Como aliviar a dor de barriga na gravidez

Janeiro 2022

A dor de barriga na gravidez pode ter várias causas que vão desde uma infecção intestinal até as verdadeiras contrações do trabalho de parto. Por isso, é importante estar atenta aos sintomas que acompanham a dor de barriga, como diarréia, prisão de ventre ou excesso de gases.

Alguns remédios que o obstetra pode indicar para aliviar a dor de barriga são os analgésicos, antibióticos ou probióticos, por exemplo, pois ajudam a reduzir a diarréia, que muitas vezes é acompanhada de dor de barriga na gravidez.

A indicação dos remédios depende da causa da dor e, por isso, é recomendado consultar o obstetra ou um clínico geral, para realizar exames, e assim, indicar o tratamento mais adequado que não afete o desenvolvimento do bebê.

Como aliviar a dor de barriga na gravidez

Remédios de farmácia

Os remédios de farmácia para dor de barriga na gravidez, variam de acordo com a causa, sendo os principais remédios recomendados pelo médico:

  • Analgésicos, como paracetamol, para aliviar a dor ou o desconforto abdominal;
  • Antibióticos, como amoxicilina, ampicilina ou eritromicina, no caso de infecções bacterianas no intestino;
  • Probióticos, como Floratil, pois ajudam a repor a flora intestinal, reduzindo a diarréia de forma gradual.

As doses dos remédios dependem do diagnóstico médico e se a mulher possui algum tipo de alergia. A diarréia durante a gravidez deve ser tratada com muito cuidado e sempre com orientação médica, pois alguns remédios podem atravessar a placenta e chegar até o bebê.

Além disso, para complementar o tratamento, é importante beber bastante líquido para repor a perda de água na diarréia. Para isso, existem também soluções de reidratação oral que possuem água e sais minerais na sua composição e podem ser encontradas em farmácias.

Os remédios antidiarréicos não são recomendados na gravidez, pois além de poderem afetar o bebê, podem impedir a liberação de microorganismos nas fezes, agravando uma possível infecção.

Remédios caseiros

Uma boa opção de remédio caseiro para dor de barriga na gravidez é o chá de camomila, pois possui ação anti-inflamatória, antiespasmódica e calmante.

Ingredientes

  • 3 colheres (de chá) de flores secas de camomila;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo

Adicionar as flores secas de camomila na xícara de água fervente, tampar, deixar repousar durante cerca de 5 a 10 minutos e coar antes de beber. 

Este chá pode ser tomado 3 vezes ao dia, ou em pequenas quantidades ao longo do dia, e também após um episódio de diarréia, pois ajuda a manter o corpo hidratado.

É importante verificar o tipo de camomila utilizado, pois existem dois tipos, sendo que o chá de camomila preparado com a espécie Matricaria recutita, pode ser usado com segurança na gravidez. No entanto, a camomila romana da espécie Chamaemelum nobile não deve ser tomada durante a gestação pois pode causar contração uterina. 

Cuidados no caso de diarréia na gravidez

No caso de diarréia na gravidez, alguns cuidados são importantes para ajudar a tratar mais rapidamente e aliviar as cólicas abdominais, como:

  • Beber bastantes líquidos, como água, água de coco, soro caseiro, chás ou sucos naturais, para evitar a desidratação;
  • Consumir alimentos de fácil digestão, como frutas cozidas e sem casca, ou purê de legumes;
  • Consumir alimentos cozidos ou grelhados, como arroz, macarrão ou frango cozido, e evitar frituras;
  • Comer em pequenas quantidades, várias vezes ao dia;
  • Evitar alimentos ricos em fibras, como cereais, frutas com casca, gérmen de trigo, leguminosas e frutas secas;
  • Evitar consumir alimentos embutidos, leite e derivados, chocolate, bolos, molhos ou doces, pois estimulam o intestino e são de difícil digestão. Confira um cardápio de 3 dias do que comer para diarréia.

Geralmente, a diarréia na gravidez não prejudica o bebê, apenas nos casos em que é causada por uma infecção intestinal grave, e nesse caso, a mulher deve ser tratada com internamento hospitalar.

Nos casos mais simples, quando a diarréia ocorre devido a nervosismo ou porque se ingeriu alimentos impróprios para consumo, não afeta o bebê, mas deve-se ter os cuidados para evitar a desidratação. Saiba identificar os sintomas de desidratação.  

Assista o vídeo a seguir com dica de como fazer o soro caseiro corretamente para evitar a desidratação:

Quando ir ao médico

É importante consultar o obstetra ou ir ao hospital nos casos de dor abdominal ou cólicas muito fortes e intensas, pois podem ser confundidas com as contrações do parto. Saiba identificar os sinais das contrações do parto.  

Além disso, deve-se procurar ajuda médica no caso de surgimento de sintomas como vômitos, febre acima de 38º ou fezes com sangue.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • RIVERA, Roberto; LOPERA, Adriana. Manejo del dolor no obstétrico durante el embarazo. Artículo de revisión. Revista Colombiana de Anestesiología. 40. 3; 213–223, 2012
  • LACASSIE, Héctor. Dolor y Embarazo. REV. MED. CLIN. CONDE. 25. 4; 641-650, 2014
  • BRUNTON, Laurence et al. Goodman & Gilman: Las Bases Farmacológicas De La Terapéutica. 13º. McGraw Hill,
Mais sobre este assunto: