Fimose: o que é, sintomas, como identificar, tipos e tratamento

Atualizado em maio 2024

Fimose é o excesso de pele que recobre a cabeça do pênis causando dificuldade ou incapacidade de retrair o prepúcio e expor a glande do pênis. 

A fimose é comum em bebês ou crianças até os 2 a 4 anos, podendo desaparecer sem necessidade de tratamento específico. No entanto, também pode permanecer na adolescência ou na idade adulta ou ainda ser causada por ou ser causada por balanite, por exemplo.

O tratamento da fimose é feito pelo pediatra ou urologista e nem sempre é necessário, no entanto, em alguns casos pode ser indicado o uso de pomadas ou até cirurgia.

Imagem ilustrativa número 3

Sintomas de fimose

Os principais sintomas de fimose são:

  • Dificuldade ou incapacidade de retrair o prepúcio e expor a glande do pênis;
  • Anel apertado ou "elástico" de prepúcio ao redor da ponta do pênis;
  • Vermelhidão ou inchaço devido a irritação no local;
  • Infecção no local;
  • Dor ao urinar ou jato de urina fraco;
  • Infecções urinárias frequentes;
  • Sangue na urina;
  • sangramento na cabeça do pênis ou no prepúcio.

Além disso, a fimose em adultos pode causar ereções dolorosas ou dor durante o contato íntimo.

Como identificar

A única forma de identificar e confirmar a presença da fimose é tentar retrair manualmente a pele que recobre a glande do pênis.

Quando não é possível ver completamente a glande, isso representa a fimose.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da fimose é feito pelo pediatra ou urologista através da avaliação dos sintomas e exame físico do pênis, não sendo necessários exames complementares.

Marque uma consulta com o pediatra na região mais próxima de você:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Pediatras e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

No entanto, em alguns casos, caso o médico suspeite de infecção no local ou infecção urinária, podem ser solicitados exames de sangue ou urina, por exemplo.

Graus de fimose

A fimose pode ser classificada em diferentes graus, de acordo com a capacidade de retração do prepúcio, que inclui:

  • Grau 1: consegue-se puxar totalmente o prepúcio, mas a base da glande ainda fica coberta por pele e pode ocorrer maior dificuldade de voltar com a pele para a frente;
  • Grau 2: consegue-se puxar o prepúcio, porém a pele não passa na parte mais larga da glande;
  • Grau 3: consegue-se puxar a glande apenas até o orifício urinário;
  • Grau 4: o acúmulo de pele é tão grande que a retração do prepúcio é muito reduzida, não sendo possível expor a glande;
  • Grau 5: forma mais grave de fimose em que não se consegue puxar a pele do prepúcio, não sendo possível expor a glande. 

Embora o grau da fimose não seja muito importante para decidir o melhor tratamento, que depende especialmente da idade do menino, essa classificação pode ser útil para identificar a fimose e para acompanhar o progresso do tratamento.

Tipos de fimose

A fimose pode ser classificada em alguns tipos de acordo com a sua causa e características, sendo os principais:

1. Fimose fisiológica ou primária

A fimose fisiológica ou primária é o tipo mais comum de fimose e pode estar presente desde o nascimento em bebês meninos.

Isso ocorre por uma aderência normal entre as camadas internas do prepúcio e da glande, que é a cabeça do pênis, tornando a retração completa do prepúcio mais difícil.

2. Fimose patológica ou secundária

A fimose patológica ou secundária pode surgir devido a inflamações, cicatrizes, infecções, infecção de repetição ou traumatismo local.

Esse tipo de fimose pode surgir em qualquer fase da vida.

3. Fimose infantil

A fimose infantil é um tipo de fimose primária que afeta bebês ou crianças, geralmente até os 2 a 4 anos de idade e normalmente desaparece sem necessidade de tratamento específico.

No entanto, em alguns casos, o pediatra pode indicar o uso de pomadas para fimose.

4. Fimose masculina

A fimose masculina, ou fimose em homem, geralmente afeta adultos sendo um tipo de fimose secundária, causada por condições de saúde, que levam a uma dificuldade de puxar a pele do prepúcio e expor a glande do pênis.

5. Fimose feminina

A fimose feminina é rara caracterizada pela aderência dos pequenos lábios da vagina, tapando a abertura vaginal.

Esse tipo de fimose é mais frequente em meninas até aos três anos de idade. Saiba mais sobre a fimose feminina.

Possíveis causas

As principais causas de fimose são:

  • Congênitas, sendo comum em bebês meninos;
  • Falta de higiene no pênis;
  • Balanite ou balanopostite;
  • Doenças de pele, como eczema, psoríase ou líquen plano;
  • Líquen escleroso peniano ou balanite xerótica obliterante;
  • Infecções, lesões, cicatrizes ou aderências no prepúcio.

Além disso, em adultos infecções sexualmente transmissíveis também podem aumentar o risco de fimose.

Como é feito o tratamento

O tratamento para fimose deve ser feito com orientação do pediatra ou urologista, e nem sempre é necessário principalmente nos casos de fimose infantil já que pode ser naturalmente solucionada até os 2 ou 3 anos de idade.

No entanto, em alguns casos pode ser necessário tratamento que inclui:

1. Ginástica prepucial

A ginástica prepucial consiste em exercícios para puxar a pele do prepúcio para trás gentilmente, durante o banho, por exemplo, podendo ser feita pelos pais no caso da fimose infantil.

2. Pomadas para fimose

As pomadas para fimose infantil são principalmente as pomadas corticoides que podem ser indicadas pelo pediatra, juntamente com os exercícios para retração do prepúcio, e geralmente são eficazes para curar a fimose.

Leia também: 6 pomadas para fimose: quais são e como usar tuasaude.com/pomada-para-fimose

No caso da fimose apresentar alguma infecção, tanto para crianças como para adultos, o médico pode indicar pomadas antibióticas, como a clindamicina ou mupirocina, ou antifúngicas como nistatina, clotrimazol ou terbinafina, dependendo do tipo de microrganismo.

Além disso, caso a fimose secundária ocorra por infecções sexualmente transmissíveis, o urologista deve tratar a infecção com antibióticos ou antivirais por via oral. 

3. Cirurgia para fimose

A cirurgia para fimose, chamada postectomia, geralmente é indicada quando os outros tratamentos não foram eficazes e tem como objetivo retirar o excesso de pele do prepúcio do pênis. Saiba como é feita e a recuperação da cirurgia para fimose.

Essa cirurgia para fimose também é conhecida como circuncisão.

Leia também: Circuncisão: o que é, como é feita, recuperação e riscos tuasaude.com/o-que-e-circuncisao

Possíveis complicações

A fimose pode causar complicações como dificuldade na limpeza da região, aumento do risco de infecção urinária, dor nas relações sexuais, maior propensão a ter uma infecção sexualmente transmissível, HPV ou câncer de pênis.

Além disso, pode aumentar muito o risco de desenvolver uma parafimose, que é quando o prepúcio fica preso e não volta a recobrir a glande.