Escorbuto: o que é, sintomas, causas e tratamento

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
fevereiro 2022

O escorbuto é uma doença que atualmente é considerada rara, e que acontece pela falta grave de vitamina C no organismo, o que acaba gerando sintomas como sangramento fácil e difícil cicatrização. O tratamento desta condição é feito com a suplementação de vitamina C, que deve ser indicada pelo médico ou nutricionista.

A vitamina C, também conhecida como ácido ascórbico, pode ser encontrado em frutas cítricas como laranja, limão, abacaxi e acerola, e nos vegetais como batata, brócolis, espinafre e na pimenta-vermelha. Essa vitamina permanece no suco durante, aproximadamente meia hora e não resiste ao calor, por isso os vegetais ricos nessa vitamina devem ser consumidos crus. Confira uma lista dos principais alimentos ricos em vitamina C.

A recomendação diária de vitamina C é de 30 a 60 mg, dependendo da idade e do sexo, mas é recomendado um consumo maior durante a gravidez, amamentação, por mulheres que tomam a pílula anticoncepcional e nas pessoas que fumam. O escorbuto normalmente só surge quando a quantidade consumida de vitamina C é inferior a 10mg por dia.

Principais sintomas

Os sintomas de escorbuto costumam aparecer 3 a 6 meses após a interrupção ou diminuição do consumo de alimentos ricos em vitamina C, o que provoca o aparecimento de sinais e sintomas como:

  • Sangramento fácil da pele e da gengiva;
  • Dificuldade na cicatrização de feridas;
  • Cansaço fácil;
  • Palidez;
  • Inchaço das gengivas;
  • Perda do apetite;
  • Deformidades e quedas dentárias;
  • Pequenas hemorragias;
  • Dor muscular;
  • Dor nas articulações.

No caso dos bebês, pode ser notada também irritabilidade, perda de apetite e dificuldade em ganhar peso, além de também poder haver dor nas pernas a ponto de não querer movimentá-las. Conheça outros sintomas da falta de vitamina C.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico de escorbuto é feito pelo clínico geral, nutricionista ou pediatra, no caso das crianças, por meio da avaliação dos sinais e sintomas apresentados, análise dos hábitos alimentares e resultado de exames de sangue e de imagem.

Uma forma de confirmar o diagnóstico é por meio da realização do raio-X, em que pode ser possível notar osteopenia generalizada e outros sinais típicos de escorbuto, como linha escorbútica ou de Fraenkel e o sinal do halo ou do anel de Wimberger.

O que causa o escorbuto

O escorbuto acontece devido à falta de vitamina C no organismo, isso porque essa vitamina está relacionada com diversos processos no organismo, como síntese de colágeno, hormônios e na absorção de ferro no intestino.

Dessa forma, quando há menor quantidade dessa vitamina no organismo, há alteração no processo de síntese de colágeno, que é a proteína que faz parte da pele, ligamentos e cartilagens, além de diminuir a quantidade de ferro absorvido no intestino, resultando nos sintomas típicos da doença.

Como deve ser o tratamento

O tratamento para escorbuto deve ser feito com suplementação de vitamina C por até 3 meses, podendo ser indicado pelo médico o uso de 300 a 500 mg de vitamina C por dia.

Além disso, é recomendado incluir na alimentação mais alimentos fonte de vitamina C, como acerola, morango, abacaxi, laranja, limão e pimentão amarelo, por exemplo. Pode ser também interessante tomar de 90 a 120ml de suco de laranja ou de tomate maduro acabados de fazer, todos os dias, por cerca de 3 meses, como forma de complementar o tratamento. Veja outros alimentos fontes de vitamina C.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em fevereiro de 2022. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em novembro de 2020.

Bibliografia

  • ALVES, Natália R. M.; AGUIAR, Maria de Fátima; BARBOSA, Hamilton; MEDEIROS, Cristina R. M.; ALVES, Marcelo M. Escorbuto na criança. Brasília Med. Vol 48. 1 ed; 108-111, 2011
  • LOPES, Walter S.; LEAL, Alex B.; FAUSTINO, Maria Aparecida; SILVA, Newton S. Escorbuto: uma deficiência nutricional. IX Encontro Latino Americano de Iniciação Científica e V Encontro Latino Americano de Pós-Graduação – Universidade do Vale do Paraíba. 383-385,
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.

Tuasaude no Youtube

  • 3 BENEFÍCIOS DA VITAMINA C PARA A PELE

    05:00 | 26398 visualizações