Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que pode ser a dor do lado direito da barriga e o que fazer

Dezembro 2019

A dor do lado direito da barriga na maior parte dos casos não é grave, sendo, em muitos casos, apenas um sinal de excesso de gases no intestino.

No entanto, esse sintoma também pode ser mais preocupante, especialmente quando a dor é muito intensa ou dura por muito tempo, já que pode ser um sintoma de problemas mais sérios, como apendicite ou pedra na vesícula, por exemplo.

Assim, sempre que surge algum tipo de dor é recomendado observar suas características, que podem incluir: entender se existe algum outro sintoma, quando surgiu, se irradia para outra região ou se agravar ou melhora com algum tipo de movimento, por exemplo. Estas informações podem ser muito importantes para ajudar o médico a chegar num diagnóstico correto e iniciar o tratamento mais adequado.

O que pode ser a dor do lado direito da barriga e o que fazer

As causas mais comuns de dor do lado direito da barriga incluem:

1. Excesso de gases

A dor abdominal no lado direto pode ser simplesmente a distensão do intestino por gases, uma situação comum que pode afetar pessoas de todas as idades, desde bebês até idosos. Normalmente essa dor é forte, em forma de pontadas e surge depois de uma refeição. Esse sintoma é muito comum durante a gravidez, especialmente no final da gestação, e também em pessoas com prisão de ventre ou outras alterações do ritmo intestinal.

Outros sintomas: Dor forte em forma de pontada, sensação de barriga inchada, perda do apetite, sensação de peso no estômago, além de maior produção de arrotos ou gases, inchaço abdominal e sensação de saciedade. A dor pode ser persistente, pode piorar em alguns momentos, mas nunca desaparece completamente. 

O que fazer: É recomendado regularizar o funcionamento intestinal e facilitar a digestão com o consumo de alimentos ricos em fibras e beber bastante água, entretanto, em alguns casos, pode ser necessário o consumo de medicamentos laxantes, como lactulona, hidróxido de magnésio, ou bisacodil, por exemplo, recomendados pelo médico. Saiba algumas dicas de como pode combater os gases nesse vídeo:

Como eliminar os gases intestinais

3.4 milhões visualizações

2. Intestino irritável

Pessoas com síndrome do intestino irritável podem apresentar desconforto ou dor localizada no abdômen, que pode ser constante ou que vai e volta, como cólicas. A dor costuma aliviar pela defecação. 

Outros sintomas: Além da dor abdominal, podem estar presentes diarreia, prisão de ventre, sensação de inchaço abdominal e gases. Não se sabe a causa exata desta doença, que é mais comum em pessoas com ansiedade, depressão ou transtornos psicológicos.

O que fazer: Deve-se ir ao médico para investigar o que está causando a dor, excluindo outras causas, e iniciar o tratamento. O médico pode pedir mais detalhes de como a dor se manifesta, sua intensidade e como são as fezes. Além do uso de remédios como Hioscina, para combater as cólicas, é recomendado ajustes na dieta, como comer em pouca quantidade, de forma lenta e evitando-se alimentos como feijão, repolho e ricos em carboidratos fermentáveis. Saiba mais sobre o tratamento desta síndrome.

3. Pedra na vesícula 

A dor do lado direito da barriga também pode ser pedra na vesícula, que costuma se manifestar como uma cólica que, geralmente, se localiza do lado direto e superior do abdômen ou na região do estômago, que dura minutos a horas. Muitas vezes pode irradiar para o lado esquerdo ou para as costas, ou se manifestar somente com um desconforto ou má digestão.  

Outros sintomas: Em certos casos a pedra na vesícula pode causar, também, perda do apetite, náuseas e vômito. Quando as pedras provocam uma inflamação da vesícula, pode haver febre, calafrios e pele e olhas amarelados.

O que fazer: Depois de confirmada a pedra na vesícula através da ultrassonografia, pode ser indicada retirada da vesícula através de cirurgia por laparoscopia. Deve-se lembrar que somente a presença de pedra na vesícula que não causam sintomas não torna obrigatória a cirurgia, exceto em casos específicos, como diabéticos, pessoas com imunidade comprometida, com calcificação da vesícula ou com cálculos muito grandes, por exemplo. Saiba como é feita a cirurgia e como é a recuperação

4. Apendicite

A apendicite causa dor do lado direito do abdômen que começa com uma leve cólica em volta do umbigo ou na região do estômago. Depois de aproximadamente 6 horas a inflamação piora e a dor fica mais forte e evidente na região mais inferior, perto da virilha. 

Outros sintomas: Há também perda do apetite, náusea, vômito, o intestino pode ficar muito solto ou preso, febre de 30ºC, hipersensibilidade na parte inferior direita no abdômen e rigidez abdominal.

O que fazer: Em caso de suspeita deve-se ir ao pronto socorro porque na maioria das vezes é necessário fazer uma cirurgia para retirar o apêndice. Saiba tudo sobre a cirurgia da apendicite.

O que pode ser a dor do lado direito da barriga e o que fazer

5. Hepatite Aguda

A dor abdominal no lado direito do corpo, na parte mais superior do abdômen, pode ser um dos sintomas de hepatite. Essa doença é uma inflamação do fígado que tem diversas causas, desde infecções virais e bacterianas, alcoolismo, uso de medicamentos, auto-imunidade ou doenças degenerativas. 

Outros sintomas: Também podem estar presentes enjoo, vômito, perda do apetite, dor de cabeça, urina escura, pele e olhos amarelados ou fezes claras. 

O que fazer: É preciso repouso, ingerir bastante água e evitar alimentos de difícil digestão, e medicamentos podem ser indicados pelo médico, como interferon no caso da hepatite C ou imunossupressores em caso de auto-imunidade. Veja as principais causas e como tratar a hepatite.

6. Pancreatite 

Na pancreatite a dor abdominal costuma se localizar na parte superior do abdômen e irradia para as costas e ombro esquerdo, e pode surgir pouco tempo depois de consumir bebidas alcoólicas ou uma refeição. 

Outros sintomas: Além disso pode haver enjoo, vômito, febre, pressão baixa, massa palpável na região dolorida, pele amarelada, 

O que fazer: Em caso de suspeita deve-se ir ao pronto socorro para realizar exames como a ultrassonografia ou tomografia. O tratamento pode incluir a toma de analgésicos e antibióticos, mas por vezes a cirurgia é a melhor opção. Saiba todos os detalhes do tratamento da pancreatite.

7. Dor durante a ovulação

Algumas mulheres apresentam dor no lado do ovário em que está ovulando, também conhecida com dor do meio do ciclo. A dor não é muito forte, mas pode estar presente durante os dias da ovulação, sendo fácil perceber porque um mês está no lado direito do corpo, e no mês seguinte está no lado oposto. Essa dor pode ser causada por situações como endometriose, cisto no ovário ou gravidez ectópica, por exemplo.

Esta dor é considerada normal e embora possa ser muito intensa, não é motivo de preocupação.

Outros sintomas: O principal sintoma é a dor abdominal num dos lados do corpo em forma de fisgada, pontada, cãibra ou cólica, cerca de 14 dias antes da menstruação, num ciclo de 28 dias. 

O que fazer: Como a dor da ovulação dura apenas 1 dia, basta tomar um analgésico ou anti-inflamatório, como paracetamol ou naproxeno para alívio desse desconforto. Em caso de dúvidas, pode-se conversar com o ginecologista para confirmar esta hipótese. Saiba tudo sobre a dor na ovulação.

Além disso, é possível recorrer a opções não farmacológicas, como aplicação de calor na região, como uma compressa, por exemplo, ou uma infusão com plantas calmantes.

8. Cólica renal 

A presença de pedra no rins ou na bexiga pode obstruir o fluxo de urina, o que pode provocar dor moderada a intensa, geralmente, do lado afetado e que pode irradiar para as costas ou para a genitália.

A dor pode ter início súbito e é mais comum nas pessoas entre 30 e 60 anos de idade, sendo igual a frequência em homens e mulheres.

Outros sintomas: Alguns sintomas que podem acompanhar a dor são náuseas, vômitos, calafrios, dor ao urinar, sangramento na urina e, em caso de infecção, febre. 

O que fazer: Além de ir ao pronto-socorro para que sejam feitas as avaliações clínicas e realização de exame, o médico poderá indicar, para aliviar os sintomas, remédios como anti-inflamatórios, analgésicos e anti-espasmódicos. Saiba mais sobre o que fazer para aliviar a cólica renal.

Sinais de alerta para ir ao hospital 

Os sinais de alerta que indicam a necessidade de ter que ir para o hospital são:

  • Dor que surge de repente e é muito forte, localizada ou que vai piorando aos poucos;
  • Se houver febre, ou dificuldade para respirar;
  • Se houver pressão alta, taquicardia, suor frio ou mal-estar;
  • Vômito e diarreia que não passam.

Nestes casos, além de avaliar os sinais e sintomas, o médico pode ainda pedir a realização de exames de diagnóstico, como ultrassom ou tomografia computadorizada.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem