Dentes amarelos: 7 principais causas e o que fazer

Setembro 2021

A coloração amarelada dos dentes pode ser causada por diversos fatores desde a herança genética, que determina a espessura e coloração do esmalte dos dentes, até ao envelhecimento, que leva ao desgaste do esmalte, deixando a dentina, que é mais amarela, exposta.

Além disso, o uso de antibióticos, exposição excessiva ao flúor, além do hábito de fumar ou consumo excessivo de bebidas pigmentadas como café ou refrigerantes, podem deixar os dentes amarelos ou causar manchas amareladas.

Dependendo da causa, medidas simples como escovar corretamente os dentes ou usar o fio dental diariamente, podem prevenir ou reduzir a cor amarela dos dentes. No entanto, é sempre importante consultar o dentista para uma avaliação completa dos dentes e, se necessário, fazer um tratamento mais adequado, que pode incluir  clareamento dental ou a destartarização, por exemplo.

Dentes amarelos: 7 principais causas e o que fazer

As principais causas para o aparecimento de dentes amarelos são:

1. Genética 

A herança genética é um fator que pode afetar a cor dos dentes, assim como a coloração dos olhos e o tom de pele, por exemplo, uma vez que os genes determinam a espessura do esmalte dos dentes, que quando é mais fino, pode deixar a camada de dentina mais exposta. Como a dentina tem naturalmente uma cor amarelada, os dentes ficam parecendo mais amarelos.

Além disso, existem duas doenças genéticas hereditárias que podem causar dentes amarelos, como é o caso da dentinogênese imperfeita ou da amelogênese imperfeita, que afetam o desenvolvimento da dentina ou do esmalte dos dentes.

O que fazer: deve-se consultar o dentista para fazer uma avaliação mais detalhada e perceber qual o tratamento mais adequado, que pode incluir desde clareamento dental, realizado no consultório, até colocação de coroas, restaurações ou implantes dentários. Saiba como é feito o clareamento dentário no consultório

2. Má higiene oral

A má higiene oral pode levar a uma multiplicação das bactérias naturalmente encontradas na boca, pois facilita o acúmulo de restos de alimentos entre os dentes. Assim, as bactérias conseguem se proliferar facilmente na boca, dando origem à placa bacteriana e ao tártaro, o deixando os dentes amarelados, especialmente nos espaços entre os dentes.

O que fazer: deve-se escovar os dentes com uma escova macia ou elétrica pelo menos 2 vezes por dia, e passar o fio dental pelo menos 1 vez ao dia, para remover os restos de alimentos que ficam acumulados nos dentes. Porém, se o tártaro já estiver muito acumulado, formando uma substância amarelada e endurecida, é recomendado fazer um tratamento de destartarização ou limpeza profissional, que podem ser feitos no consultório do dentista. 

3. Desgaste do esmalte dos dentes

O desgaste do esmalte dos dentes pode levar a maior exposição da dentina, deixando os dentes mais amarelados. Esse desgaste, geralmente ocorre por um processo natural de envelhecimento, sendo por isso mais comum em pessoas mais velhas.

No entanto, algumas condições podem acelerar o desgaste do esmalte, deixando os dentes amarelos mais cedo e em pessoas jovens, como é o caso do bruxismo, refluxo gastroesofágico ou até mesmo da escovagem dos dentes com muita força, por exemplo.

O que fazer: deve-se consultar o dentista para o tratamento do bruxismo ou o gastroenterologista para tratar o refluxo gastroesofágico. Além disso, é importante escovar os dentes corretamente, sem aplicar muita força ou usar uma escova elétrica, por exemplo. Veja como escovar os dentes corretamente

4. Uso de antibióticos

Alguns antibióticos, como tetraciclina ou doxiciclina, podem deixar os dentes amarelos ou causar manchas amareladas, por se depositarem nos dentes, especialmente quando utilizados por crianças antes dos 8 anos de idade, pois é uma fase em que os dentes ainda estão se desenvolvendo.

Além disso, a minociclina, que é um antibiótico derivado da tetraciclina, usado para o tratamento da acne em adolescentes ou adultos, também pode deixar os dentes mais amarelados.

O que fazer: deve-se comunicar o amarelamento dos dentes ao médico que receitou o antibiótico, para que seja reavaliado o tratamento e a possibilidade de trocá-lo por outro. Não se deve interromper o uso dos remédios sem o conhecimento do médico. Além disso, é importante fazer uma avaliação com o dentista que pode recomendar o clareamento dental com laser, por exemplo.

5. Consumo de alimentos ou bebidas com pigmentos

Alguns alimentos e bebidas, como café, chá preto, chá verde, chocolate, vinho tinto, bebidas esportivas, refrigerantes ou molhos,por exemplo, contêm pigmentos que podem aderir no esmalte do dente, manchando a sua superfície e deixando os dentes com a cor amarelada.

Geralmente, essa coloração amarela no dente ocorre especialmente com o consumo excessivo ou regular desses alimentos ou bebidas. 

O que fazer: deve-se evitar, sempre que possível, o consumo excessivo ou diário dessas bebidas ou alimentos. No entanto, para pessoas que não conseguem evitar o consumo diário de café ou chás, uma boa dica é misturar o café com leite, ou beber um pouco de água logo a seguir, para remover os vestígios do café que podem estar nos dentes. Saiba mais sobre que alimentos evitar para prevenir dentes amarelos

6. Hábito de fumar

O hábito de fumar é uma das principais causas de dentes amarelos ou aparecimento de manchas amareladas nos dentes, e ocorre principalmente  devido à exposição dos dentes à nicotina e ao alcatrão presentes no cigarro. Além disso, o cigarro ainda facilita o acúmulo de placa bacteriana, contribuindo para o desenvolvimento de dentes amarelados.

O que fazer: deve-se consultar o dentista regularmente para fazer uma limpeza dos dentes para remoção do tártaro. Além disso, é aconselhado parar de fumar para evitar que os dentes fiquem amarelados, além de outros problemas graves de saúde. Confira algumas dicas de como parar de fumar

7. Exposição excessiva ao flúor

 A exposição excessiva ao flúor durante o desenvolvimento dos dentes, seja por aplicação do dentista, excesso de quantidade de creme dental ou consumo acidental de pasta de dentes com flúor, também pode levar ao surgimento de manchas amareladas nos dentes. 

O flúor é um elemento químico importante para evitar que os dentes percam seus minerais, e impedir o desgaste causados por bactérias e por substâncias presentes na saliva, no entanto, em excesso, pode ser prejudicial. Veja quais são os benefícios e riscos da aplicação do flúor.

O que fazer: deve-se verificar com o dentista qual a quantidade de flúor recomendada de acordo com cada pessoa, para evitar o uso excessivo e o amarelamento dos dentes. No entanto, quando a pessoa já apresenta manchas amarelas causadas pelo excesso de flúor, o dentista pode removê-las por meio de clareamento ou colocação de facetas dentárias, também conhecidas por lentes de contato dentário, de acordo com a recomendação do dentista. Saiba para que servem e quando colocar as lentes de contato nos dentes.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • LACERDA, Ingrid Nathalie de Lima; et al. Manchamento dentário por tetraciclina: como ocorre?. 2011. Faculdade de Odontologia de Lins/Unimep.
  • SHAMEL, M.; et al. Influence of different types of whitening tooth pastes on the tooth color, enamel surface roughness and enamel morphology of human teeth. F1000Res. 8. 1764, 2019
  • ZANETTI, F.; et al. Effects of cigarette smoke and tobacco heating aerosol on color stability of dental enamel, dentin, and composite resin restorations. Quintessence Int. 50. 2; 156-166, 2019
  • LACRUZ, R. S.; et al. Dental Enamek formation and implications for oral health and disease. Physiol Rev. 97. 3; 939-993, 2017
  • GADHIA, K.; et al. Amelogenesis imperfecta: an introduction. Br Dent J. 212. 8; 377-9, 2012
  • LAMSTER, I. B.; et al. The aging mouth: differentiating normal aging from disease. Periodontol 2000. 72. 1; 96-107, 2016
Mais sobre este assunto: