Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como Identificar e Tratar a Espondiloartrose lombar

A espondiloartrose lombar é a artrose na coluna, que gera sintomas como intensa dor nas costas, causada normalmente pelo desgaste da articulação. Ela nem sempre tem cura, mas pode-se diminuir a dor através do uso de analgésicos, fisioterapia e da prática regular de exercícios.

Algumas opções de tratamento são a cirurgia, na qual consegue-se realinhar todas as estruturas ósseas e o disco intervertebral. Mas como isto nem sempre é possível, e como a maior parte dos indivíduos com este tipo de comprometimento é idoso, a cura nem sempre é conseguida e, por isso, torna-se uma doença crônica. Assim, é aconselhado investir em tratamentos que melhoram a capacidade física e a qualidade de vida, como a fisioterapia e a terapia ocupacional, por exemplo.

Como Identificar e Tratar a Espondiloartrose lombar

O que causa artrose na coluna

Algumas das possíveis causas da espondiloartrose lombar são o traumatismo, como cair sentado no chão ou um acidente automobilístico, mas ela também pode ser causada pelo desgaste natural da articulação, devido a idade, osteoporose ou história familiar.

A espondiloartrose lombar pode ser classificada como sendo:

  • Espondiloartrose lombar discreta;
  • Espondiloartrose lombar incipiente;
  • Espondiloartrose lombar com degeneração discal ou
  • Espondiloartrose lombar com osteófitos.

Esta classificação é feita conforme a gravidade da doença, após a realização de exames de imagem e é importante porque o tratamento pode variar de uma para outra.

Sintomas da espondiloartrose lombar

Os sintomas podem ser:

  • Dor na parte inferior das costas;
  • Sensação de peso no final das costas;
  • Dificuldade em ficar sentado ou deitado na mesma posição por muito tempo;
  • Diminuição da força numa ou nas duas pernas;
  • Sensação de queimação ou de formigamento nas costas, numa ou nas duas pernas.

Estes sintomas tendem a piorar se o indivíduo ficar muito tempo sentado, deitado ou se fizer algum esforço físico e, geralmente, diminuem ao colocar uma bolsa de água morna na região, deixando-a atuar por alguns minutos.

O diagnóstico pode ser feito pelo ortopedista com base nos sintomas e na realização de exames como raio-X e ressonância magnética que ajudam a identificar a artrose e o seu tipo.

Tratamento para espondiloartrose lombar

O tratamento mais indicado é a fisioterapia diária. Se não for possível atingir uma melhora significativa com a fisioterapia, pode-se recorrer à cirurgia para a colocação de uma prótese articular ou discal, ou para remover osteófitos, que são uma espécie de calo ósseo que se formam na coluna causando dor e desconforto.

Além disso, é importante:

  • Emagrecer, se o indivíduo estiver acima do peso ideal;
  • Evitar esforços desnecessários;
  • Alimentar-se corretamente dando preferência ao consumo de alimentos anti-inflamatórios como gengibre, pimenta e açafrão, e
  • Fazer algum tipo de atividade física, como caminhada, Pilates clínico ou hidroginástica, por exemplo, se já não houver dor.

Se o trabalho que indivíduo desenvolve for um dos causadores da espondiloartrose lombar, ele deverá afastar-se do trabalho por tempo indeterminado e, dependendo do caso, pode até mesmo se aposentar.

Quem sofre com a espondiloartrose lombar pode beneficiar-se da prática de exercícios físicos quando as dores forem menos incapacitantes. Mas é importante que o educador físico ou o fisioterapeuta tenham conhecimento do tipo de lesão que o indivíduo possui para indicar exercícios adequados, que que tragam benefícios e não agravem a lesão.

Fisioterapia para espondiloartrose lombar

Como Identificar e Tratar a Espondiloartrose lombar

A fisioterapia é sempre indicada e consegue diminuir os sintomas, melhorando a qualidade de vida da pessoa mas deve ser prescrita pessoalmente porque não existe um único tratamento que possa ser seguido por todos. Algumas opções de tratamento que podem ser indicadas são:

1. Uso de calor

O uso de calor superficial usando uma bolsa de água quente ajuda a relaxar os músculos mais superficiais, aumenta a circulação sanguínea e consequentemente alivia a dor. A bolsa térmica deve ser mantida confortavelmente durante 20 minutos, 2 vezes ao dia. 

O calor profundo pode ser feito com uso de aparelhos na clínica de fisioterapia e são úteis para combater a inflamação crônica. Uma boa opção é o aparelho de ondas curtas, especialmente indicado para pessoas idosas por ser mais confortável e trazer alívio dos sintomas de forma mais rápida e duradoura.

2. Eletroterapia

Aparelhos de estimulação elétrica como tens, ultrassom podem ser indicados em caso de artrose na coluna porque auxiliam na analgesia e cicatrização dos tecidos lesionados.

3. Cinesioterapia

Na cinesioterapia podem ser usados exercícios de alongamento para as costas e exercícios para o fortalecimento dos abdominais. Para o combate à dor nas costas os exercícios de Pilates Clínico são uma excelente opção, sendo indicados para quando a pessoa estiver sem dor.

Inicialmente os exercícios mais indicados são a contração do períneo e do transverso abdominal ao mesmo tempo. A seguir podem ser introduzidos outros exercícios de fortacem os músculos e estabilizam a coluna, combatendo a dor lombar e evitando o seu retorno. Confira alguns exercícios de Pilates para dor nas costas clicando aqui.

A hidroterapia e os exercícios de RPG também são excelentes para o tratamento da dor lombar mas devem ser prescritos de forma individual.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...