Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que pode causar o fluxo menstrual intenso e o que fazer

Julho 2020

O fluxo menstrual intenso é normal logo nos dois primeiros dias do período menstrual, enfraquecendo à medida que o período passa. No entanto, quando o fluxo mantém-se intenso durante todo o período menstrual, havendo trocas muito frequentes de absorventes durante o dia, pode ser sinal de alerta, sendo importante que o ginecologista seja consultado.

Assim, por meio da consulta com o médico é possível identificar a causa e iniciado o tratamento mais adequado, evitando o desenvolvimento de anemia, que é consequência mais comum do fluxo menstrual intenso, já que há perda excessiva de sangue e ferro, resultando em cansaço excessivo, fraqueza e pele pálida. Saiba reconhecer os sintomas de anemia.

O que pode causar o fluxo menstrual intenso e o que fazer

Como saber se o fluxo menstrual é intenso

O fluxo menstrual intenso é caracterizado pela maior quantidade de sangue perdida durante o período menstrual, o que faz com que os absorventes ou coletores menstruais sejam trocados/ esvaziados a cada hora. Além disso, enquanto que o período menstrual normal acontece entre 3 e 5 dias, o fluxo intenso se mantém por mais de 7 dias e normalmente é acompanhado por alguns sintomas como cólicas fortes e cansaço excessivo.

Assim, caso a mulher perceba que troca o absorvente a cada hora, que o coletor menstrual fica cheio muito rapidamente, quando existem sintomas e quando algumas atividades deixam de ser realizadas durante o período menstrual devido ao receio de haver vazamentos, é importante consultar o ginecologista para que sejam feitos exames que possam identificar a causa do aumento do fluxo e, assim, ser iniciado o tratamento mais adequado.

Principais causas

As principais causas que podem fazer com que exista um aumento do fluxo menstrual são:

1. Alterações hormonais

As alterações nos níveis de estrogênio e progesterona, que são os principais hormônios femininos, são as principais causas relacionadas com o aumento do fluxo menstrual. Assim, quando há um desbalanço nos níveis hormonais, é possível verificar alteração no fluxo. Normalmente, níveis altos de estrogênio e baixos níveis de progesterona são responsáveis por fluxos menstruais mais intensos.

2. Uso de DIU de cobre

O DIU de cobre, também conhecido como DIU não-hormonal, é um método anticoncepcional eficaz que é inserido no útero e evita uma possível gravidez. No entanto, apesar de ser considerado um método vantajoso e com poucos efeitos colaterais, já que não libera hormônios, é comum que exista aumento do fluxo menstrual e cólicas intensas durante a menstruação. Veja quais são as principais vantagens e desvantagens do DIU de cobre.

3. Alterações ginecológicas

Algumas alterações ginecológicas como fibromas, miomas e pólipos no útero, doença inflamatória pélvica, alterações no colo do útero e endometriose, por exemplo, podem aumentar o fluxo menstrual. É importante que essas alterações sejam identificadas assim que surgirem os primeiros sinais e sintomas, pois assim é possível prevenir complicações.

4. Uso de medicamentos anticoagulantes

O uso frequente de medicamentos anticoagulantes pode favorecer o aumento do fluxo menstrual, uma vez que os fatores responsáveis por parar o sangramento excessivo não são ativados. Conheça mais sobre os anticoagulantes.

O que fazer

Caso seja observado que o fluxo menstrual intenso acontece de forma frequente, é importante que o ginecologista seja consultado para que sejam feitos exames de sangue e de imagem que ajudem a identificar a causa do aumento do fluxo menstrual. Assim, a partir do momento que é identificada a causa, o médico pode indicar o tratamento mais adequado, podendo ser recomendada a reposição hormonal, retirada do DIU e uso de anticoncepcionais.

Além disso, o ginecologista pode recomendar o uso de medicamentos que ajudem a aliviar os sintomas que possam estar associados, além de também poder ser recomendada a suplementação de ferro, já que é comum que seja desenvolvida anemia devido ao fluxo intenso. Veja mais sobre o uso de suplementos de ferro.

Caso durante os exames seja verificado que o fluxo menstrual intenso é devido à presença de pólipos, miomas, cistos ou fibromas, pode ser recomendada a realização de um procedimento cirúrgico para tratar a alteração e, assim, promover o fluxo menstrual intenso.

Veja também quais as dicas para aliviar a dor da cólica menstrual, no vídeo a seguir:

Bibliografia >

  • CDC. Heavy Menstrual Bleeding. Disponível em: <https://www.cdc.gov/ncbddd/blooddisorders/women/menorrhagia.html>. Acesso em 25 Jun 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem