistêmico e oftalmológico. Saiba mais sobre arterite temporal.

O que fazer: o tratamento deve ser feito com orientação do clínico geral e consiste no alívio dos sintomas e prevenção da perda de visão, com o uso de corticoides, como a prednisona, por exemplo. Além disso, o médico pode também recomendar analgésicos e antipiréticos como o paracetamol e a dipirona para aliviar a febre, cansaço e mal estar geral.

6. Queda de cabelo

Regiões do couro cabeludo onde a queda de cabelo é mais intensa é geralmente mais sensível, podendo tornar esses locais doloridos. Saiba o que pode causar queda de cabelo.

O que fazer: para prevenir a queda de cabelo deve-se fazer uma alimentação equilibrada, rica em proteínas, vitaminas e zinco ou tomar suplementos alimentares também ricos nestes nutrientes como o Pill food ou Ecophane, por exemplo.

Os shampoos anti-queda como Kerium anti-queda da La Roche Posay ou Neogenic da Vichy e loções como Minoxidil a 5% ou Neogenic em ampolas Vichy estimulam o nascimento do cabelo e ajudam a travar a queda. Em casos mais graves pode ser necessário tomar remédios como a finasterida ou propecia.

7. Tinea capitis

A Tinea capitis, também conhecida como tinea ou tinha do couro cabeludo, é uma infecção causada por fungos, como os do gênero Trichophyton e Microsporum, o que leva à quebra dos fios de cabelo e aparecimento de uma ou mais placas no couro cabeludo sem cabelo, causando dor ou sensibilidade no couro cabeludo na região afetada.

O que fazer: deve-se consultar o dermatologista que pode indicar o tratamento com o uso de pomadas antifúngicas ou medicamentos por via oral, como itraconazol ou fluconazol, por exemplo, com o objetivo eliminar o fungo, e desta forma, aliviar os sintomas. Veja outras as opções de tratamento para Tinea capitis.

8. Herpes zoster

A herpes zoster é uma doença infecciosa causada pelo mesmo vírus da catapora, que pode voltar a surgir durante a idade adulta, e afetar os nervos cranianos, provocando dor no couro cabeludo, bolhas vermelhas na pele, sensação de ardor ou queimação na pele, dor de cabeça ou até tontura.

O que fazer: o tratamento do herpes zóster é feito com o uso de remédios antivirais como o aciclovir, ganciclovir ou valaciclovir, indicados pelo dermatologista, para diminuir a multiplicação do vírus, diminuindo assim as bolhas, a duração e intensidade da doença, aliviando a dor no couro cabeludo. Confira os principais remédios indicados para herpes zoster.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Dr. Gonzalo Ramirez - Clínico Geral e Psicólogo, em agosto de 2022.

Bibliografia

  • WINTERS, R. D.; MITCHELL. M. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Folliculitis. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK547754/>. Acesso em 14 jul 2022
  • RODRIGUES, Gustavo S.; OLIVEIRA, Flávio M.; PEREIRA, Eduardo F.; CRUZ, Rosana C. B. Tinea capitis em adulto por Trichophyton violaceum no Brasil: relato de um caso e revisão da literatura. An Bras Dermatol. Vol 83. 5 ed; 544-548, 2008
Mostrar bibliografia completa
  • SILVA, CAROLINNE S.; NEUFELD, PAULO MURILLO; GOUVÊA, EMANUELA H.; ABREU, PAULA A. Etiologia e epidemiologia da tinea capitis: relato de série de casos e revisão da literatura. 2018. Disponível em: <http://www.rbac.org.br/artigos/etiologia-e-epidemiologia-da-tinea-capitis-relato-de-serie-de-casos-e-revisao-da-literatura/>. Acesso em 27 set 2021
  • UPTODATE. Treatment of herpes zoster in the immunocompetent host. 2020. Disponível em: <https://www.uptodate.com/contents/treatment-of-herpes-zoster-in-the-immunocompetent-host?search=zoster&source=search_result&selectedTitle=1~150&usage_type=default&display_rank=1>. Acesso em 14 jul 2022
  • BRAGG, B. N.; WILLS, C. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Pediculosis. 2022. Disponível em: <https://www.statpearls.com/ArticleLibrary/viewarticle/24248>. Acesso em 14 jul 2022
  • AMEER, M. A.; PETERFY, R. J.; KHAZAENI, B. IN: STATPEARLS [INTERNET]. TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Temporal Arteritis. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK459376/>. Acesso em 14 jul 2022
  • SCHWARTZ, J. R.; et al. A comprehensive pathophysiology of dandruff and seborrheic dermatitis - towards a more precise definition of scalp health. Acta Derm Venereol. 93. 2; 131-7, 2013
Revisão médica:
Dr. Gonzalo Ramirez
Clínico Geral e Psicólogo
Clínico geral pela UPAEP com cédula profissional nº 12420918 e licenciado em Psicologia Clínica pela UDLAP nº 10101998.