Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Mania de arrancar o cabelo: Como identificar essa doença e curar

A mania de arrancar os cabelos é uma doença psicológica conhecida como tricotilomania, onde existe uma obsessão em arrancar fios de cabelos ou pêlos do corpo, q de forma incontrolável. A pessoa pode começar arrancando de apenas alguns pêlos ou fios, e vai progredindo até retirar mexas inteiras de cabelo.

Esta mania tem cura, porém pode causar calvície, e os cabelos arrancados podem mesmo ser engolidos, o que mais tarde pode trazer complicações devido ao acumulo de cabelos no estômago ou no intestino.

Mania de arrancar o cabelo: Como identificar essa doença e curar

Como reconhecer a mania de arrancar o cabelo

Os principais sinais são:

  • Estar constantemente mexendo e puxando o cabelo;
  • Puxar ou enrolar repetidamente os fios de cabelo ou pêlos como sobrancelhas ou cílios;
  • Presença de regiões do corpo ou da cabeça com falta de pêlos ou cabelo;
  • Mania de chupar, mastigar, morder ou engolir fios de cabelo;
  • Sentir alivio ou prazer depois de arrancar pelos ou fios de cabelo.

O diagnóstico é geralmente feito por um psiquiatra ou psicólogo através da observação do couro cabeludo, uma vez que esta obsessão leva geralmente à falta de cabelo em regiões especificas do couro cabeludo, podendo a pessoa a ficar calva ou até mesmo quase careca.

Além disso, durante o diagnóstico o paciente deve estar sempre acompanhado por um familiar ou amigo próximo, que possa ajudar o médico a identificar e confirmar sintomas. Alguns casos podem mesmo surgir outros sintomas mais graves como dores abdominais, náuseas, vômitos ou anemia, que podem ser causados pelo ingestão de fios de cabelo.

Os portadores de tricotilomania sentem também muitas vezes vergonha e tristeza profunda, pois a falta de cabelo causada pela doença pode por vezes tornar-se muito evidente, sendo embaraçoso. Além disso, os sintomas da tricotilomania são muitas vezes mais evidentes em períodos de mais estresse ou ansiedade e o arrancar dos cabelos ou pelos pode muitas vezes acontecer em momentos de relaxamento, como assistir televisão, na praia ou dirigindo, por exemplo.

Mania de arrancar o cabelo: Como identificar essa doença e curar

Como parar de arrancar o cabelo

O tratamento para mania de arrancar os cabelos é geralmente feito com um psiquiatra ou psicólogo em sessões de psicoterapia, dependendo da causa do problema, pois é um transtorno psicológico que em certos casos pode estar associado ao estresse, distúrbio obsessivo compulsivo ou depressão.

Nos casos menos graves da doença, algumas pequenas mudanças nos hábitos diários podem ser suficientes para tratar o problema, como por exemplo:

  • Molhar o cabelo nos momentos em que a vontade de arrancar cabelos surge;
  • Fazer atividades que mantêm as mãos ocupadas, como fazer jardinagem, pintar ou cozinhar, por exemplo;
  • Prender o cabelo com uma tiara ou usar uma blusa com capuz, especialmente para dormir;
  • Escovar o cabelo ou lavá-lo, substituindo a vontade de arrancar cabelo.

Nos casos mais graves, quando a pessoa já está ficando calva ou careca, especialmente se houver sinais de depressão, pode ser necessária a toma de medicamentos antidepressivos como sertralina ou fluoxetina, indicados pelo médico.

O que causa essa mania 

As causas da tricotilomania ainda não são totalmente conhecidas, mas sabe-se que fatores como traumas, depressão, ansiedade ou estresse possam ser os responsáveis. Assim, pessoas com historia familiar da doença ou que sofram de distúrbios psicológicos como ansiedade, depressão ou transtorno obsessivo compulsivo têm mais chances de ter este problema. Esta doença é geralmente mais comum aparecer na infância, entre os 9 e os 13 anos de idade, porém pode atingir qualquer pessoa em qualquer idade.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...