Beribéri: o que é, sintomas, causas e tratamento

Revisão clínica: Tatiana Zanin
Nutricionista
fevereiro 2022

O beribéri é uma doença nutricional caracterizada pela falta de vitamina B1, também conhecida como tiamina, no organismo, o que pode causar cãibras musculares, visão dupla e prisão de ventre, além de aumentar o risco de doenças cardiovasculares e alterações neurológicas.

A vitamina B1 é responsável pelo metabolismo dos carboidratos e produção de energia, além de influenciar nas funções das células e no crescimento, sendo recomendado o consumo de 1,1 a 1,2 mg por dia.

A beribéri acontece principalmente devido ao consumo excessivo de álcool ou de carboidratos simples, como mandioca, arroz e farinha de trigo refinada, e por isso também pode ocorrer em pessoas com excesso de peso ou obesidade, sendo importante que o clínico geral, gastroenterologista ou nutricionista seja consultado para que seja feito o diagnóstico e iniciado o tratamento mais adequado.

Sintomas de beribéri

O sintomas de beribéri normalmente surgem após 2 a 3 meses da ingestão insuficiente da vitamina B1, sendo os principais sintomas:

  • Falta de apetite;
  • Fraqueza e irritabilidade;
  • Cãibras musculares;
  • Palpitações cardíacas;
  • Mal estar geral;
  • Prisão de ventre;
  • Problemas de memória;
  • Retenção de líquidos e inchaço nas pernas;
  • Insônia;
  • Cansaço excessivo;
  • Irritação e nervosismo.

Em crianças, também podem aparecer sintomas de cólicas, vômitos, agitação e falta de ar. Também é importante lembrar que esta doença também pode ocorrer em pessoas com sobrepeso ou obesidade, que aparentemente apresentam-se bem nutridas.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico do beribéri é feito pelo clínico geral ou gastroenterologista através da avaliação dos sinais e sintomas apresentados, assim como avaliação dos hábitos alimentares. No entanto, para confirmar a doença, é indicado realizar a dosagem de vitamina B1 com o objetivo de verificar os níveis dessa vitamina no organismo e, assim, ser possível também avaliar a gravidade da doença e iniciar o tratamento mais adequado.

Principais causas

As principais causas da falta de vitamina B1 no corpo são:

  • Consumo de alimentos ricos em carboidratos, como arroz branco refinado, açúcar, farinha branca, pois aumenta a necessidade desta vitamina no corpo;
  • Alcoolismo;
  • Aumento natural da necessidade, como durante a gravidez, amamentação ou prática intensa de atividade física;
  • Alterações no fígado;
  • Diarreia prolongada;
  • Presença de doenças como câncer, hipertireoidismo e problemas no fígado;
  • Hemodiálise e uso de medicamentos diuréticos.

Por ser solúvel em água, a maior parte da vitamina B1 é perdida durante o cozimento dos alimentos, principalmente quando a água de cozimento é descartada.

Como é feito o tratamento

O tratamento do beribéri é feito de acordo com as orientações do médico ou do nutricionista, sendo normalmente indicado o uso de suplementos de vitamina B1, que devem ser tomados por pelo menos 6 meses, além de também ser recomendada a eliminação do consumo de álcool e alterações na dieta.

Assim, para ajudar no tratamento e prevenir a doença deve-se aumentar o consumo de alimentos ricos nesta vitamina, como flocos de aveia, sementes de girassol ou levedura de cerveja, dando preferência a alimentos integrais ao invés de refinados, como arroz, farinha e macarrão integral. Veja a lista completa dos alimentos ricos em vitamina B1.

Possíveis complicações

Caso o beribéri não seja tratado de forma adequada, pode causar complicações crescimento do coração e do fígado, edema pulmonar, insuficiência cardíaca, redução da sensibilidade e da força muscular, visão dupla e problemas neurológicos, incluindo delírios e perda de memória. Além disso, é importante lembrar que em casos mais avançados o tratamento não é suficiente para curar as alterações musculares e neurológicas, mas deve ser feito para evitar o agravamento da doença.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em fevereiro de 2022. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em fevereiro de 2022.

Bibliografia

  • MINISTÉRIO DA SAÚDE - SECRETARIA DE ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. Ações de enfrentamento do Beribéri. Disponível em: <https://aps.saude.gov.br/ape/pcan/faqberiberi>. Acesso em 03 fev 2022
  • CIRQUEIRA JUNIOR, Valdeon Caetano R.; CARVALHO, Ana Lúcia M. M.; CIRQUEIRA, Grazziela V. Relato de caso: deficiência de tiamina como causa de descompensação cardíaca. Acta Biomedica Brasiliensia. Vol 8. 2 ed; 135-139, 2017
Mostrar bibliografia completa
  • BARRETO, Tárcia Milene A. C.; BARRETO, Fabrício. Caracterização dos casos de beribéri entre indígenas no Norte do Brasil. SANARE. Vol 15. 2 ed; 104-111, 2016
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.