Crupe: o que é, sintomas, causas e tratamento

maio 2022

O crupe é uma doença caracterizada pela inflamação da traqueia, da laringe e das cartilagens do local, mais frequente em crianças entre 1 e 6 anos de idade, que é principalmente causada por um vírus, apesar de também poder estar relacionada por infecção por bactérias, que atingem as vias aéreas superiores e inferiores.

A transmissão do crupe acontece principalmente por meio da inalação de gotículas de saliva e de secreções respiratórias que ficam suspensas após alguém infectado tossir ou espirrar, levando ao aparecimento de sintomas como dificuldade para respirar, rouquidão e tosse forte.

É importante que qualquer criança com sintomas sugestivos de crupe vá ao pediatra para que seja feito o diagnóstico e seja iniciado o tratamento adequado rapidamente.

Principais sintomas

Os sintomas iniciais do crupe são parecidos aos de uma gripe ou resfriado, em que a criança apresenta nariz escorrendo, tosse e febre baixa. À medida que há a progressão da doença, surgem sintomas mais típicos do crupe viral, como:

  • Dificuldade em respirar, principalmente inspirar;
  • Tosse "de cachorro";
  • Rouquidão;
  • Chiado ao respirar.

A "tosse de cachorro" é muito característica da doença e pode diminuir ou sumir durante o dia, mas agravar à noite. Geralmente, os sintomas da doença pioram à noite e podem durar 3 a 7 dias.

Muitas vezes, podem ainda surgir outras complicações, como aumento da frequência cardíaca e respiratória, dores no esterno e diafragma, além de lábios e pontas dos dedos azuladas, devido a má oxigenação.

Assim que surgirem sintomas sugestivos do crupe, é importante ir ao pediatra para que o tratamento seja iniciado e as complicações da doença evitadas.

Possíveis causas

O crupe é uma doença infecciosa que na maioria dos casos acontece como consequência de uma infecção por vírus, principalmente pelo vírus Influenzae, sendo esse tipo de crupe conhecido como laringotraqueobronquite e cujo contágio acontece através do contato com superfície ou objetos contaminados e por meio da inalação de gotículas de saliva liberadas no espirro ou na tosse.

No entanto, em casos menos frequentes, o crupe pode ser resultado da infecção por bactérias do gênero Staphylococcus e Streptococcus., recebendo o nome de traqueíte. Entenda o que é a traqueíte e quais são os sintomas.

Além disso, o crupe pode ter origem não infecciosa, podendo ser consequência da presença de tumores, presença de corpo estranho na região ou paralisia das cordas vocais, por exemplo.

O diagnóstico do crupe é feito pelo médico através da observação e análise dos sintomas e da tosse, mas também pode ser solicitado um exame de imagem, como raio X, para confirmar o diagnóstico e excluir a hipótese de outras doenças.

Crupe e COVID-19

A infecção pelo SARS-CoV-2, vírus responsável pela COVID-19, pode provocar a inflamação das vias aéreas superiores, favorecendo o desenvolvimento dos sinais e sintomas característicos do crupe. Além da tosse típica do crupe, é possível que sejam notados outros sintomas como febre, coriza, dor de cabeça e cansaço excessivo, por exemplo. Saiba reconhecer os sintomas de COVID-19 nas crianças.

Tipos de crupe

O crupe pode ser classificado em alguns tipos de acordo com a sua causa e características, sendo os principais:

  • Crupe viral, também conhecido como laringotraqueobronquite, que é causado por vírus e que provoca a inflamação da traqueia e dos brônquios;
  • Crupe bacteriano, também conhecido como traqueíte ou laringotraqueíte, que é causada por bactérias e que provoca a inflamação da traqueia e da laringe, em alguns casos;
  • Crupe espasmódico, também conhecido como laringite estridulosa, em é observado um inchaço não inflamatório dos tecidos, não possuindo causa infecciosa;

O diagnóstico do crupe é feito pelo médico através da observação e análise dos sintomas e da tosse, mas também pode ser solicitado um exame de imagem, como raio X, para confirmar o diagnóstico e excluir a hipótese de outras doenças.

Como é feito o tratamento

O tratamento do crupe normalmente é iniciado na emergência pediátrica e pode ser continuado em casa, de acordo com a indicação do médico pediatra. É importante ingerir muitos líquidos para melhorar a hidratação e deixar a criança numa posição cômoda para que consiga descansar. Além disso, inalação de ar frio e úmido, ou nebulização com soro e medicamentos, é muito importante para ajudar a umedecer as vias respiratórias e facilitar a respiração, usadas a depender de como se apresenta a respiração da criança.

Alguns medicamentos, como os corticoides ou epinefrina, podem ser usados para diminuir a inflamação das vias respiratórias e melhorar o desconforto ao respirar, e o paracetamol pode ser tomado para diminuir a febre. Não devem ser tomados medicamentos para diminuir a tosse, a menos que o médico indique esse tipo de remédio. Os antibióticos só são recomendados pelo médico quando o crupe é causado por bactérias ou quando a criança tem alguma chance de desenvolver infecção bacteriana.

Quando o crupe não melhora ao fim de 14 dias ou há agravamento dos sintomas, pode ser necessária a hospitalização da criança para que seja fornecido oxigênio e sejam administrados outros medicamentos mais eficazes para tratar a infecção.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em maio de 2022. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em fevereiro de 2020.

Bibliografia

  • INTERAMERICAN ASSOCIATION OF PEDIATRIC OTORRHINOLARINGOLOGY. Laringites agudas na infância. Disponível em: <https://cdn.gn1.link/iapo/manuals/18-2.pdf>. Acesso em 14 mar 2022
  • FILHO, Wilson R. Síndrome do Crupe: O que precisamos saber?. 2016. Disponível em: <http://www.alergopneumoped.com.br/arquivos/site/material-didatico/crupe-cgp2016.pdf>.
Mostrar bibliografia completa
  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. Crupe Viral e Bacteriano. 2017. Disponível em: <https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/2017/01/Emergncia-Crupe-Viral-e-Bacteriano.pdf>. Acesso em 04 fev 2020
  • WORLD FEDERATION OF SOCIETIES OF ANAESTHESIOLOGISTS. Obstrução Aguda de Vias Aéreas Superiores em Crianças. 2017. Disponível em: <https://www.sbahq.org/wp-content/uploads/2017/12/368_portugues.pdf>. Acesso em 04 fev 2020
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.

Tuasaude no Youtube

  • Os Melhores Alimentos para a GRIPE

    03:14 | 550341 visualizações