7 remédios para fibromialgia

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
junho 2022

Os remédios para o tratamento da fibromialgia normalmente são os antidepressivos, como a amitriptilina ou duloxetina, relaxantes musculares, como a ciclobenzaprina, e neuromoduladores, como a gabapentina, por exemplo, prescritos pelo médico. Além disso, terapias alternativas, como aromaterapia, psicoterapia ou acupuntura, podem auxiliar no tratamento e ajudar a controlar os sintomas. A fisioterapia através de exercícios e massagens também é importante para ajudar a aliviar a dor e evitar novas crises.

O tratamento da fibromialgia é individualizado e baseado exclusivamente nos sintomas, por isso, é importante consultar um reumatologista, neurologista ou psiquiatra para avaliar, diagnosticar e indicar o melhor tratamento. Conheça 4 tratamentos de fisioterapia para a fibromialgia.

1. Antidepressivos

Os antidepressivos são indicados para o tratamento da fibromialgia pois agem diretamente no cérebro regulando substâncias importantes para o seu funcionamento como a serotonina, noradrenalina e dopamina e, assim, melhoram a dor, a fadiga e o sono e aumentam o estado de ânimo. Os antidepressivos mais prescritos pelo médico são:

  • Amitriptilina (Tryptanol ou Amytril): a dose inicial recomendada é de 10 mg por dia e deve ser tomada à noite, 2 a 3 horas antes de ir deitar;

  • Nortriptilina (Pamelor ou genérico): assim como a amitriptilina, a dose inicial recomendada é de 10 mg por dia e pode ser aumentada gradualmente pelo médico, caso seja necessário. A cápsula deve ser tomada à noite antes de deitar;

  • Duloxetina (Cymbalta ou Velija): geralmente, a dose inicial é de 30 mg e pode ser aumentada para no máximo 60 mg por dia de acordo com a avaliação médica;

  • Fluoxetina (Prozac ou Daforin): para melhor efeito, a fluoxetina deve ser utilizada em altas doses, acima de 40 mg por dia, contudo somente o médico pode avaliar a dosagem a ser indicada;

  • Moclobemida (Aurorix ou genérico): a dose inicial recomendada é de 300 mg por dia, geralmente dividida em duas doses e deve ser tomada após as refeições. Se necessário, a dose pode ser aumentada em até no máximo 600 mg por dia.

A dose de todos os antidepressivos é individualizada e o tratamento deve continuar por, pelo menos, 4 a 6 semanas para alcançar a eficácia do medicamento.

2. Relaxante muscular 

O relaxante muscular é utilizado na fibromialgia para diminuir a rigidez dos músculos que ficam duros ocasionando dor em todo o corpo, além de melhorar o sono. Neste caso, a ciclobenzaprina é o relaxante muscular indicado pelo médico e as doses recomendadas são de 1 a 4 mg à noite e a duração do tratamento deve ser de 2 a 3 semanas.

3. Antiparkinsoniano

Os antiparkinsonianos, que são medicamentos para o tratamento do Parkinson, como pramipexol (Stabil ou Quera), também são indicados para para reduzir a dor da fibromialgia e melhorar o sono. A dose inicial recomendada é de 0,375 mg por dia, podendo-se aumentar a dose gradualmente até no máximo de 1,50 mg por dia.

4. Analgésicos

Os analgésicos simples como o paracetamol (Tylenol ou genérico) e os opióides como tramadol (Tramal ou Novotram) são recomendados para melhorar a dor da fibromialgia. Esses analgésicos podem ser tomados sozinhos ou podem ser associados para melhor alívio da dor, pois agem sobre etapas diferentes envolvidas na dor. As doses desses medicamentos devem ser orientadas pelo médico e o tramadol somente é vendido com receita médica.

5. Neuromoduladores

Os neuromoduladores agem diretamente no sistema nervoso, regulando as vias responsáveis pela dor e, assim, diminuem de forma eficaz a dor causada pela fibromialgia. Estes medicamentos incluem:

  • Gabapentina (Neurontin ou Gabaneurin): deve ser tomada por via oral, na dose inicial de 300 mg por dia, podendo ser aumentada para até no máximo 900 mg a 3600 mg por dia;

  • Pregabalina (Lyrica ou Insit): a dose inicial de 75 mg por via oral, 2 vezes ao dia, ou seja, 150 mg por dia. A dose da pregabalina pode ser aumentada gradualmente, de acordo com a avaliação do médico até no máximo 450 mg por dia, divididos em 2 doses. 

Tanto a gabapentina como a pregabalina podem ser tomadas antes ou após as refeições e são vendidas somente com receita médica. Recomenda-se que a primeira dose seja tomada à noite, ao deitar.

6. Indutores do sono

Os distúrbios do sono são frequentes na fibromialgia, tanto a insônia como não ter um sono reparador. Geralmente, os indutores do sono são recomendados para aliviar esse tipo de distúrbio e incluem:

  • Zopiclona (Imovane): a dose recomendada é de, no máximo, 1 comprimido de 7,5 mg por via oral à noite e o tratamento não deve ultrapassar 4 semanas para não causar dependência;

  • Zolpidem (Stilnox ou Zylinox): deve ser tomado no máximo 1 comprimido de 10 mg por via oral imediatamente antes de deitar, pois tem ação 30 minutos após tomar a dose, e a duração do tratamento deve ser a mais curta possível, não ultrapassando 4 semanas. 

Os indutores do sono auxiliam a diminuir a tensão muscular causada por não dormir bem sendo frequentemente indicados para complementar o tratamento da dor da fibromialgia. 

7. Ansiolíticos

Os ansiolíticos são medicamentos que agem diminuindo a ansiedade, provocam relaxamento muscular e induzem o sono, melhorando os sintomas da fibromialgia. Os ansiolíticos devem ser usados por curto período pela capacidade de causar dependência e incluem: 

  • Lorazepam (Lorax ou Ansirax): possui o tempo de efeito intermediário de 10 a 20 horas e deve ser tomado uma única dose diária de 1 a 2 mg, geralmente ao deitar;

  • Diazepam (Valium ou Uni-Diazepax): a duração do efeito do diazepam é mais longo, por 44 a 48 horas, sendo que a dose recomendada é de 1 comprimido de 5 a 10 mg por via oral, à noite, podendo ser ajustada de acordo com a avaliação médica. 

O tratamento com os ansiolíticos deve ser iniciado sempre com a menor dose possível e durar no máximo 2 a 3 meses.

Além dos remédios comprados em farmácia, algumas opções de remédios caseiros como chás e sucos ajudam a aliviar a dor da fibromialgia e a reduzir alguns sintomas como o cansaço e os distúrbios do sono. Saiba mais sobre os remédios caseiros para o tratamento da fibromialgia.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em junho de 2022. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em novembro de 2020.

Bibliografia

  • MILLEA, Paul J; HOLLOWAY, Richard L.. Treating Fibromyalgia. Am Fam Physician. 62. 7; 1575-1582, 2000
  • JUNIOR, José Oswaldo de Oliveira; ALMEIDA, Mauro Brito. O tratamento atual da fibromialgia. BrJP - Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor. 1. 3; 255-262, 2018
Mostrar bibliografia completa
  • HEYMANN, Roberto Ezequiel; et al. Consenso brasileiro do tratamento da fibromialgia. Revista Brasileira de Reumatologia. 50. 1; 56-66, 2010
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.

Tuasaude no Youtube

  • INSÔNIA: 10 truques para dormir rápido e melhor

    06:54 | 102240 visualizações
  • Calmantes naturais: Melhores plantas para Ansiedade

    08:07 | 193277 visualizações
  • Exercícios para fibromialgia

    01:14 | 24527 visualizações
  • Como aliviar a dor na Fibromialgia

    04:46 | 310312 visualizações