Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamento da síndrome mão-pé-boca

O tratamento da síndrome mão-pé-boca pode ser feito com a ingestão de remédios para a febre, como o Paracetamol, se a febre for superior a 38ºC e remédios anti-inflamatórios, como o Ibuprofeno, por exemplo, durante cerca de 7 dias, segundo a orientação do pediatra ou clínico geral.

Além disso, o médico poderá indicar remédios ou pomadas para a coceira, como o Polaramine, e pomadas para as aftas, como a Omcilon-A Orobase ou lidocaína, por exemplo.

A síndrome mão-pé-boca é uma doença contagiosa causada por um vírus, mais frequente em crianças, que origina sintomas como febre superior a 38ºC, dor de garganta, aftas na boca e bolhas dolorosas nas mãos, pés ou região íntima.

Cuidados durante o tratamento

É importante ter alguns cuidados durante o tratamento da síndrome mão-pé-boca, pois esta pode ser transmitida através da tosse, espirros ou saliva, do contato direto com bolhas que tenham estourado ou fezes infectadas.

Assim, alguns cuidados que devem ser mantidos durante o tratamento incluem:

  • Manter a criança em repouso em casa, sem ir à escola ou para a creche, para não contaminar outras crianças;
  • Dar alimentos frios à criança, como sucos naturais, fruta fresca amassada, gelatina ou sorvetes, por exemplo;
  • Evitar dar alimentos quentes, salgados ou ácidos à criança, como refrigerantes ou salgadinhos, para não piorar as dores de garganta;
  • Ensinar a criança a fazer gargarejos com água e sal para ajudar a aliviar as dores de garganta;
  • Dar muita água ou sucos naturais para a criança não desidratar;
  • Dizer à criança para lavar as mãos depois de ir ao banheiro para evitar a transmissão do vírus, mesmo depois da recuperação, pois o vírus ainda pode ser transmitido através das fezes durante cerca de 4 semanas;
  • Se a criança usar fralda, trocar a fralda com luvas e lavar as mãos após a troca da fralda, tanto em casa como na creche, mesmo após a recuperação.

Quando os sintomas da doença desaparecem, a criança pode voltar para a escola, tendo o cuidado de lavar as mãos depois de ir ao banheiro.

Quando ir ao médico

A síndrome mão-pé-boca melhora naturalmente em duas semanas, sendo que só é necessário voltar ao pediatra se a criança apresentar:

  • Febre acima de 39ºC, que não passa com os remédios;
  • Pele e boca seca;
  • Perda de peso;
  • Sonolência;
  • Pouca produção de urina ou urina escura;
  • Bolhas muito vermelhas, inchadas, com liberação de pus.

Estes sintomas podem indicar que a criança está desidratada ou que as bolhas estão infeccionadas. Neste caso, deve-se levar a criança imediatamente para o hospital para receber soro pela veia ou antibióticos, em caso de infecção das bolhas.

Sinais de melhora

Os sinais de melhora da síndrome mão-pé-boca incluem a diminuição e o desaparecimento das aftas e das bolhas, assim como da febre e das dores de garganta.

Sinais de piora

Os sinais de piora da síndrome mão-pé-boca surgem quando o tratamento não é realizado corretamente e incluem o aumento da febre, das aftas e das bolhas, que podem ficar vermelhas, inchadas ou começar a liberar pus, sonolência, pouca produção de urina ou urina escura.

Saiba mais sobre esta doença em: Síndrome mão-pé-boca.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...