Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Cipralex: para que serve

O cipralex é um medicamento que contém escitalopram, uma substância que atua no cérebro aumentando os níveis de serotonina, um neurotransmissor importante para o bem-estar que, quando está em baixa concentração, pode causar depressão e outras doenças relacionadas.

Assim, este medicamento é muito utilizado para tratar vários tipos de perturbações psicológicas e pode ser comprado, com receita médica, nas farmácias convencionais sob a forma de comprimidos com 10 ou 20 mg.

Cipralex: para que serve

Preço

O preço do cipralex pode variar entre os 50 e os 150 reais, dependendo da quantidade de comprimidos na embalagem e da dose.

Para que serve

Está indicado para o tratamento de depressão, perturbação da ansiedade, síndrome do pânico e transtorno obsessivo compulsivo, em adultos.

Como usar

A dose e a duração do tratamento devem ser sempre indicadas por um médico, pois variam de acordo com o problema a tratar e os sintomas de cada pessoa. No entanto, as recomendações gerais indicam:

  • Depressão: tomar uma dose única de 10 mg por dia, podendo ser aumentada até 20 mg;
  • Síndrome do pânico: tomar 5 mg por dia durante a primeira semana e depois aumentar para 10 mg diários, ou de acordo com indicação médica;
  • Ansiedade: ingerir 1 comprimido de 10 mg por dia, que pode ser aumentado até 20 mg.

No caso de ser necessário, os comprimidos podem ser divididos no meio, utilizando a ranhura marcada em um dos lados.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns são náuseas, dor de cabeça, nariz entupido, diminuição ou aumento do apetite, sonolência, tonturas, alterações do sono, diarreia, obstipação, vômitos, dores musculares, cansaço, urticária na pele, agitação, queda de cabelo, sangramento menstrual excessivo, aumento dos batimentos cardíacos e inchaço dos braços ou pernas, por exemplo.

Além disso, o cipralex também pode causar alterações do apetite que podem levar a pessoa a comer mais e aumentar do peso, engordando.

Geralmente, estes sintomas são mais intensos nas primeiras semanas de tratamento, mas vão desaparecendo ao longo do tempo.

Quem não deve tomar

Este medicamento não deve ser usado por ciranças e mulher grávidas ou a amamentar, assim como pacientes com ritmo cardíaco anormal ou a fazer tratamento com remédios inibidores da MAO, como selegilina, meclobemida ou linezolida. Também está contraindicado para pessoas com alergia a algum dos componentes da fórmula.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...