Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Bula do Exodus (Escitalopram)

Exodus é um medicamento antidepressivo, cujo princípio ativo é o oxalato de Escitalopram, indicado para o tratamento da depressão e outros transtornos mentais, como ansiedade, síndrome do pânico ou transtorno obsessivo compulsivo (TOC).

Este remédio é produzido pelos laboratórios Aché, e é comercializado nas principais farmácias, apenas com receita médica. Ele pode ser encontrado nas formas de comprimido revestido, nas doses 10, 15 e 20 mg, ou em gotas, na dose 20 mg/ml. O seu preço varia, em média, entre 75 a 200 reais, o que depende da dose, quantidade de produto e da farmácia que vende.

Bula do Exodus (Escitalopram)

Para que serve

O Escitalopram, princípio ativo do Exodus, é um medicamento muito utilizado para:

  • Tratamento da depressão ou prevenção de recaídas;
  • Tratamento da ansiedade generalizada e fobia social;
  • Tratamento do transtorno do pânico;
  • Tratamento do transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).

Este medicamento também é utilizado como adjuvante do tratamento de outros transtornos mentais, como psicose ou confusão mental, por exemplo, quando indicado pelo psiquiatra ou neurologista, principalmente para ajudar no controle do comportamento e redução da ansiedade.

Como funciona e modo de uso

O Escitalopram é um inibidor seletivo da recaptação da serotonina, e age diretamente no cérebro ao corrigir as concentrações baixas dos neurotransmissores, em especial a serotonina, responsáveis pelos sintomas da doença.

Geralmente, o Exodus é administrados por via oral, em comprimido ou gotas, uma única vez ao dia ou conforme indicação do médico. A sua ação, assim como de qualquer antidepressivo, não é imeditada, podendo durar de 2 a 6 semanas para que seu efeito seja notado, por isso, é importante não parar de usar o medicamento sem antes conversar com o médico.

Possíveis efeitos colaterais

Alguns dos principais efeitos colaterais do Exodus incluem, diminuição do apetite, náuseas, aumento ou perda de peso, dor de cabeça, insônia ou sonolência, tontura, formigamento, tremores, diarréia ou constipação, boca seca, alteração da libido e importência sexual.

Na presença de efeitos colaterais, é importante conversar com o médico para avaliar a possibilidade de mudanças no tratamento, como doses, horário de uso ou mudança do medicamento.

Quem não deve utilizar

O Exodus é contra-indicado nas seguintes situações:

  • Pessoas que tenham hipersensibilidade ao Escitalopram ou a qualquer um dos componentes da sua fórmula;
  • Pessoas em uso concomitante com medicamentos da classe IMAO (inibidores da monoaminoxidase), como Moclobemida, Linezolida, Fenelzina ou Pargilina, por exemplo, devido ao risco de síndrome serotoninérgica, que provoca agitação, aumento da temperatura, tremor, coma e risco de morte;
  • Pessoas diagnosticadas com a doença cardíaca chamada prolongamento do intervalo QT ou síndrome congênita do DT longo ou que usam medicamentos que causam o prolongamento do intervalo QT, devido ao risco de complicações cardiovasculares; 

Geralmente, estas contra-indicações são necessárias não só para o Exodus, mas também para qualquer medicação que contenha o Escitalopram ou outro medicamento da classe dos inibidores seletivos da recaptação da serotonina. Entenda quais são os remédios antidepressivos mais utilizados, as diferenças entre eles e como tomar.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...