Tratamento para fimose: pomada ou cirurgia?

Revisão médica: Drª. Beatriz Beltrame
Pediatra
abril 2022

Existem várias formas de tratamento para fimose, que devem ser avaliadas e orientadas pelo urologista ou pediatra, de acordo com o grau de fimose. Para os casos mais leves, podem ser utilizados apenas pequenos exercícios e pomadas, enquanto que para os mais graves, pode ser necessária a realização de cirurgia.

A fimose é a incapacidade de retrair a pele do pênis para expor a glande, que cria a sensação de que existe um anel na ponta do pênis que impede que a pele deslize normalmente. Após o nascimento, é comum que os bebês tenham este tipo de problema, mas até os 3 anos de idade a pele do pênis costuma se soltar espontaneamente.

Quando não é tratada, a fimose pode chegar até a idade adulta e aumentar o risco de infecções. Veja como identificar a fimose e como confirmar o diagnóstico.

As principais opções de tratamento para fimose são:

1. Pomadas para fimose

Para tratar a fimose infantil pode-se aplicar uma pomada com corticoide, como a Postec ou a Betnovate, que atuam amolecendo o tecido do prepúcio e afinando a pele, facilitando a movimentação e limpeza do pênis.

Como aplicar: lavar as mãos e depois retrair com cuidado o prepúcio, o máximo possível e sem forçar. Colocar um pouco da pomada na região e massagear suavemente por cerca de 30 segundos.

Geralmente, esta pomada é aplicada 1 a 2 vezes ao dia durante 4 a 8 semanas, ou segundo orientação do pediatra. Vejas as pomadas que podem ser indicadas e como colocar corretamente.

2. Exercícios

A realização de exercícios no prepúcio deve ser sempre orientada por um pediatra ou urologista e consiste em tentar movimentar a pele do pênis lentamente, esticando e encolhendo o prepúcio sem forçar ou causar dor. Estes exercícios devem ser feito durante cerca de 1 minuto, 4 vezes por dia, por um período de pelo menos 1 mês para obter melhorias.

3. Cirurgia

A cirurgia para fimose, também conhecida como circuncisão ou postectomia, consiste na retirada do excesso de pele para facilitar a higienização do pênis e diminuir o risco de infeções.

A cirurgia é feita por um urologista pediátrico, dura cerca de 1 hora, inclui o uso de anestesia geral e em crianças ela é recomendada entre os 7 e 10 anos de idade. O internamento dura cerca de 2 dias, mas o criança pode voltar à rotina normal 3 ou 4 dias depois da cirurgia, tendo o cuidado de evitar esportes ou brincadeiras que causem impacto na região por cerca de 2 a 3 semanas.

Confira mais detalhes da cirurgia para fimose.

4. Colocação de anel plástico

A colocação do anel de plástico é feito através de uma cirurgia rápida, que dura cerca de 10 a 30 minutos e não precisa de anestesia. O anel é introduzido em volta da glande e debaixo do prepúcio, mas sem a apertar a ponta do pênis. Com o passar do tempo, o anel vai cortando a pele e liberando a sua movimentação, caindo após cerca de 10 dias.

Durante o período do uso do anel, é normal o pênis ficar avermelhado e inchado, mas ele não atrapalha fazer xixi. Além disso, este tratamento não necessita de curativos, sendo utilizada apenas uma pomada anestésica e lubrificante para facilitar a recuperação.

Possíveis complicações da fimose

Quando não tratada, a fimose pode causar complicações como infecções urinárias frequentes, infecções no pênis, aumento das chances de contágio com doenças sexualmente transmissíveis, dor e sangramento durante o contato íntimo, além de aumentar o risco de câncer de pênis.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em abril de 2022. Revisão médica por Drª. Beatriz Beltrame - Pediatra, em maio de 2016.

Bibliografia

  • UMASS MEMORIAL HEALTH CARE- DEPARTMENT OF UROLOGY. Betamethsone Ointment for Phimosis. Disponível em: <https://www.umassmed.edu/globalassets/department-of-urology/pediatric-patient-education/handout-betamethasone-phimosis-09-2020.pdf>. Acesso em 20 dez 2021
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE. Fimose: o que é, diagnóstico, causas, sintomas e cirurgia. Disponível em: <https://saude.gov.br/saude-de-a-z/fimose>. Acesso em 04 mar 2020
Mostrar bibliografia completa
  • SHAHID, Sukhbir K. Review article: Phimosis in Children. ISRN Urology. 2012
  • LOURENÇÃO, Pedro Luiz T. A. et al. Tempo de observação e resolução espontânea de fimose primária em crianças. Rev Col Bras Cir. Vol 44. 5 ed; 505-510, 2017
Revisão médica:
Drª. Beatriz Beltrame
Pediatra
Formada pela Faculdade Evangélica de Medicina do Paraná, em 1993 com registro profissional no CRM PR - 14218.